Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



Share Tweet


Agenda cultural para 27-05-22



A cantora Fabiana Cozza apresenta hoje o show do disco Dos Santos, que celebra a ancestralidade negra e as religiões de matriz africana, em live promovida pelo Itaú Cultural.

A Osesp recebe hoje o regente francês Ludovic Morlot e o violinista sueco Daniel Lozakovich para interpretarConcerto para Violino nº 2 de Prokofiev. Uma estreia do compositor português Luís Tinoco e peças francesas – de Ravel e Debussy – completam o programa.

No episódio da semana do podcast Mano a Mano, já disponível no Spotify, o rapper Mano Brown recebe a intelectual e ativista Sueli Carneiro para uma conversa sobre feminismo negro e a luta por igualdade racial.

Em seu programa de debates exibidos no YouTube, a Galeria Jaqueline Martins aborda nos próximos dois sábados o tema do negacionismo histórico em exposições. O historiador e curador Agustín Pérez Rubio fala amanhã sobre o episódio de censura sofrido pela artista peruana-espanhola Sandra Gamarra Heshiki, cuja mostra Buen Gobierno foi alvo de pedido de remoção das palavras “racismo” e “restituição” por parte do Conselho de Cultura de Madri em 2021.

Documentários de diferentes períodos da história política brasileira são destaque na mostra Viva a Democracia, em cartaz na plataforma gratuita Itaú Cultural Play. Entre os títulos selecionados estão Maranhão 66, curta de Glauber Rocha sobre a primeira eleição de José Sarney ao governo do estado, e Entreatos, longa de João Moreira Salles que revela os bastidores da campanha presidencial de Lula em 2002.

Os bate-bolas, tradição popular e carnavalesca do subúrbio carioca, são tema do encontro virtual que o Museu do Pontal realiza na segunda com a presença de líderes de grupos de bate-bolas da zona oeste do Rio e da historiadora Aline Valadão, que pesquisa o fenômeno.

Na quarta, a Mostra Ecofalante começa uma programação especial para lembrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, e exibe online 20 longas-metragens produzidos entre 2009 e 2021 exibidos pelo festival, como o Oscar de melhor documentário A Enseada, de Louie Psihoyos.

No mesmo dia, a Galeria de Arte André promove uma conversa sobre o escultor Victor Brecheret com os curadores Mario Gioia, Ana Avelar e Maria Alice Milliet. O bate-papo será transmitido às 17h pelo Instagram da galeria, que até quinta abriga a exposição Brecheret, 1922-2022 – Nos Passos da Modernidade.

De 2 a 30 de junho, a plataforma #CulturaEmCasa exibe de forma gratuita a mostra 200 Anos da Independência em 200 Filmes, cuja curadoria, assinada pela crítica Maria do Rosário Caetano, inclui desde os clássicos Ganga Bruta e Cabra Marcado para Morrer até os recentes Que Horas Ela Volta? e Branco Sai, Preto Fica.

Ainda na quinta, o Instituto Moreira Salles lança um site dedicado ao fotojornalismo. Além de apresentar a trajetória de fotógrafos de diferentes gerações e regiões do país, o portal Testemunha Ocular também deve abrigar dossiês temáticos, ensaios críticos e depoimentos em vídeo. A concepção do projeto é do jornalista Flávio Pinheiro.

A galeria Arte132 disponibilizou em vídeo uma visita guiada pela curadora Lilia Schwarcz à exposição coletiva Vários 22, que confronta o imaginário eurocêntrico com obras de artistas contemporâneos negros e indígenas, como Jaider Esbell e Flávio Cerqueira.

Para outras dicas de cultura, assine a newsletter da Bravo!.



Share Tweet