Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



Share Tweet


Agenda Cultural de 16-07-2021



Uma atriz que perde a memória e um locutor em busca de silêncio estão entre os personagens de Quer Ver Escutapeça radiofônica do Grupo Galpão que chega às plataformas de streaming nessa segunda. A direção é de Marcelo Castro e Vinícius de Souza.

O Grupo Corpo começa hoje uma “temporada comentada” de espetáculos em seu canal no YouTube. Após a exibição de Parabelo, com trilha de Zé Miguel Wisnik e Tom Zé, haverá uma conversa com o coreógrafo Rodrigo Pederneiras e bailarinos da companhia.

Terceira parte do projeto A Extinção é para Sempre, de Nuno Ramos, a performance Os Desastres da Guerra, inspirada em gravuras de Goya, será transmitida direto do Sesc Vila Mariana de hoje a domingo.

Djaimilia Pereira de Almeida, escritora portuguesa nascida em Angola, fala hoje sobre seu novo romance, A Visão das Plantas, em live do Suplemento Pernambuco.

Amanhã, o Inhotim transmite um show do cantor Otto gravado na Estufa Equatorial, que integra o jardim botânico da instituição. No repertório, duas músicas inéditas de seu novo disco, Canícule Selvagem.

No domingo, o pianista Hercules Gomes passeia por alguns dos maiores nomes do choro, como Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth, em recital do Festival de Inverno de Campos do Jordão.

A Cia. Os Crespos começa na segunda um ciclo de oficinas públicas que discutem a arte como prática de libertação. O primeiro round do Ringue dos Crespos tem no centro o ator Sidney Santiago Kuanza, que fala sobre a história do teatro negro brasileiro.

Artista Yanomami que vive e trabalha na Amazônia venezuelana, Sheroanawe Hakihiiwe apresenta um conjunto de seus trabalhos em exposição na Carpintaria, no Rio de Janeiro, agora disponível para visita online.

Para mais dicas de cultura, assine a newsletter da Bravo!.



Share Tweet