Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





Share Tweet
24 de novembro de 2016
Consultar edições passadas

24 de novembro de 2016

A maior delação da história

No dia em que a delação premiada da Odebrecht estava sendo assinada, os deputados fecharam com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um acordo às pressas para anistiar quem usou Caixa Dois em campanha e punir juízes e procuradores públicos.
 
É a maior delação da história do país. A denúncias da Odebrecht atingirão a cúpula de PT, PMDB e PSDB, além dos partidos menores. A empreiteira movimentou, no período entre 2004 e 2014, R$ 35 bilhões em contratos e parcerias com a Petrobras. Na avaliação da Polícia Federal, a estatal pagou um sobrepreço de R$ 7 bilhões desnecessariamente, dos quais R$ 1 bilhão virou propina. (Estadão)

São 76 funcionários da empreiteira, incluindo o presidente Marcelo Odebrecht, que estão assinando as delações. Pelo menos 130 políticos serão atingidos. Uma das fontes ouvidas pelo Globo diz que a reputação dos principais presidenciáveis será abalada.

Assinados os papeis, serão encaminhados para o ministro Teori Zavascki, no Supremo. Ele vem pedindo que juízes auxiliares questionem novamente os delatores para ter certeza de que nenhum se sentiu coagido. Confirmados os depoimentos, o ministro divide os suspeitos. Quem tem foro privilegiado fica em Brasília, os outros são reencaminhados para o juiz Sérgio Moro. Até março de 2017 a distribuição foi feita.

Todas as apostas para a eleição de 2018 terão de ser refeitas. Ou não.

Reunidos até 2h da madrugada de hoje, os parlamentares fecharam um acordo que envolve todos os partidos com as exceções de Rede e PSOL.  O plano é abrir a sessão hoje de manhã às 9h, rejeitar em plenário o projeto do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) sobre medidas anticorrupção, e apresentar uma nova versão na qual o Caixa Dois passado será anistiado e se estabelecerão penas para pressionar juízes e membros do Ministério Público. Correm contra o relógio das delações da Odebrecht. (Folha)

À noite, 26 deputados petistas publicaram manifesto contra a anistia. Dizem que este era desde o início “um dos objetivos do golpe”. De madrugada, o líder do partido, Vicente Candido (SP), foi um dos principais articuladores da anistia em nome dos outros 32 deputados da bancada. (Globo)

Este é um jogo de peças móveis. Tudo pode mudar a qualquer momento.

Do procurador-geral da República, Rodrigo Janot: “O discurso da anistia se refere aos outros crimes que estariam por trás da Caixa Dois: lavagem de dinheiro, corrupção ativa, peculato, evasão de divisas.” (Estadão)

O ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, repetiu em depoimento à Polícia Federal sua denúncia de tráfico de influência contra o ministro Geddel Vieira Lima. Agora está na esfera criminal. (Folha)

Um dos casos contra Renan Calheiros será avaliado pelo Supremo em 1º de dezembro. Ele é acusado de ter as contas pessoais pagas pela empreiteira Mendes Júnior. Se for aceito, o presidente do Senado vira réu.

O governo colombiano e as Farc assinaram novo acordo de paz.  Mudaram alguns pontos em relação ao anterior, rejeitado pelas urnas. Os guerrilheiros envolvidos em tráfico de drogas que tenham enriquecido não serão anistiados. Nos outros casos, o crime será considerado político. Mas há pontos mantidos. As Farc terão garantidas cinco cadeiras no Senado e cinco na Câmara por duas legislaturas. Desta vez, não haverá referendo e é o Congresso que ratificará o tratado.

O desafio do manequim na Casa Branca. É quando todos fazem estátua para um vídeo, como uma foto congelada. Teve Bill Gates e Tom Hanks, Robert De Niro e Michael Jordan, Kareem Abdul Jabbar e Bruce Springsteen.

Viver

Dentre alguns milhares de alunos do Ensino Fundamental 2 que participaram de um estudo, 82% não conseguiram distinguir entre um informe publicitário com jeito de notícia e uma notícia real. A conclusão faz parte de um trabalho com 7.804 adolescentes até o início da faculdade realizado pela Escola de Educação da Universidade de Stanford (PDF). Embora num índice menor, até aqueles do ensino médio não sabem identificar o que faz de uma leitura online mais confiável do que outra. O otimismo com a capacidade de avaliação dos nativos digitais talvez não se sustente. E isto aumenta a preocupação com a qualidade da informação nas redes.

Supermercados vendem o espaço de suas prateleiras para grandes empresas que fornecem produtos de consumo. Não raro, a negociação leva a monopólio sobre o espaço, eliminando fabricantes menores. A turma do Vox pôs no ar um vídeo e reportagem sobre a prática. Não é só nos EUA. Pelo menos uma consultoria, por exemplo, ajuda na construção desta estratégia no Brasil.

O vídeo tem 57 minutos contados. É o que demora para o mestre vidraceiro fazer um dragão.

A beleza plástica de um engarrafamento. Foi ontem, em Los Angeles.

O Ministério Público espanhol quer cadeia para Neymar, por dois anos, além de aplicar-lhe uma multa de € 10 milhões. O presidente do Barcelona, Sandro Rosell, pegaria cinco anos. São acusados de dar um calote na DIS, empresa que tinha direito a 40% do passe do jogador. Por subterfúgios, disfarçou-se o preço real da aquisição. O julgamento é só ano que vem e há recurso. E o jogador deu um belo passe para Messi, ontem, no primeiro gol do Barça contra o Celtic escocês. A partida terminou em 2 a 0.

O Lokomotiva venceu por 2 a 1 o jogo contra o Turbina, no fim de semana, pela quarta divisão sérvia. Mas este gol perdido é um dos mais inacreditáveis da história.

Cultura

O Salão Carioca do Livro, LER, começa hoje nos Armazéns 2 e 3 do Píer Mauá, no Rio. Haverá conversas com escritores, espaço para compra e troca de livros usados, saraus em que autores ou artistas leem peças e declamam poesias. Programação intensa que vai até o domingo. Raphael Montes fez uma boa descrição em sua coluna, no Globo.

Está no ar Lucia McCartney, série baseada em uma das personagens mais importantes de Rubem Fonseca. O diretor é José Henrique Fonseca, filho do escritor. A garota de programa do título é interpretada por Antonia Morais, que faz par com Eduardo Moscovis. Os oito capítulos irão ao ar às segundas, 23h, no GNT. Mas, para os assinantes, já está disponível na íntegra via GloboSat Play. Veja o trailer.

Roda Viva, a música, deixará de ser usada como trilha de Roda Viva, o programa de entrevistas. A TV Cultura atendeu ao pedido do próprio compositor. Chico Buarque questiona o tom da entrevista com o presidente Michel Temer, exibida em 14 de novembro. (Folha)

Inner Workings, curta de animação da Disney dirigido pelo brasileiro Leo Matsuda, concorrerá ao Oscar. Veja o trailer.

Cotidiano Digital

O Twitter suspendeu a conta de Jack Dorsey. CEO da própria empresa. Por engano.

O game Fifa 17 estará disponível para teste gratuito a qualquer um com os consoles PS4 ou Xbox One, durante o fim de semana.

Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet



Consultar edições passadas