Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





7 de novembro de 2019
Consultar edições passadas

Insegurança com Brasil e preços difíceis de calcular afastam gigantes de leilão do pré-sal


Foi muito aquém do que esperava o governo federal o megaleilão do pré-sal realizado ontem. Das quatro áreas oferecidas ao mercado, apenas duas foram vendidas — pelo preço mínimo. Nenhuma das gigantes estrangeiras entrou na disputa. Ao invés de arrecadar o mínimo de R$ 106,5 bilhões que esperava, virão para os cofres públicos R$ 69,96 bi. Pior: foi a Petrobras a principal compradora de ambos os blocos. O de Itapu vai ser explorado em 100% pela empresa e, o maior deles, de Búzios, tem participação de 10% de duas chinesas. (G1)

Brasília já havia percebido sinais de que o fiasco era possível na semana passada. Nenhum executivo importante das grandes petroleiras veio acompanhar as ofertas, conta o Painel. (Folha)

Há debate entre os analistas a respeito do que houve. As áreas leiloadas são valiosas e a previsão é de que produzam entre 6 e 15 bilhões de barris. Mas as regras do leilão exigiam dos vencedores que assinassem acordo de coparticipação com a Petrobras, além de compensar a empresa brasileira pelos investimentos já realizados. Com regras frouxas para este cálculo e na expectativa de um desembolso incerto de bilhões de reais, ficou difícil para as gigantes do setor avaliar o risco. (Valor)

Mas não só. Em parte, os investidores estrangeiros estão inseguros a respeito do Brasil. (Financial Times)

E há outro ponto... Acionistas começam a pressionar as gigantes por mais investimentos em energia limpa. A Shell, por exemplo, fez um investimento grande esta semana em produção offshore: adquiriu a Eolfi AS, uma companhia francesa de energia eólica. (Bloomberg)

Monica de Bolle, economista: “Não se atenua a pobreza e a desigualdade sem um Estado atuante. É preciso ter redes de proteção social fortes. O mercado não resolve sozinho. O Paulo Guedes está preso nos anos 70 do Chile e dos ‘Chicago boys’. Além disso, ele nunca foi um formulador de políticas públicas, nem precisou de um entendimento mais profundo sobre a dinâmica da pobreza na vida das pessoas. O Chile passa por uma convulsão pela ausência de bem estar social a despeito de todas as reformas. Concordo que o estado é pesado e ineficiente, e que há muita coisa a ser feita. Mas não dá para o Estado ser reduzido a ponto de só oferecer o básico do básico. O pensamento macroeconômico moderno é o Estado precisa mirar as tensões sociais. Não é uma coisa ou outra, nem uma primeiro e outra depois. Ser liberal não pressupõe só Estado mínimo, mas sim um Estado de tamanho ótimo. Na visão liberal, o estado pode, sim, atacar problemas sociais e dar ao mercado as condições de fazer outras coisas. Não há nada de heterodoxo nisso.” (Exame)

De acordo com dados divulgados esta semana pelo IBGE, 13,5 milhões de brasileiros vivem com menos de R$ 145 por mês. É o pior número desde 2012. (Globo)

Aliás... A Oxfam Brasil pôs no ar o site ovalordoseuimposto.org.br. É uma calculadora para mostrar quanto cada um paga em imposto, no Brasil, e quanto isto tem o potencial de financiar em serviços públicos.

Em parecer escrito para o Supremo, o procurador-geral da República, Augusto Aras, considerou que o presidente da República tem o direito de bloquear quem desejar em sua conta de Twitter. “Apesar de a conta ser utilizada para informar acerca da implementação de políticas públicas”, escreveu, “as publicações não têm caráter oficial e não constituem direitos ou obrigações da Administração Pública.” O STF ainda decidirá sobre o caso. Nos EUA, a Suprema Corte considerou inconstitucional que o presidente negue acesso a qualquer cidadão a suas redes. É dever do chefe do Executivo permitir que qualquer um leia o que ele escreve em público. (Globo)

A Polícia Civil do Rio já tinha em mãos o livro de registros com a entrada de visitantes do condomínio onde vive o presidente Jair Bolsonaro, na Barra, desde 5 de outubro do ano passado. Há mais de um ano. Na semana passada, o trio de procuradoras que se apressou em inocentar Bolsonaro afirmou que a informação só veio faz poucas semanas. O Ministério Público preferiu não comentar a nova informação. (Folha)

Cultura


Três estreias de destaque nos cinemas. Em Cadê Você, Bernadette? um elenco estrelado: Cate Blanchett, Billy Crudup e Kristen Wiig (trailer). A sinopse: antes de viajar com sua família para a Antártica, uma arquiteta que sofre de agorafobia - o medo de estar em lugares abertos ou em meio à multidões - some sem deixar pistas para trás. Sua filha, então, através de emails, sessões com sua psicóloga, cartas e outros documentos, tenta descobrir para onde sua mãe foi e quais foram as razões de seu desaparecimento. Já Doutor Sono, o filme, estreia nos cinemas e preserva a força do livro de Stephen King (trailer). É a continuação dos acontecimentos de O Iluminado, escrito em 1977, e adaptado para o longa de 1980. Segundo a crítica, pode ser apreciado por quem não assistiu ao clássico dirigido por Stanley Kubrick, mas quem conhece a obra anterior vai se divertir mais com o resgate dos cenários e do clima do primeiro filme. Outro destaque é Fernando (trailer). O documentário mistura realidade e ficção. O professor e artista Fernando, um brasileiro de 74 anos, é provocado a interpretar sua própria vida e rotina. E, mesmo passando por um momento em que sua saúde está gravemente abalada, toca o seu cotidiano e projetos artísticos sem interrupção. Confira outras estreias.

James Dean, um dos ícones mais celebrados dos filmes norte-americanos, retornará às telas em Finding Jack. O The Hollywood Reporter informou que o ator, falecido em 1955, foi postumamente escalado para um papel importante: um drama de ação de época durante a Guerra do Vietnã. A produtora Magic City Films, que obteve os direitos do espólio para recriar digitalmente o astro de Juventude Tranviada (1955), planeja usar fotos e vídeos em CGI, juntamente com criações geradas por computador e projetadas sobre um ator substituto. Um ator diferente vai emprestar sua voz. Não é a primeira vez que Hollywood lança atores falecidos em filmes via CG. Oliver Reed apareceu em Gladiador após sua morte, e Paul Walker foi revivido digitalmente em Velozes e Furiosos 7. A Magic City Films espera lançar Finding Jack no Dia dos Veteranos 2020.

Shangela, Bob the Drag Queen e Eureka, de RuPaul's Drag Race, apresentarão um novo reality show na HBO. Elas comandarão um programa com moradores de pequenas cidades que vão para uma festa drag por uma noite.

E tem mais RuPaul’s Drag Race. De acordo com a Variety, a primeira temporada do reality rendeu no Reino Unido - veja um vídeo - e os produtores conseguiram renová-la para um segundo ano. Exibida pela BBC Three, RuPaul’s Drag Race UK funciona diferente da versão americana e não oferece prêmio em dinheiro à vencedora. Quem levar a melhor, recebe a coroa, o cetro e a gravação, em Hollywood, de uma série exclusiva na World Of Wonder, produtora oficial da competição.

Viver


Um novo tipo de vírus HIV, causador da Aids, foi descoberto por uma equipe da empresa de equipamentos médicos Abbott. Segundo artigo publicado ontem na revista científica Journal of Acquired Immune Deficiency Syndromes (JAIDS), o subtipo pode ajudar a planejar futuros surtos e novas formas de tratamento para os portadores. É a primeira vez que um novo subtipo de HIV-1 é identificado desde 2000, quando as diretrizes para classificar novas cepas do HIV foram estabelecidas.

Sobre o óleo no litoral nordestino... uma fotografia de satélite revelou um mancha em forma de rastro, a 40 km ao norte de São Miguel do Gostoso (RN), em trajetória similar à do petroleiro Bouboulina. A imagem é resultado de investigação de cientistas da Universidade Federal do Alagoas sobre derramamento de óleo no NE e sugere que pode haver outro suspeito para o derramamento de óleo. O Bouboulina é apontado pelo governo brasileiro como principal suspeito pelo crime. O rastro escuro de 85 km de comprimento apareceu, no entanto, antes de o navio grego passar pela rota. A imagem em questão foi feita por um sensor do satélite europeu Sentinel-1A. O dispositivo enxerga variações sutis de altitude, como as próprias ondas do mar, e propriedades elétricas dos líquidos, que distinguem, por exemplo, água salgada de óleo. A mancha apareceu parcialmente numa imagem de 24 de julho, mas o Bouboulina só passou naquela área em 26 de julho. A descoberta levou o pesquisador a buscar um outro suspeito para o derramamento de óleo no Nordeste.

O mundo está diante de uma emergência climática, confirmou um estudo global elaborado por cerca de 11 mil cientistas. Baseado em 40 anos de dados obtidos a partir de diferentes medições, estudo aponta que os governos estão fracassando no combate a essa crise e que, sem mudanças profundas e duradouras, estamos diante da perspectiva de "sofrimento humano inédito". O trabalho também aponta seis áreas em que medidas imediatas poderiam ter um grande impacto na contenção da crise. São elas: energia, poluentes de curta duração, natureza, economia e população. Os cientistas que endossam o estudo afirmam ter "uma obrigação moral de claramente advertir a humanidade sobre ameaças catastróficas e falar as coisas da forma como elas são".

A exemplo do Uber, os táxis de São Paulo terão também uma espécie de tarifa dinâmica. Em grandes eventos, quando os carros são disputados, rodarão na nova Bandeira 3, 30% mais cara do que a 2.

Cotidiano Digital


Quem baixar a nova versão do WhatsApp que foi liberada ontem encontrará um novo parâmetro de privacidade. Basta entrar em configurações, escolher Conta, daí Privacidade e, finalmente, Grupos. A partir de agora é possível escolher quem tem o direito de incluir você em grupos. Há três opções: ‘Todos’, ‘Meus Contatos’, ou ‘Meus Contatos Exceto’. Quem desejar proibir todo mundo basta selecionar todos os nomes como exceção. A expectativa dos desenvolvedores do app é de coibir ainda mais a disseminação de notícias falsas, que frequentemente ocorrem através de grupos. Ao dificultar que se adicione qualquer um a torto e a direito, a tendência é enxugar. Quando uma pessoa sem autorização tenta anexá-lo num grupo, aparece como mensagem privada um convite. Vira escolha entrar ou não.

O Serpro, Serviço Federal de Processamento de Dados, está desenvolvendo o app Delegacia Virtual. Permitirá a qualquer brasileiro com CPF que registre um Boletim de Ocorrência pelo celular. O usuário digita o CPF, e aí tira uma selfie para reconhecimento facial. Este reconhecimento é feito com base nas fotografias de CNH que pertencem ao Departamento Nacional de Trânsito. A partir daí, o cidadão grava um áudio explicando o que houve, e um sistema de inteligência artificial transcreve a narrativa. Dependendo da gravidade da ocorrência, a pessoa terá também de comparecer pessoalmente à delegacia.

A Adobe apresentou, na noite de terça-feira, uma série de novos recursos que pretende incluir em sua suíte de programas. Um deles permite identificar se uma imagem foi manipulada digitalmente ou não. Outro, chamado Go Figure, analisa os movimentos de uma pessoa em vídeo e os transforma em animações rápidas. Sweet Talk sincroniza movimento labial de personagens animados com o diálogo em áudio. Sound Seek, por sua vez, elimina os ‘âhs’ perdidos no desenvolver de um raciocínio, limpando o áudio da fala. Tem mais coisa — assista às demonstrações em vídeo.

Chega para o Natal, nos EUA, uma bolacha inteligente para copos. Por meros US$ 149 — US$ 95 na pré-venda — ela ajuda a preparar drinks. Ponha o copo em cima, sincronize com o app, e a partir daí siga as instruções. Pelo peso ela informa a quantidade certa de cada ingrediente, um por um.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.




7 de novembro de 2019
Consultar edições passadas