Planeta aquece mais rápido do que o previsto

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Um estudo, que tem coautoria de James Hansen, renomado cientista que alertou sobre as mudanças climáticas na década de 1980, revela uma aceleração no aquecimento global. Publicado na revista Oxford Open Climate Change e elaborado por uma equipe de 17 cientistas, o levantamento indica que o aquecimento global pode ultrapassar os níveis pré-industriais em 1,5°C já na década de 2020 e em 2°C até 2050, superando estimativas anteriores. A pesquisa enfatiza a urgência de ações drásticas para mudar esse cenário, incluindo a expansão da energia nuclear, a taxação da poluição por carbono e a cooperação global. Além disso, 2023 deve se tornar o ano mais quente já registrado. O estudo também levanta a polêmica sugestão de geoengenharia solar — baixando as temperaturas ao refletir a luz do Sol para fora da Terra — como possível solução para combater as mudanças climáticas. No entanto, as conclusões do estudo sobre a aceleração do aquecimento enfrentam ceticismo de outros cientistas, que questionam a discrepância em relação às projeções dos modelos climáticos. (CNN e Oxford Academic)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.