Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





Share Tweet
27 de janeiro de 2017
Consultar edições passadas

27 de janeiro de 2017

Eike foragido

O empresário Eike Batista, que não foi encontrado pela Polícia Federal em sua casa no Rio, ontem, é oficialmente considerado foragido. Seu nome foi incluído na lista da Interpol. A prisão foi pedida pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio. Eike, segundo o juiz, mentiu em depoimento ao Ministério Público: as investigações indicam que ele pagou cerca de R$ 52 milhões de propina para o ex-governador Sérgio Cabral Filho. O empresário embarcou com seu passaporte alemão para Nova York na terça-feira e, segundo seu advogado, Fernando Martins, está “à disposição para esclarecer tudo”.

Para ler com calma: nos últimos meses de 2010, um desenvolto Sérgio Cabral, candidato à reeleição para governador, foi a Eike Batista com um pedido pouco usual. Preocupado com o futuro dos filhos, queria pedir ao empresário uma espécie de seguro. Uma propina pelo conjunto da obra. Na Piauí, a repórter Malu Gaspar conta os detalhes de como nasceu o pedido de prisão.

Se delatar, Eike tem em sua lista petistas, peemedebistas… e tucanos.

E quem pode delatar é Cabral. Com três pedidos de prisão preventiva e o número de provas acumuladas, sabe que suas chances de habeas corpus são mínimas. Além disso, o ambiente no complexo penitenciário de Bangu é duríssimo. Colaborar é sua única chance. E ninguém conhece o esquema de corrupção do PMDB fluminense como seu antigo comandante. (Estadão)

Diga-se… A Lava Jato encontrou € 1,8 milhão em diamantes que diz pertencer ao ex-governador. Parece muito, não é. José Casado mostra o caminho da multiplicação de dinheiro ao longo da carreira política de Cabral. (Globo)

Existe um jogo de xadrez ocorrendo na Praça dos Três Poderes. O presidente Michel Temer fez o primeiro movimento. Parecia perfeito. Aí a ministra Cármen Lúcia fez o seu. José Roberto de Toledo decifra. (Estadão)

Os juízes auxiliares de Teori Zavascki devem terminar hoje o trabalho de revisão dos depoimentos da Odebrecht. É o último passo antes de que um ministro possa proceder com a homologação.

O Itamaraty divulgou nota de repúdio à ideia do muro entre EUA e México. (Folha)

O presidente mexicano Enrique Peña Nieto, que visitaria Washington na terça-feira, cancelou a viagem.  Enquanto isso, o presidente americano Donald Trump sugere elevar a 20% o imposto sobre produtos mexicanos para financiar o muro. (Globo)

Funcionário de carreira do Departamento de Estado americano, Patrick Kennedy renunciou ao cargo, ontem. Estava cotado para se tornar o número dois da diplomacia do país. Com ele, mais três pessoas do primeiro escalão fizeram o mesmo. É a primeira vez que o alto comando diplomático renuncia em conjunto.

Aliás… Donald Trump é o primeiro caudilho da América do Norte, diz o Washington Post.

Tony de Marco
O muro mais caro do mundo

 

Viver

Brasil vive pior surto de febre amarela desde 1980. Já foram confirmados 88 casos — e 43 mortes. (Estadão)

A linguagem da alta gastronomia está se esgotando. A afirmação é da chef Roberta Sudbrack, que fechou seu restaurante no Rio em dezembro passado. Em longa entrevista ao Estadão, ela diz que precisa “parar para pensar de novo”, mas promete abrir outro restaurante ainda em 2017. 

A torcida está distante da seleção brasileira. O vínculo com os clubes, como Flamengo ou Botafogo, mantém-se forte, mas arrefeceu o entusiasmo com o time nacional. A ausência de estrelas, como Neymar, e o doloroso trauma do 7 a 1 ajudam a explicar o distanciamento. (Folha)

O ex-goleiro Bruno, condenado a 22 anos de prisão, carrega as chaves da própria cela e faz segurança em presídio de Minas Gerais. Em entrevista à Veja, Bruno, que já passou por Bangu e por outros cárceres convencionais, conta que, no presídio mineiro, fez cursos de soldador, pedreiro e jardineiro. Diz que, ali, recuperou a dignidade.

Cultura

Em São Paulo, as indicações culturais da Bravo! incluem show de Badi Assad e apresentação do  Ballet Stagium, que comemora 46 anos.

No Rio, há shows de duas celebradas bandas de  Goiânia,  Boogarins e Carne Doce. E são os últimos dias da exposição Insolitus, de Regina Silveira, na Fundação Eva Klabin.

Nos cinemas, as principais estreias vão do pop Quatro Vidas de um Cachorro (trailer) ao drama russo Paraíso (trailer). Veja os demais lançamentos do final de semana.

A Bienal de São Paulo anunciou seu novo curador: será o espanhol Gabriel Pérez-Barreiro, que dirige a Coleção Patricia Phelps de Cisneros, uma das mais importantes da América Latina. (Folha)

Cem Anos de Solidão faz 50 anos. Meio século se passou desde que Gabriel García Márquez enviou um pacote com quase 600 páginas datilografadas do México a Buenos Aires. Desde então, o livro vendeu 30 milhões de exemplares e foi traduzido para 40 idiomas. Durante o festival de Cartagena, na Colômbia, 60 autores vão ler trechos da obra. 

Filha de Michael Jackson diz que cantor foi assassinado. Em entrevista à Rolling Stone, Paris Jackson afirma que se trata de fato “óbvio”, embora soe como teoria da conspiração. Não aponta culpados, mas reconhece que o pai tinha muitos inimigos. Com 50 tatuagens espalhadas pelo corpo — nove delas dedicadas ao astro pop —, Paris conta ainda que tentou suicídio várias vezes e que foi violentada aos 14 anos.

Cotidiano Digital

Banda larga foi o serviço que mais cresceu no Brasil. Telefonia móvel teve a maior queda. E os números parecem dizer uma coisa, porém dizem outra. Cristina de Luca explica em poucas palavras.

O Twitter lançou uma ferramenta para ajudar usuários a acompanhar o ritmo frenético do próprio microblog. A nova seção, batizada de Explore, é um mix de “algoritmo personalizado e curadoria humana”, como explica a Wired. Cruza trending topics e live video, por exemplo, numa única página. A ideia é que o Explore possa dar ao usuário um panorama do que está acontecendo no Twitter naquele exato momento.

A TV 3D morreu. As duas últimas empresas que se dedicavam ao modelo (Sony e LG) anunciaram que não vão investir na tecnologia neste ano. Agora, a indústria da televisão está focada no 4k e no desenvolvimento das smart TV’s para fazer com que os usuários atualizem seus aparelhos. 

Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





Share Tweet



Consultar edições passadas