Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet
12 de janeiro de 2017
Consultar edições passadas

12 de janeiro de 2017

Uma pancada juro abaixo

O Banco Central fez, ontem, uma coisa rara. Diminuiu em 0,75 ponto percentual a taxa básica de juros da economia, Selic. É muito. Ficou, agora, em 13%. O juro pago pelo governo tem imenso custo, mas atrai os recursos de investidores que emprestam este dinheiro, provocando queda na inflação. O Copom, comitê responsável pela decisão, argumentou que foi movido por duas razões. A primeira é que a inflação está em nítida queda e, a segunda, é que a atividade econômica, também. A esperança do governo é que, pagando menos rentabilidade, parte deste dinheiro volte a circular, fazendo a economia se mexer. (Estadão)

A inflação medida pelo IPCA, do IBGE, ficou em 6,29%. É menos do que se esperava e abaixo do teto da meta estabelecida pelo governo, de 6,5% ao ano. Ficou abaixo, aliás, dos números de 2015 e 2014. O que mais subiu de preço: alimentos e planos de saúde. Inflação baixa, porém com economia imóvel. (Estadão)

Não custa lembrar: o Brasil ainda lidera o ranking mundial de juros reais. 7,93% ao ano contra 4,76% da Rússia, o segundo lugar. (Globo)

Em entrevista: “Hoje o maior problema do sistema penitenciário na questão do crime organizado é a corrupção”, afirma o ministro da Justiça Alexandre de Moraes. (Globo)

Aliás… Uma carta aberta pede a renúncia de Moraes. Sua “postura omissa e inábil o torna absolutamente incompatível com a posição”, segundo o texto. Em grande parte, os signatários são ligados ao PT. (Globo)

Donald Trump partiu para o ataque contra os serviços de inteligência americanos. Criticou pesadamente o vazamento do dossiê que afirma estar nas mãos dos russos. “É algo que a Alemanha nazista teria feito”, afirmou. No dia 20, sexta-feira, ele será empossado.

Viver

Dois bebês nasceram cegos por causa do vírus da zika, na Grande São Paulo. Segundo cientistas, já está claro que vírus atinge o nervo óptico e outras partes do olho. (Folha) 

Um primata que vive em florestas na China acaba de ganhar o status de espécie. Detalhe: foi batizado em homenagem a Guerra nas Estrelas – chama-se “gibão hoolock Skywalker”.

O Papa não virá ao Brasil neste ano. Ele era esperado para celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Bernardinho não é mais técnico da seleção brasileira de vôlei masculino. No comando, conquistou dois ouros olímpicos, duas pratas, três títulos mundiais e oito ligas mundiais. Será substituído por Renan Dal Zotto, que levou a prata em 1984. Assista ao depoimento do técnico mais importante da história do vôlei brasileiro.

Cultura

Os 70 anos de David Bowie rendem mais comemorações nesta semana: cinemas do Rio exibem a partir de hoje cópia restaurada de O Homem que Caiu na Terra, longa de 1976, em que Bowie interpreta um alienígena. Há comemorações por todo o mundo. (Globo)

E 2017 deve ser o ano da ficção científica no cinema. Depois de Rogue One, estão entre os lançamentos continuações de Blade Runner e Alien. (Folha)

Os irmãos Coen vão criar sua primeira série para TV. Segundo a Variety, os diretores de Onde os Fracos Não Têm Vez e Fargo vão assinar The Ballad of Buster Scruggs, que se passa no Velho Oeste. 

Mettalica, Elton John e The Strokes confirmam shows no Brasil em 2017. Há muitos outros confirmados já no primeiro semestre do ano. (Globo)

Aliás… Marcado para setembro, o Rock in Rio 2017 começa a vender ingressos em abril. (Globo)

Cotidiano Digital

O Spotify pôs no ar anúncio de emprego em busca de um presidente de playlists. Entre as características do funcionário estão “boa relação com artistas”, “habilidade de falar com paixão”, “uma atitude amistosa no ambiente de trabalho”. É, continuam, fundamental “ter um Nobel da Paz”. Um dos candidatos já tem algumas playlists no sistema.

Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet



Consultar edições passadas