Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



Share Tweet



A infância não foi uma manhã de sol:
demorou vários séculos; e era pífia,
em geral, a companhia. Foi melhor,
em parte, a adolescência, pela delícia
do pressentimento da felicidade
na malícia, na molícia, na poesia,
no orgasmo; e pelos livros e amizades.
Um dia, apaixonado, encarei a minha
morte: e eis que ela não sustentou o olhar
e se esvaiu. Desde então é a morte alheia
que me abate. Tarde aprendi a gozar
a juventude, e já me ronda a suspeita
de que jamais serei plenamente adulto:
antes de sê-lo, serei velho. Que ao menos
os deuses façam felizes e maduros
Marcelo e um ou dois dos meus futuros versos.

de Antonio Cicero, eleito ontem para a Academia Brasileira de Letras


11 de agosto de 2017

E as contas do governo não fecham


Ia ser ontem, mas havia ainda algum debate sobre o cálculo, então deve ficar para a segunda-feira o anúncio: a meta para 2017 era de que o governo terminaria o ano com déficit primário de R$ 139 bilhões. Passará a R$ 159 bi. (Estadão)

Mas... O presidente do Senado, Eunício Oliveira, deu ao Planalto prazo até segunda para justificar que o aumento da meta é inevitável. (Estadão)

Entre as decisões tomadas pelo governo está a de congelar por um ano o reajuste dos servidores públicos, que só ocorrerá em janeiro de 2019. A economia esperada é de R$ 11 bilhões. Além disto, o salário inicial de várias carreiras públicas será reduzido e os aumentos distribuídos ao longo da carreira serão mais lentos. (Globo)

Seguindo o exemplo espartano dado pelo Supremo, que na quarta-feira decidiu não aumentar o salário de juízes, o Conselho do Ministério Público voltou atrás, cancelando o aumento que pretendia outorgar aos procuradores em 2018.

Aliás... A frase é do ministro Gilmar Mendes: “Hoje, há juízes que ganham mais do que desembargadores e desembargadores que ganham mais do que ministro do STF. Não há um teto mais furado do que este.” Em São Paulo, a média salarial dos desembargadores é de R$ 70 mil. O teto constitucional é de R$ 33,7 mil. (Estadão)

O TCU vai fazer uma auditoria nos salários pagos pelas estatais. Quer ter certeza de que não ultrapassam os valores de cargos equivalentes na iniciativa privada.

E não custa lembrar: saiu por R$ 2,34 bilhões em verbas distribuídas pelos deputados a contenção, na Câmara, do processo contra o presidente Michel Temer. As contas são da Agência Lupa. E deve sair em R$ 3,6 bilhões o fundo que os parlamentares pretendem instituir para financiar as campanhas eleitorais. (Folha)

Helena Chagas: “A distribuição dos recursos do financiamento público não foi definida ainda, e provavelmente será regulada por uma lei ordinária. Vai ser uma briga de foice, como nunca vista antes, porque travada à luz do sol. Na modalidade antiga, com os caixas 1 e 2 das contribuições empresariais, boa parte da disputa interna nos partidos para botar a mão no dinheiro se passava de forma subterrânea. Agora, haverá vigilância da mídia, do Ministério Público e da Justiça Eleitoral, e será a primeira eleição geral após as delações da Lava Jato. Só essa situação já muda tudo, inclusive a correlação de forças internas em cada partido, dando súbita importância aos cargos de direção da burocracia partidária — que vão autorizar os gastos.”

Compartilhe:

Pois o ministro Edson Fachin suspendeu, ontem, o naco do processo que acusa o presidente de corrupção passiva. O Supremo volta a analisa-lo quando Temer deixar o Planalto. Sem o presidente, Fachin considerou que não cabe mais ao STF julgar o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que faz parte do mesmo inquérito. Encaminhou sua parte à primeira instância da Justiça Federal do DF. Sob protestos dos advogados. A defesa do homem da mala diz que as provas contra Loures são as mesmas contra Temer — se ele for julgado, é como se o presidente também estivesse sendo, violando a decisão da Câmara. (Folha)

Numa decisão paralela, Fachin negou o pedido de Rodrigo Janot para incluir Temer no inquérito que apura formação de quadrilha por parte de deputados do PMDB para desviar dinheiro de Petrobras e Caixa. Os fatos contra o presidente, disse o ministro, já estão sendo investigados pelo processo que a Câmara proibiu o Supremo de tocar. (Folha)

Compartilhe:

PSDB dividido. Quem veio primeiro: o ovo ou o coxinha?

Tony de Marco

Ovo-ou-Coxinha

Compartilhe:

Viver


Cientistas conseguiram editar os genes de porcos, eliminando assim certos vírus que podem causar doenças em humanos. O estudo, publicado ontem pela Science, torna possível imaginar que poderemos usar órgãos dos animais em transplantes. (New York Times)

Compartilhe:

Metade da população mundial vive hoje em áreas urbanas. Até o fim deste século, o percentual vai crescer: chegará a 80% da humanidade. Sem planejamento, o cenário futuro tende ao caos. Conforme crescem, cidades engolem suas vizinhas sem limite. E, para piorar, quase sempre são pobres e vítimas de governos corruptos. Mesmo assim, a Bloomberg ouve de especialistas que o mundo tem jeito, cita dados e exemplos de cidades que crescem bem — entre elas, uma brasileira: Curitiba.

Compartilhe:

Marília Guimarães tinha seis revólveres presos ao corpo e estava com os dois filhos, 3 e 2 anos de idade, quando entrou, em Montevidéu, num voo rumo ao Rio. Tão logo o avião decolou, distribuiu as armas entre os guerrilheiros a bordo e anunciou o sequestro: “Vamos para Cuba”. Era 1970, plena ditadura, e Marília tinha 22 anos. Não sabia que o combustível da aeronave duraria apenas duas horas de voo. Pois fez o piloto pousar em Buenos Aires, no Chile e no Peru, para reabastecer, numa epopeia em que driblou governos e panes no avião, até chegar a Cuba, onde viveu por dez anos. Ela agora relata a incrível história em livro lançado nesta semana.

Compartilhe:

Galeria: com o projeto #Dragformation, o fotógrafo Aaron Walker registrou dezenas de drags, antes e depois de se produzirem para suas performances.

Compartilhe:

Hoje e amanhã são dias de surfe: algumas das ondas mais altas dos últimos anos, chegando a até 4 metros de altura, vão bater nos litorais de Rio e São Paulo.

Compartilhe:

Tite convocou a Seleção para os jogos contra o Equador (31 de agosto) e Colômbia (5 de setembro). O goleiro corinthiano Cássio e o meia Luan, do Grêmio, são as novidades.

Compartilhe:

Sabe quanto Neymar ganhou desde que você clicou este link? via Pioneiros

Compartilhe:

Cultura


Depois de três tentativas, o poeta e filósofo Antonio Cicero foi eleito imortal da Academia Brasileira de Letras. O carioca já era tido como favorito e ocupará a cadeira de Eduardo Portella, morto em maio passado. Ao Globo, declarou: “Acredito que a Academia deve atuar na preservação da língua e da literatura. Junto com outras instituições, artistas, críticos, pode apontar, por exemplo, as obras que merecem ser lidas pelos jovens”. A Folha lembrou algumas de suas obras e de suas parcerias na música, com Marina Lima (sua irmã) e Adriana Calcanhotto.

Em tempo: Cicero tem um blog em que posta, com frequência, poesias de sua autoria e de outros autores.

Compartilhe:

Os Racionais MC’s se apresentam hoje em São Paulo, em palco instalado sob um viaduto na Radial Leste — pelo projeto Nos Trilhos, que busca ocupar, com eventos culturais, um espaço da capital que é destinado à restauração de trens antigos. No Sesc Pompeia, segue o Festival Jazz na Fábrica, com 17 atrações de oito países. Vale conferir a programação completa no site e checar a disponibilidade de ingressos.

No Rio, um dos destaques do fim de semana é o espetáculo de Peter Brook La Tragédie de Carmen, uma adaptação da clássica ópera Carmen, de Bizet, no Teatro Municipal do Rio, com sessões amanhã e no domingo, quando, aliás, os ingressos custarão R$ 1. No MAM carioca, está a videoinstalação inédita do sueco Mats Hjelm, A Outra Margem, que propõe, segundo o museu, “uma reflexão poética sobre o Atlântico como lugar de passagem”.

Para mais indicações culturais, assine a newsletter da Bravo!

Compartilhe:

Chegam aos cinemas do país neste fim de semana dois filmes muito aguardados. Um é Valerian e a Cidade dos Mil Planetas (trailer), longa do francês Luc Besson que, conta a Folha, custou US$ 180 milhões e levou sete anos para ser concluído. O outro é O Estranho que Nós Amamos (trailer), drama que rendeu a Sofia Coppola o prêmio de melhor direção no Festival de Cannes deste ano. Confira mais estreias deste fim de semana.

Compartilhe:

“O escritor definitivamente se faz, não nasce. Eu queria ser escritor a todo custo e não conseguia: lia muito, tentava absorver as experiências de vida dos autores, mas, em seguida, ao plasmar isso, ao escrever, saía algo alheio, distante de mim. A chave é você desaparecer e, depois, deixar]que o que escreveu volte; é nesse ponto que você se faz escritor.” Karl Ove Knausgård, autor norueguês, que já escreveu mais de 3.000 páginas sobre a própria vida, no ambicioso projeto literário Minha Luta, cujo quinto livro (com 700 páginas) acaba de chegar às livrarias do Brasil.

Compartilhe:

A Netflix divulgou o trailer da segunda temporada da série The Crown.

Compartilhe:

Galeria:Nós, gatos, já nascemos ídolos’, diriam os felinos ante esta (concisa) seleção de obras que sua linhagem inspirou nas artes do Egito Antigo ou na pintura chinesa, muitas vidas antes desta atual, em que reinam como celebridades de internet.

Compartilhe:

Cotidiano Digital


A agência Mediakix contratou uma modelo, comprou umas fotos, montou um Instagram de beleza e outro de viagens. Aí pagou para ter seguidores, por um quê a mais vieram uns likes e comentários. Custo total: US$ 1.000. Os publicitários foram ao mercado e conseguiram quatro contratos de patrocínio. Sim: é fácil criar um influenciador fraude e, com ele, fazer dinheiro. via Pioneiros

Compartilhe:

Para ler com calma: A Palantir produz um software para uso de agência de inteligência e departamentos de polícia. Seu banco de dados, alimentado com ocorrências criminais de todos os EUA, permite que se encontre rapidamente alguém por uma tatuagem, a placa do automóvel que dirige, o que for. A ideia é boa e a aplicação, um problema. Documentos que deveriam ficar em sigilo, vazam. O suporte técnico não funciona. E, uma vez instalado, prende os clientes, pois é impossível levar os dados para outra plataforma. Tornou-se um problema, o Backchannel conta a história.

Por falar em privacidade... Segundo um estudo encomendado pela LDV Capital, um fundo de investimento em startups, haverá por volta de 44 trilhões de câmeras no mundo em 2022. Hoje, há 14 trilhões. A próxima geração de smartphones começará a padronizar o uso de três câmeras. Uma para selfies, na frente, e duas atrás, para uso em realidade aumentada. E o número aumentará mais adiante, para contemplar filmagens em 360°. Não é só nos celulares: a lenta introdução de sistemas inteligentes nas casas trará, para dentro delas, novas câmeras. Há ainda os robôs, sejam carros autômatos ou aspiradores de pó, todos dependentes de ‘enxergar’ para se localizar. Além dos serviços de segurança que devem se ampliar. No futuro próximo, tudo será filmado.

Compartilhe: