Nobel da Paz vai para iraniana presa por defender os direitos das mulheres

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A iraniana Narges Mohammadi, uma das mais importantes militantes pelos direitos das mulheres e os direitos humanos em seu país, ganhou o Prêmio Nobel da Paz, anunciou nesta manhã o comitê responsável pela premiação. Ela está presa no Irã, condenada a uma pena de dez anos por “ações contra a segurança nacional e propaganda” contra a ditadura islâmica que oprime o país há mais de 40 anos. Segundo a presidente do comitê, Berit Reiss-Andersen, o prêmio também é um reconhecimento às centenas de milhares de pessoas que foram às ruas do Irã protestar contra o regime desde a morte sob custódia da jovem Mahsa Amini. Reiss-Andersen disse esperar que o governo iraniano liberte Mohammadi para que ela possa receber o prêmio em dezembro, na Suécia. (CNN)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.