Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





Share Tweet
23 de novembro de 2016
Consultar edições passadas

23 de novembro de 2016

Brasília é tomada por lágrimas fluidas

O governo negociou para receber uma carta assinada por 27 líderes da base parlamentar em apoio ao ministro Geddel Vieira Lima. “Precisamos que Geddel permaneça”, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Segundo testemunhas, o ministro-chefe se emocionou e chorou. Sente-se sob pressão por ter pedido que o ministro da Cultura providenciasse o fim de um parecer do Iphan, permitindo a construção de um prédio onde comprou apartamento. “Ele cometeu uma falha humana” explicou o líder do DEM Pauderney Avelino (AM). (Estadão)
 
A falha humana de Geddel está tipificada no artigo 332 do Código Penal Brasileiro desde 1940: Solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função. A pena é de reclusão de dois a cinco anos e dobra se a vantagem for para si mesmo.

Os rendimentos do ministro-chefe, aliás, ultrapassam o teto constitucional, lembra Elio Gaspari. (Folha)

Haverá um protesto contra o prédio protegido por Geddel, em Salvador, na sexta-feira.

A deputada Clarissa Garotinho (RJ) também chorou enquanto discursava, da tribuna da Câmara, a respeito do pai, ex-governador. “Precisamos ter coragem para acabar com esse abuso de autoridade que vem acontecendo. Hoje a vítima foi meu pai, amanhã pode ser qualquer um de nós.” Quem abusa da autoridade, no caso, é um juiz do TRE fluminense. O Globo tem o vídeo.

Garotinho, aliás, já está em casa. Sem tornozeleira. (Estadão)
 
O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) persiste na recusa de incluir no relatório das Dez Medidas Contra a Corrupção um artigo que puna o abuso de autoridade de juízes e procuradores. Os responsáveis pela Lava Jato dizem que, na formatação que desejam os parlamentares, vai se transformar numa arma para acuar quem processa políticos corruptos. Esta medida e a anistia do Caixa Dois serão apresentadas pelos líderes dos partidos como destaques, em plenário, e devem ser votadas hoje. (Estadão)

Acontecerá entre hoje e sexta-feira a assinatura do acordo de Delação Premiada da Odebrecht com a Operação Lava Jato. Envolve cerca de 80 funcionários. (Estadão)

O Rio Grande do Sul decretou Estado de Calamidade Financeira.

O STF derrubou a decisão do TJ do Rio de Janeiro que promovia o confisco de dinheiro do Estado para a Justiça. Os ministros decidiram que os desembargadores não podem pegar dinheiro para si deste jeito. O Supremo permitiu, ainda, que o governo diminua em 20% os repasses que faz. (Globo)

O governo federal fechou acordo com os governadores. Eles apoiam a reforma da previdência, a PEC do Teto, a limite para o salário de servidores públicos e, em troca, recebem R$ 5,3 bilhões vindos da multa do programa de repatriação. (Folha)

Há também boas notícias em Brasília: está no ar o site Poder 360, do jornalista Fernando Rodrigues. Tem a chancela de uma das melhores grifes do jornalismo político.

Donald Trump foi ontem ao New York Times para sua primeira entrevista a um grande jornal. Aos repórteres e editores, renegou diversas promessas feitas durante a campanha. Não pretende processar Hillary Clinton, diz ter se convencido esta semana de que tortura não funciona e mostrou-se inclinado a não mexer na posição americana a respeito do Acordo do Clima de Paris. Sobre as críticas de que, ao manter seus negócios, incorreria em conflitos de interesse, o presidente eleito foi direto: a lei não exige que se desfaça das empresas. Criticou também seus eleitores que celebraram a vitória com a saudação nazista.

Viver

A Tesla comprou a SolarCity por US$ 2,6 bilhões. E, assim, a empresa de automóveis elétricos está também no ramo de painéis de energia solar. Para dar forma a sua visão de futuro, o CEO Elon Musk anunciou a instalação de 5.328 painéis na ilha de Ta’u, no arquipélago da Samoa Americana. O lugar usa geradores a diesel como fonte de energia. Os painéis, acompanhados de 60 baterias da empresa, farão a ilhota ser movida a eletricidade limpa. (Vídeo.)

A temperatura média do ar no Oceano Ártico está 20°C acima da média desta época do ano. Cientistas esperam degelo.

A vizinha Bolívia enfrenta a pior seca dos últimos 25 anos. Ao declarar Estado de Emergência, o presidente Evo Morales, em pronunciamento de cadeia nacional, convocou a população a se “preparar para o pior”. A crise afeta com mais gravidade 125.000 famílias, 290.000 hectares de fazendas e pelo menos 360.000 cabeças de gado. Nesses locais, a água só é liberada por três horas a cada três dias. Em uma cidade próxima de La Paz, na semana passada, os moradores invadiram a empresa de águas municipal e mantiveram seus executivos como reféns. Chuva, só em dezembro.

Os Estados Unidos recusaram 15% dos vistos pedidos por turistas brasileiros em 2016. É três vezes mais do que em 2015 e cinco vezes o número de 2014. (Folha)

Sons do voo de uma coruja registrados pela BBC em vídeo e com microfones hipersensíveis. O resultado é surpreendente.

Cultura

A 11ª Balada Literária começa hoje, em São Paulo. A edição deste ano, que homenageia o escritor Caio Fernando Abreu, abre com um show de Ney Matogrosso e Tetê Espíndola no Auditório Ibirapuera, às 20h. (Ingressos à venda.) A programação é variada. Tem de leituras de peça a conversas com escritores, inúmeros eventos gratuitos, se espalha por toda a cidade, e se encerra domingo.

A direção do Theatro Municipal carioca confirmou em nota que seus corpos artísticos estão paralisados. Os espetáculos marcados até o fim do ano são dúvida. O governo do Estado está parcelando os salários.

Luis Fernando Verissimo celebra seus 80 anos com o lançamento de Verissimas, uma coleção de 800 verbetes que incluem máximas, mínimas e metáforas. (Estadão)

Cotidiano Digital

O número de pessoas online chegará a metade da população mundial em 2017. (Estadão)

O game Pokémon Go está com uma promoção mundial para celebrar o Dia de Ação de Graças americano. Entre hoje e o dia 30, cada ponto ganho será dobrado. O objetivo é recuperar quem jogava mas já parou. Não são poucos.

O Grupo Abril comprou uma empresa de marketing digital para lojas físicas que vem se especializando, também, em realidade virtual. Chama-se NerdMonster.

Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet



Consultar edições passadas