Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





Share Tweet
7 de março de 2017
Consultar edições passadas

7 de março de 2017

Planalto se mexe para defender reforma da Previdência

Desde o fim de semana, o presidente Michel Temer vem recebendo deputados para negociar a reforma da Previdência. Segundo apuração da Folha, ele tem repetido a cada um os mesmos argumentos. Não abre mão da idade mínima proposta para aposentadoria (65 anos), da regra de transição para quem está perto de se aposentar, e de reduzir o valor da pensão por morte. Pode concordar, porém, com aceitar o fim da isenção tributária a entidades filantrópicas e manter tratamento especial que policiais já têm. Ontem à noite, o presidente jantou no Alvorada com integrantes da base para sentir a tendência dos parlamentares. A Folha também consultou os membros da comissão especial que analisa a proposta do governo. Metade deles se opõe à idade mínima de 65 anos. Os deputados governistas estão sendo monitorados pelo Planalto para que focos de insatisfação sejam rapidamente identificados.

Durante o jantar de ontem, o presidente afirmou à base que espera ver a reforma aprovada até 15 de julho. E ouviu o que não queria: por exemplo, o desejo expressado por líderes de partidos aliados de abrandar as regras de transição para quem está próximo de se aposentar. (Globo)

A resistência ficará por aí. O Solidariedade, partido que em tese faz parte da base, usará sua campanha na TV em abril para atacar a idade mínima de 65 e a exigência de 49 anos de contribuição. (Folha)

Também ontem, foi ao ar na TV um filme publicitário com Temer explicando o processo para sacar das contas inativas do FGTS. Assista.

Aliás… De Claudio Melo Filho, o executivo da Odebrecht responsável pela relação com o governo federal, em depoimento ao TSE: “Michel Temer solicitou, direta e pessoalmente para Marcelo (Odebrecht), apoio financeiro para as campanhas do PMDB no ano de 2014.” (Estadão)

E o ministro Gilmar Mendes defendeu a manutenção do foro privilegiado para autoridades. É o primeiro do Supremo a fazê-lo. Seus companheiros de bancada Luís Roberto Barroso, Celso de Mello e Edson Fachin já haviam se manifestado contra. (Globo)

O PIB brasileiro de 2016 deve fechar em -3,60% de acordo com a média das avaliações de 48 instituições ouvidas pela Broadcast do Estadão. Em se confirmando a retração pelo segundo ano consecutivo, terá sido a pior recessão brasileira desde que o mesmo ocorreu no biênio 1930-31. Quando o mundo mergulhava na Grande Depressão.

O governo anuncia hoje um pacote de 55 concessões postas à venda. Inclui a privatização de 15 companhias de saneamento estaduais, que precisarão ser aprovadas pelas respectivas assembleias, 35 linhas de transmissão elétrica e quatro portos. O fim antecipado da concessão da Dutra, Rio-Teresópolis e Rio-Juiz de Fora também deve estar na lista. Nestes casos, haverá indenização para quem gerencia as estradas atualmente, além de facilidades para que vençam o novo leilão. (Estadão)

A candidatura de François Fillon, escolhido pelo partido Os Republicanos para representar o conservadorismo francês, está ruindo rapidamente. Foi revelado que ele deu um emprego fantasma a sua mulher. Os principais líderes do partido, Alain Juppé e o ex-presidente Nicolas Sarkozy, buscam saída. Juppé chegou a ser cogitado como substituto, mas recusou a opção. Considera que Fillon deu uma guinada à direita radical que rachou a base, o que torna difícil unificar o movimento. Quem dispara nas pesquisas é o jovem Emmanuel Macron, que aos 39 anos flutua ideologicamente sem pousar em nenhum canto com convicção. Em segundo, a ultra-direitista Marine Le Pen.

Donald Trump assinou novo decreto estabelecendo a proibição da entrada de muçulmanos nos EUA. Para driblar as decisões judiciais que derrubaram a anterior, retirou o Iraque da lista de, agora, seis países. Além disso, desistiu de barrar aqueles que já têm vistos válidos.

Cultura

Ostentando farta barba branca, David Letterman ressurgiu na capa da New York Magazine, no último fim de semana. Aposentado, aos 69 anos, o apresentador histórico do Late Show contou que está aprendendo a mexer no celular e, fazendo piada, disse que sua rotina é monótona: “Principalmente, sento na beira da cama e fico olhando para o chão.” Falou, é claro, sobre Donald Trump. Em inglês, a entrevista completa. Em português, na Folha e no Globo, alguns trechos da conversa.

Começam a surgir os filhotes de La La Land. Os produtores do filme anunciaram a turnê internacional de um show inspirado no longa. O espetáculo terá uma orquestra sinfônica, um coral e um conjunto de jazz, mas não as estrelas Emma Stone e Ryan Gosling.

Um economista e colecionador de arte vai assumir a direção do Parque Lage, no Rio. Fabio Szwarcwald foi escolhido por ser “bom gestor”, num momento em que a instituição vive grave crise financeira. Seu nome, no entanto, desagradou o meio artístico. Há receio de que a lógica dos negócios prejudique a escola de artes visuais. (Globo)

Gabriel García Márquez inspira série de ficção na Colômbia. O projeto é de escritores independentes do país, que planejam vender o produto para Netflix ou HBO. (Estadão)

George W. Bush pintou retratos de 98 veteranos de guerra. Escreveu também pequenos ensaios sobre cada um deles. Publicou tudo num livro, lançado agora. Segundo o Guardian, o ex-presidente não é um pintor de se jogar fora.

Viver

O movimento feminista Ni Una Menos, nascido na Argentina, está convocando uma greve de mulheres para amanhã, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher. O grupo quer chamar a atenção para a violência de gêneros — e já conseguiu a adesão de 45 países. (Globo)

Galeria: de guerras a clubes de striptease, imagens feitas por mulheres fotojornalistas.

Nos Estados Unidos, estudos mostram que o MDMA tem bons efeitos no tratamento de depressão e estresse pós-traumático. Longa reportagem na revista Elle explora as pesquisas. Numa delas, 77% dos pacientes tiveram o quadro revertido após usar a substância. (Não confundir com o MDMA que circula nas ruas do país — trata-se, no caso dos estudos, da substância pura, esta sim parte da composição de drogas como o ecstasy.) 

A Startup 99, que já opera táxis em seu app, passará a atender também com carros particulares, no Rio. Em São Paulo, já concorria com Uber e Cabify desde setembro. Pretende conquistar motoristas cobrando um percentual menor do que as rivais.

Quando um senhor de 95 anos, bisavô, sobrevivente do Holocausto, sai do armário. (Globo)

A morte de um menino, envolvendo dois funcionários de uma loja Habib’s, está causando forte debate nas redes sociais. O vídeo após o link é forte.

Errata: Joãozinho King, o novo rei dos camarotes da Sapucaí, gastou R$ 3 milhões para decorar o seu. E não, como incrivelmente saiu cá no Meio, R$ 300 milhões.

O Atlético Paranaense enfrenta hoje os chilenos do Universidad Católica, às 21h, na Arena da Baixada. Quarenta e cinco minutos depois, encontram-se Chapecoense e Zulia, no Peru. Amanhã é a vez de o Flamengo jogar contra o San Lorenzo da Argentina. Acompanhe o calendário, pois começou a fase de grupos da Copa Libertadores da América. O GloboEsporte.com preparou um guia para avaliar as chances dos oito brasileiros. O Atlético Mineiro foi o último dos nossos a levar o título, em 2013.

Cotidiano Digital

Os Correios viraram operadora de celular e, utilizando-se da rede de terceiros, oferecem a partir desta semana um plano pré-pago popular de R$ 30. (Estadão)

Recém-lançado, o Nintendo Switch já é recorde de vendas. Em dois dias, superou o sucesso do Wii.

Mas… Como todo hardware em lançamento, o novo console já é alvo de reclamações.

i.Con é um aparelho que mede a performance sexual do homem. E permite comparar com a de outros na comunidade. Sim, é sério.

Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet



Consultar edições passadas