Polícia Civil responsabiliza pilotos pela queda de avião que matou Marília Mendonça

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A Polícia Civil de Minas Gerais (MG) concluiu o inquérito do acidente aéreo que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas em novembro de 2021 em Piedade de Caratinga, região Leste de MG. Além de Marília, morreram no acidente o piloto Geraldo Medeiros, o copiloto Tarciso Viana, o produtor Henrique Ribeiro e o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho. A queda da aeronave foi atribuída a Medeiros e Viana. A investigação constatou que houve negligência e imprudência por parte dos pilotos, que não respeitaram os procedimentos de segurança na condução do avião e saíram da zona de proteção da rota. O laudo concluiu que não houve problemas técnicos e ou mal súbito dos tripulantes. A polícia considerou o caso como homicídio culposo triplamente qualificado, mas pediu o arquivamento em razão da morte de todos que estavam no avião. (Estadão e g1)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.