Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





Share Tweet
24 de janeiro de 2017
Consultar edições passadas

24 de janeiro de 2017

Investigações sobre morte de Teori ficam sob sigilo

O juiz Raffaele Felice Pirro, de Angra dos Reis, pôs em sigilo as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal sobre a queda do avião que matou Teori Zavascki. Há dois inquéritos abertos, um da PF em Angra, o outro do MPF. Foram requisitados documentos a respeito da manutenção da aeronave. A FAB já recuperou as gravações de conversas entre piloto e operadores de voo. Segundo o repórter Matheus Leitão, o juiz decidiu que a investigação ocorrerá no âmbito federal, não estadual.

Nas gravações, o piloto menciona que vai esperar a chuva passar antes de tentar o pouso. Não cita problemas técnicos. (Folha)

A presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, está focada em evitar atraso na homologação das delações da Odebrecht. Ela conversou com o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, e com o juiz federal Márcio Schiefler Fontes, principal auxiliar de Teori. A presidente conversará, ainda, com o decano do STF, Celso de Mello, antes de tomar uma decisão.

Para ler com calma: Débora Santos conta sobre o Teori Zavascki que conheceu, nos bastidores do Supremo.

É possível uma sociologia dos acidentes aéreos? O professor Leonardo Avritzer, da UFMG, tem umas ideias. Em nenhum outro país, tantas autoridades e empresários importantes morrem nestes acidentes como no Brasil. Todos em aviões particulares enfrentando situações de risco. Por que aqui se enfrenta o risco tanto e, noutros cantos, tão pouco?

Entrevista: “No passado, sempre defendi que não se mudava o Brasil prendendo ladrão de galinha. Tinha que ser os de cima. Agora está acontecendo. Não tenho nenhuma dúvida de que é a semente.” Para o ex-senador Pedro Simon, a Lava Jato talvez seja o processo mais importante da história do país.

A Bolsa fechou o dia, ontem, em seu maior patamar desde 27 de março de 2012. (Estadão)

Donald Trump não percebe a fragilidade do sistema econômico global. Despreza a União Europeia apesar de a praxe da política americana, tocada por ambos os partidos, ter sido considerá-la uma importante fonte de estabilidade. Vê Angela Merkel, da tradicional aliada Alemanha, menor do que Vladimir Putin, da adversária Rússia. Despreza o México, embora a saúde do México seja fundamental para os estados americanos de fronteira. Tem demonstrado descaso com a delicada costura diplomática entre EUA e China. Ele acha que diplomacia é como tocar negócios. Segundo o editorial da Economist, não é. Muito pelo contrário.

Aliás… Segundo os chineses, a posse de Donald Trump é mostra dos riscos da democracia.

E… o novo presidente assinou decreto retirando os EUA do TPP, o acordo comercial com países do Pacífico que tinha por objetivo diminuir a influência da China. É um gesto simbólico. Ainda faltava a aprovação do Senado, que dificilmente viria. A decisão favorece o Brasil, já que a parceria firmada no governo Obama iria encarecer produtos nacionais naquela região. (Globo)

Cultura

Conto de ninar inédito de Mark Twain é encontrado. Inacabado, o manuscrito tem apenas 16 páginas e narra o início da história de um menino que, ao comer uma flor, passa a entender os animais e sai com eles em busca de um príncipe que foi raptado. O restante da história foi imaginada pelo casal Philip e Erin Stead, escritor e ilustradora, e dará origem a um livro de 152 páginas.

Aliás, o site de Erin Stead tem belas ilustrações de bichos e humanos interagindo.

O Oscar anuncia hoje os indicados, online, a partir das 11h. (Globo)

Livros de Paulo Coelho são apreendidos na Líbia. Títulos dele, de Dan Brown, Nietzsche, entre outros, foram confiscados pelo governo sob a alegação de conteúdo erótico ou contrário ao islamismo. (Folha)

A franquia Star Wars anunciou o título de seu próximo capítulo. O oitavo filme da série será Star Wars: The Last Jedi. Apesar do “last” no nome, a terceira trilogia ainda terá mais um filme. Este chegará aos cinemas em dezembro.

Instagram serve de isca para colecionadores de arte. Se o inflado mercado de arte até então resistia às vendas online, agora perfis de membros de casas de leilão apresentam obras consagradas (e caríssimas). Em pesquisa recente, 48% dos colecionadores disseram preferir o Instagram para ver obras à venda ou em exposição.

Viver

Depois de anos sem conexão, o governo cubano liberou 35 pontos de wifi pelo país. O escritor Osdany Morales descreve as dificuldades para se conectar num relato recheado de imagens que mostram como o sinal de wifi pode mudar a paisagem de uma cidade. 

As plantas têm “ouvido” para música. Um estudo recente confirmou pesquisas dos anos 1980 e provou que, quando submetidas a algumas frequências sonoras, semelhantes às dos pássaros ou grilos, as plantas crescem melhor. As mudanças são profundas: ocorrem em nível molecular, na estrutura genética. Na Universidade de Missouri, cientistas estão até criando playlists para entender, digamos, o gosto das plantas.

Países agora poderão importar genéricos. A Organização Mundial do Comércio aprovou nesta segunda-feira a medida, uma demanda antiga, que remonta aos anos 1990. A queda de braço envolvia a quebra de patentes de grandes multinacionais – daí a demora. Com a aprovação, populações vulneráveis podem ter mais fácil acesso a medicamentos usados no tratamento de HIV, malária, entre outras doenças. (Estadão)

Cotidiano Digital

Twitter pede desculpas por “forçar” usuários a seguir Trump. A conta oficial do presidente dos Estados Unidos – @potus — transferiu automaticamente cerca de 560 mil seguidores de Obama para Trump. Segundo o Twitter, ocorreu uma falha na migração, uma operação complexa, já que Obama tinha 14,5 milhões de seguidores. 

A propósito: o histórico de Obama segue no Twitter. A Casa Branca transferiu para a conta @potus44 todo o conteúdo publicado por ele. Para novos posts, ele usará o endereço @barackobama.

A Samsung revelou o motivo das explosões do modelo Galaxy Note 7. Era a bateria, que, mesmo depois da troca de fornecedor, seguiu com dano que podia gerar curto-circuito. A Samsung retirou 2,5 milhões de aparelhos do mercado. O prejuízo da empresa? US$ 5,1 bilhões. (Estadão)

Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet



Consultar edições passadas