Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



4 de maio de 2021
Consultar edições passadas



Prezadas leitoras, caros leitores —

O Meio realizará hoje à noite, às 19h, a segunda live em conjunto com o grupo Derrubando Muros para tentar desvendar a situação em que o Brasil se meteu. O tema da conversa é simples de enunciar mas tem tantas camadas que nenhuma resposta será trivial — e esperamos um bom debate.

De onde veio o caminhão que atropelou a democracia?

A conversa ocorrerá entre o cientista político Chrisian Lynch, do IESP-UERJ, e Marco Aurélio Ruediger, diretor de Análises de Políticas Públicas da FGV. Contará ainda com perguntas e comentários de Hussein Kalout, cientista político da Universidade de Harvard; João Carlos Brum Torres, professor de filosofia da Universidade de Caxias do Sul; e Ricardo Rangel, colunista da Veja. A mediação será de José Cesar Martins, coordenador do Derrubando Muros, e Pedro Doria, editor cá deste Meio.

No YouTube, no Facebook. 19h.

— Os editores


Ministro da Justiça insinua ameaça e vira alvo da CPI


O ministro da Justiça, Anderson Torres, entrou no radar da CPI da Covid após críticas à condução das investigações pelos parlamentares. Em entrevista à Veja, Torres questionou se a comissão focaria apenas no governo federal e disse que era preciso “seguir o dinheiro” repassado aos estados. Prometeu, para isso, usar a Polícia Federal para apurar como foi o trabalho dos governadores. O relator dos trabalhos, Renan Calheiros (MDB-AL), e um dos suplentes da comissão, Jader Barbalho (MDB-PA), são pais de governadores e o comentário do ministro soou como ameaça. O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou um requerimento para que o ministro seja ouvido. (Folha)

Malu Gaspar: “A iniciativa de Rodrigues de pedir a convocação de Anderson Torres desencadeou uma DR entre os senadores de oposição e independentes. ‘O que o governo quer é justamente tirar o foco da CPI num momento importante para as apurações’, diz o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).” (Globo)

Aliás... A comissão abre hoje a fase de depoimentos, começando pelos ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Amanhã será a vez de o general Eduardo Pazuello, o dia todo. O objetivo é estabelecer se as decisões da pasta, especialmente na gestão do general, tiveram base técnica ou foram imposições de Jair Bolsonaro. (Folha)

Coluna do Estadão: “O depoimento de Mandetta traz desafio adicional a Bolsonaro: encontrar governistas com nível de ‘sangue nos olhos’ suficiente para dar ‘carrinhos por trás’ no ex-ministro. Da base bolsonarista e colega de partido de Mandetta, Marcos Rogério (DEM-RO) disse a interlocutores que fará perguntas no ‘limite ético e moral’. De seu lado, Mandetta afirmou a correligionários que buscará manter suas falas na CPI dentro dos limites da ciência.” (Estadão)

Ontem, os integrantes da CPI se reuniram para tratar da estrutura dos depoimentos. Entre perguntas de todos os integrantes (titulares e suplentes), réplicas e tréplicas, estima-se que cada um dos ouvidos fique cinco horas na comissão — o dobro para Pazulello. (Poder360)

E o PT resolveu entrar também na partidarização das vacinas, divulgando um manifesto em que cobra a liberação da vacina russa Sputnik V, cuja importação foi vetada pela Anvisa devido a critérios técnicos. No documento, que não poupa críticas à gestão de Bolsonaro na pandemia, o partido pede que a agência trate a vacina russa “sem qualquer pressão política e ideológica do governo”. A Sputnik é uma aposta do Consórcio de Estados do Nordeste, que inclui petistas e aliados. (Poder360)

Bela Megale: “A reunião entre Lula e o embaixador da Rússia em meio a embates entre o fabricante da Sputnik V e a Anvisa foi cancelada. Lula quis se blindar de acusações de que estaria interferindo na política externa, enquanto a Embaixada da Rússia passou a ser pressionada por interlocutores do governo Bolsonaro.” (Globo)

Entre os pré-candidatos (de oposição) ao Planalto em 2022, Ciro Gomes é o mais abertamente em campanha, e já deixou claro que seu alvo prioritário é o ex-presidente Lula. Ontem, ele publicou no Twitter um vídeo em que acusa o petista de ter, quando governou o país, dado “pouco aos pobres” e “muito aos ricos”. A fala foi comemorada por bolsonaristas e criticada em nota pelo PT, na qual o partido lembrou que Ciro foi ministro de Lula. (Globo)

Meio em vídeo. Em timelines diversas, muita gente entrou na semana assustada com as manifestações bolsonaristas do último sábado. Afinal, muitos dos vídeos espalhados pelas redes sociais fazem parecer que as passeatas foram grandes. Não foram. De qualquer forma, o número de bolsonaristas no Brasil é conhecido, o perfil dos bolsonaristas é compreendido. Há razões para acreditar que a reeleição é possível — mas não é por causa das passeatas. Descubra no Ponto de Partida (YouTube)

Afastado desde domingo da prefeitura de São Paulo e internado no Hospital Sírio-Libanês, Bruno Covas foi transferido ontem para um leito de UTI e intubado. O prefeito, que luta contra um câncer no aparelho digestivo, apresentou uma hemorragia no estômago. Covas foi retirado da intubação após o sangramento ser contido, mas continua na UTI. (UOL)

Nossa assinatura premium não tem pegadinha, daquelas que é mais barata nos primeiros meses e depois dá um salto, ou daquelas outras que você precisa falar com sei lá quantos atendentes para cancelar, precisa dar um tempo? É só ir em nosso site premium e cancelar, depois você pode voltar, quando quiser. Sempre pelo mesmo preço, mais barato do que um lanche na padaria. Assine.

TRANSFORMANDO NEGÓCIOS

Transformando Negócios


Apesar da pandemia ter dado uma pausa no compartilhamento de produtos e serviços entre os consumidores, para as empresas tem sido o oposto. E 2021 tem mostrado que agora é a vez da economia compartilhada business-to-business (B2B). A DHL prevê que esse e-commerce entre empresas vai crescer mais de 70% para US$ 20,9 bilhões até 2027. As vantagens acontecem dos dois lados. Para as empresas, ganham a oportunidade de dividir custos e diminuir as perdas. Enquanto por meio de um ecossistema, o consumidor pode ser atendido de ponta a ponta por meio de um único ponto de acesso.

O Citibank aprendeu do jeito mais difícil o risco ter uma interface de usuário mal projetada. Perdeu US$ 500 milhões enviados erroneamente a vários credores em agosto passado. A interface confusa de um software financeiro chamado Flexcube levou o banco a pagar acidentalmente todo o empréstimo — a maior parte do qual não venceria até 2023. A interface não segue várias regras de UX, como falta de qualquer aviso ou confirmação da ação para evitar erros. O resultado: foram liberados um total de US$ 900 milhões, em vez de enviar pagamentos de juros que totalizaria US$ 7,8 milhões. O banco conseguiu recuperar parte das perdas na Justiça, mas ainda saiu no prejuízo.

Saiu a lista das 100 empresas mais influentes do mundo da revista TIME. Tem desde as já sempre presentes, como Apple e Netflix, até estreantes, incluindo a brasileira Nubank e a argentina Mercado Livre. As empresas são selecionadas de acordo com diversos fatores, incluindo relevância, impacto, inovação, liderança, ambição e sucesso. Confira.

Viver


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski disse nesta segunda-feira que gestores de saúde que não tomarem as providências para a aplicação da segunda dose de vacinas contra a Covid-19 podem ser punidos por improbidade administrativa. A tese faz parte de uma decisão que o ministro proferiu ontem suspendendo uma liminar que incluía policiais e professores no grupo prioritário de vacinação do Estado do Rio. Lewandowski manteve no grupo somente os agentes de segurança que atuam diretamente no combate à pandemia. (UOL)

A preocupação do ministro não é injustificada, já que grandes cidades do país não têm CoronaVac para aplicar a segunda dose. O Rio chegou a suspender a aplicação, mas a retomou, a partir de pessoas com 70 anos. Em alguns casos, segundo o cronograma da prefeitura, o intervalo entre as duas doses será de até 40 dias, contra os 28 recomendados. (IstoÉDinheiro)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou ontem, em evento na Fiesp, que o Brasil está em vias de fechar um novo acordo com a Pfizer para comprar mais 100 milhões doses de vacina. O primeiro lote, de 35 milhões, porém, só seria entregue em outubro. (Estadão)

Nos EUA, a Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) deve liberar no início da próxima semana a vacinação de adolescentes entre 12 e 15 anos. (New York Times)

Nesta segunda-feira foram registradas 1.054 mortes por Covid-19 no Brasil, elevando o total a 408.829 óbitos, com média móvel de 2.375. A variação de -16% da média em relação em relação às duas semanas anteriores confirma a tendência de queda nas mortes. (G1)

Mônica Bergamo: “O número de mortes de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem por Covid-19 despencou no Brasil depois do início da vacinação. O número atingiu pico em março, com 83 óbitos, e caiu para 24 no mês de abril —uma redução de 71%. Os profissionais estão incluídos nos grupos prioritários da vacinação.” (Folha)

E a Índia reassumiu a posição de terceiro país com mais mortes por Covid-19 no mundo, ultrapassando o México. Já são 218.959 mortos, mas suspeita-se de ampla subnotificação, pois a população indiana chega a 1,4 bilhão de habitantes. O país, um dos maiores fabricantes de vacinas e insumos no mundo, vive um colapso em seu sistema de saúde. (Folha)

O Ministério da Educação divulgou ontem as datas para inscrição no Prouni, Fies e Sisu e para solicitar isenção da taxa de matrícula no próximo Enem. (Globo)

Panelinha no Meio. Domingo é Dia das Mães. Não interessa se é mãe biológica, mãe adotiva, madrasta, pãe e até mãe de pet. Se você e sua mãe estão na mesma casa durante a pandemia, faça para ela uma das receitas que vamos sugerir esta semana. A pedida de hoje é o clássico espaguete com almôndegas. E sua mãe merece uma massa caseira também. A receita está junto.

Cultura


“Estou estourando de tanta ficção.” A frase enlouqueceu os fãs de ficção e fantasia, pois foi dita por Alan Moore, de 67 anos, gênio por trás dos revolucionários quadrinhos A Piada Mortal, V de Vingança e Watchmen – Moore odeia as adaptações de suas obras para cinema e TV, aliás. O inglês acaba de assinar um contrato parrudo com a editora Bloomsbury para dois projetos, a coletânea de contos Illumination, que chega ao público no segundo semestre o ano que vem, e a série de fantasia Long London, que se estenderá por cinco volumes a partir de 2024. Moore, que abandonou os quadrinhos há dois anos, não é um novato na prosa. Seu provocador A Voz do Fogo (1996) pode ser encontrado nas livrarias brasileiras. (Guardian)

Depois de Barcelona, foi a vez de Liverpool autorizar um show-teste para marcar a retomada de apresentações presenciais. Com o nada sutil nome de Covid Trial Festival, o evento reuniu cerca de cinco mil pessoas sem máscaras nem distanciamento – todos tiveram que fazer um teste rápido antes e farão um exame mais detalhado nas próximas semanas, para rastreio em caso de contágio. A atração principal foi a banda indie Blossoms.

Um dos mais visitados monumentos do mundo, o Coliseu de Roma pode ganhar de volta sua arena. Uma empresa de engenharia de Milão venceu a licitação para obra, primeiro passo para a ambiciosa restauração completa do estádio, inaugurado no ano 80 da nossa era pelo imperador Tito. (Estadão)

Cotidiano Digital


No primeiro dia de julgamento, a Epic Games e Apple trocaram ataques. De um lado, a desenvolvedora do Fortnite acusou a big tech de bloqueiar propositalmente desenvolvedores — desde ano passado o jogo está banido do marketplace da Apple e Google. A Epic está tentando forçar a Apple a abrir a distribuição de software do iPhone para que possa usar seu próprio processador de pagamento, contornando a taxa de 30% cobrada pela Apple. Enquanto a big tech rebateu que não quer se transformar em Android. Seu argumento é que as regras da App Store servem para garantir que os aplicativos sejam de alta qualidade e seguros e a Epic quer usar essa tecnologia sem pagar.

Então… O julgamento está previsto para ir até 25 de maio, mas pode durar anos com apelações e recursos. Se a Epic ganhar, outros desenvolvedores poderiam exigir concessões semelhantes. Isso também deve impactar o Google e seu marketplace, que também está em briga com a Epic.

Enquanto isso… A Apple vem sofrendo pressão global: na sexta (30), a União Europeia acusou a big tech de abuso de poder sobre a App Store. A investigação foi aberta após uma reclamação feita pelo Spotify, que concorre com o serviço de streaming de música da fabricante do iPhone.

Bill e Melinda Gates anunciaram que estão se divorciando após 27 anos de casamento. Em anúncio pelo Twitter, o casal disse que continuará trabalhando em conjunto em sua fundação filantrópica, uma das maiores do mundo.

O divórcio pode se tornar um dos mais caros. Atualmente o título pertence a Jeff e MacKenzie Bezos que em 2019 fecharam um acordo em US$ 35 bilhões.

O Twitter liberou sua ferramenta de áudio que deve concorrer com o Clubhouse. Porém, o chamado Spaces só está disponível para os usuários com mais de 600 seguidores.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



4 de maio de 2021
Consultar edições passadas