Morre designer de moda Roberto Cavalli, aos 83 anos

Morreu em Florença, nesta sexta-feira, aos 83 anos, o designer de moda italiano Roberto Cavalli, fundador da grife que leva seu nome e vestiu as maiores celebridades do Brasil e do mundo, como Madonna, Beyoncé, Taylor Swift, e a brasileira Anitta. A causa da morte não foi divulgada. Formado pelo Instituto de Arte de Florença, lançou sua própria marca em 1970 com sua primeira coleção no Salon du Prêt-à-Porter em Paris. Ele levou seu fascínio pela arte para a moda com criações em que a feminilidade se destacava nas silhuetas justas e no animal print, conquistando atrizes e cantoras. (Glamour)

‘Só por teimosia, Padilha vai ficar muito tempo’, diz Lula

O presidente Lula afirmou nesta sexta-feira que o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, permanecerá no cargo por muito tempo “só por teimosia”. A declaração segue o ataque feito na véspera pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que chamou o ministro de “incompetente” e disse ser seu “desafeto pessoal”. Lula comparou o cargo ocupado por Padilha a um casamento. “O Padilha está no cargo que parece ser o melhor do mundo nos primeiros seis meses. E depois começa a ser um cargo muito difícil. Porque nos primeiros seis meses, é como um casamento, nos primeiros seis meses de casamento é tudo maravilhoso. (...) Então, o que acontece é que chega um momento que começa a cobrar”, disse. “Mas só de teimosia, o Padilha vai ficar muito tempo nesse ministério, porque não tem ninguém melhor preparado para lidar com a diversidade dentro do Congresso Nacional que o companheiro Padilha.” (g1)

A arte da política com educação

Muitos discordaram do Pedro esta semana — alguns com argumentos sólidos e educação. Assim a gente consegue ir pra frente. Vamos continuar debatendo?

China planeja trocar chips Intel e AMD de seus sistemas de telecomunicações

A China está planejando acabar com os chips fabricados fora do país em seus sistemas de telecomunicações. Segundo o Wall Street Journal, as autoridades chinesas teriam dito a seus fornecedores para substituir processadores estrangeiros até 2027. O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação teria dado ordem para que os provedores criem um cronograma de remoção dos componentes. Segundo fontes ouvidas pelo jornal, a decisão afeta principalmente Intel e AMD, que fornecem a “maior parte” dos CPUs incluídos nos equipamentos da rede chinesa. A medida tem como pano de fundo uma briga entre o país e os Estados Unidos, que já propôs substituir equipamentos de telecomunicações da chinesa Huawei por questões de segurança, além da disputa pelo mercado de semicondutores. (The Verge)

Inflação argentina fica em 11% em março, acumulando 287,9% em 12 meses

A inflação argentina ficou em 11% em março, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) divulgado nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec). Em 12 meses, a taxa acumulou 287,9%. O resultado do mês passado desacelerou frente a fevereiro, quando os preços subiram 13,2%. O presidente Javier Milei tem implementado medidas duras para combater a inflação, incluindo cortes nas despesas do Estado e subsídios a serviços públicos. (g1)

PT sai em defesa de Padilha e diz que Lira ‘compromete liturgia do cargo’

O PT divulgou nota nesta sexta-feira em defesa do ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e afirmando que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), “compromete a liturgia do cargo” que ocupa ao chamar de “incompetente” o responsável pela articulação política de Lula. No comunicado, o partido manifestou “irrestrita solidariedade” a Padilha e disse que é “inegável” a “competência” do ministro. “O PT reafirma seu apoio ao ministro Alexandre Padilha, repudia ataques que agridem a democracia e convoca as lideranças do país a colocarem os interesses do Brasil em primeiro lugar.” (g1)

Ibovespa cai 1,14%, e dólar sobe a R$ 5,12

A tensão no Oriente Médio devido ao temor de um conflito entre Israel e Irã afetou os mercados. A sessão desta sexta-feira terminou com queda do Ibovespa de 1,14%, aos 125.946 pontos. Com isso, o índice fechou a segunda semana seguida no vermelho, com perda de 0,67%. Em Nova York, o cenário foi semelhante. O Dow Jones caiu 1,24%, o S&P 500 perdeu 1,46%, e o caiu 1,62%. Já o dólar registrou a terceira alta seguida, avançando 0,61%, a R$ 5,12, maior valor desde outubro de 2023. (InfoMoney)

Desmatamento em março cai 54,4% na Amazônia, mas sobe 23,8% no Cerrado

Os alertas de desmatamento seguem em queda na Amazônia enquanto mantém a tendência de alta no Cerrado. É o que mostram os dados do Sistema Deter do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) desta sexta-feira. Foram 162 km² de mata em alerta em março deste ano na Amazônia, área 54,4% menor do que os 356 km² registrados no mesmo período do ano passado. Os números deste primeiro trimestre também estão 40% abaixo do contabilizado nos três primeiros meses de 2023, os melhores resultados desde 2017. “Isso se dá principalmente ao aumento de fiscalização. O desmatamento estava muito alto, em um nível descontrolado. Então a presença do estado fazendo esse papel de fiscalização resultou nessa queda”, explica Cláudio Almeida, coordenador do programa de monitoramento do Inpe. Já no Cerrado, houve um aumento de 23,8% na perda de vegetação, de 423 km² em março de 2023 para 524 km² no mesmo mês deste ano. (g1)

PGR defende no STF inconstitucionalidade do marco temporal

A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu a inconstitucionalidade de diversos pontos da lei que definiu a tese do marco temporal para a demarcação de terras indígenas. A PGR solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que suspenda provisoriamente esses pontos até que haja um julgamento definitivo. A lei do marco temporal foi aprovada pelo Congresso no mesmo momento em que o STF rejeitava a tese, que estabelece que os indígenas só têm direito às terras que ocupavam quando a Constituição foi promulgada, em 5 de outubro de 1988. O presidente Lula vetou boa parte do texto, mas o veto foi derrubado. Segundo o procurador-geral da República, Paulo Gonet, a definição de um marco temporal estabeleceu “regras opostas ao entendimento consolidado” pelo STF, “sem justificada razão para a superação dos sólidos fundamentos utilizados pelo Supremo”. Ele também afirma que um artigo que veda a ampliação de terras indígenas já demarcadas não apresenta “fundamento razoável que justifique a superação da tese de repercussão geral recentemente firmada”. Além disso, considerou inválido o trecho que afirma que os processos de demarcação não concluídos terão de se adequar à lei. Outro ponto questionado é a exigência de que os antropólogos que participam dos processos estejam sujeitos a regras de impedimento e suspeição. (Globo)

2ª temporada de Ncuti Gatwa como ‘Doctor Who’ terá Varada Sethu e Millie Gibson

A atriz Varada Sethu vai estar na segunda temporada como a companheira do novo Doctor Who interpretado por Ncuti Gatwa. Após rumores de que ela substituiria Millie Gibson no papel de Ruby Sunday, que fez sua estreia no mesmo papel no especial de Natal do programa de ficção científica, as duas atrizes foram confirmadas no elenco da 2ª temporada com Gatwa, que ainda está em fase de produção e só deve ser lançada em 2025 na Disney+ no mundo todo, com exceção do Reino Unido, que será lançada pela BBC. Em comunicado, o escritor e produtor executivo Russell T Davies disse estar com os atores lado a lado filmando em estúdio. “Precisamos dos três, porque os riscos são maiores do que nunca!” A primeira temporada de Ncuti Gatwa como Doctor Who tem estreia mundial em 10 de maio. (Variety)