Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



4 de setembro de 2020
Consultar edições passadas

Prezadas leitoras, caros leitores —

Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro tratou o debate sobre vacinar ou não como uma questão de liberdades individuais. Já havia usado o mesmo discurso para o uso de máscaras ou para a prática da quarentena. A linguagem parece a do liberalismo, mas não é. É um sequestro do termo. O liberalismo trata da liberdade de não ser oprimido, na garantia de que, perante a lei, todas as pessoas serão iguais. O bolsonarismo enxerga a liberdade de ignorar os direitos dos outros. Quem manda pode, quem tem juízo obedece.

As raízes desta visão são profundas no Brasil — assim como na extrema-direita brasileira. E este é o tema do Meio deste sábado. Publicaremos um trecho inédito do novo livro do editor Pedro Doria, Fascismo à Brasileira, que mostra justamente a diferença entre o enfoque liberal e o bolsonarista. E a semelhança, neste sentido, que bolsonarismo e o integralismo, o fascismo brasileiro dos anos 1930, tratam do assunto.

Conseguimos, no Submarino, um desconto especial de 15% no valor do livro para os assinantes do Meio. É incluir o cupom DORIA15 na hora da compra — vale até o dia 30. Para os assinantes premium, conseguimos um desconto maior — de 30%. E estes livros para os assinantes premium vão autografados. As instruções deste segundo desconto estarão na edição de sábado.

Para os assinantes premium apresentaremos outra novidade. Abriremos amanhã inscrições para que até 200 assinantes possam participar de uma conversa ao vivo, por Zoom, com Pedro e a equipe que faz a newsletter. Estas conversas passarão a ser rotineiras.

Faça a assinatura premium. São dez reais — e mantém o Meio vivo.

E... O Meio não circulará na segunda-feira, 7 de setembro. É feriado.

— Os editores.


Bolsonaro apresenta Reforma Administrativa desidratada


Chegou enfim ao Congresso a proposta do governo para Reforma Administrativa — é a reforma do serviço público. As regras não valerão para quem já é funcionário. Por decisão do Planalto, ela não incluirá parlamentares, magistrados, promotores e procuradores, além dos militares. Depois de aprovada a emenda constitucional, apenas as carreiras típicas do Estado terão direito à estabilidade e à aposentadoria integral. Antes de conseguir estabilidade, será preciso passar por um período de dois anos de experiência. E só uma lei posterior vai definir quais carreiras são essas. Os penduricalhos acabam — licenças prêmio, aposentadoria compulsória como punição, aumentos retroativos, férias de mais de 30 dias e adicionais vários. O texto precisa ser aprovado duas vezes por cada uma das Casas do Parlamento, com maioria de três quintos. (G1)

Então... Se aprovada como está, o presidente passa a ter mais poder. Ele poderá extinguir órgãos públicos por decreto. Um Ibama, por exemplo. (Poder360)

A relação não está boa é entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes. “Ele tem proibido a equipe econômica de conversar comigo”, afirmou Maia a jornalistas. “Ontem, a gente tinha um almoço e os secretários foram proibidos de ir à reunião.” Segundo o deputado, as conversas fazem falta. “Os secretários, os assessores, os consultores são de grande qualidade no governo federal e nos ajudam, nos ensinam, constroem conosco textos de grande qualidade. A Previdência, por exemplo, o teto de gastos, tantas coisas que nós fizemos. Agora, eu não vou deixar de falar as coisas como elas são.” (G1)

De acordo com a Coluna do Estadão, Guedes tem ciumeira de Maia. Ele se queixa que o presidente da Câmara ‘rouba’ ideias do ministro e o vê conversando demais com o mercado. (Estadão)

O governo Bolsonaro é aprovado por 50% dos brasileiros que recebem o auxílio emergencial, de acordo com o levantamento feito entre 31 de agosto e 2 de setembro pelo PoderData. É o mesmo nível de aprovação da população geral — no levantamento anterior, entre 17 e 19 de agosto, a aprovação neste conjunto era de 55%. A campanha eleitoral já começa a crescer e partidos de oposição são fortes no Nordeste, o que pode ter influência. O presidente vem visitando a região para sustentar este apoio recém-conquistado. Dentre os recipientes do auxílio, 40% desaprovam o governo. Eram 36% há quinze dias. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. (Poder360)

Debora Diniz, da UnB: “Um redemoinho de ódio se move na sociedade brasileira, com seu presidente e com sua ministra da Mulher. Vivemos um patriarcado militante, fanático. A alegoria do redemoinho é significativa, porque o centro é silencioso, mas a parede faz barulho e tem poder de destruição, porque opera pelo contágio. Esse sempre foi o projeto de poder do bolsonarismo. O aborto nunca deixou de estar no centro desse redemoinho. A ministra Damares é um dos que está ali no olho desse redemoinho. Ela nunca foi uma ’cortina de fumaça’ Não é à toa que agora circula a possibilidade de ela ser vice de Bolsonaro em 2022. Ela movimenta o que propriamente elegeu o Bolsonaro, uma narrativa de abjeção às mulheres, às questões reprodutivas e de sexualidade, aos direitos humanos, à própria questão indígena. Uma abjeção a todas as conquistas democráticas recentes de novas formas de se viver a vida para além do binarismo cristão e da norma heterossexual de reprodução de família. Ela é a voz que movimenta esse patriarcado naturalizado e dá o sentido dos valores ao bolsonarismo. Ela move o redemoinho com os valores ‘suaves’. Enquanto os outros vão mover as armas, o ódio, ela vai dizer ‘a família‘ ‘as crianças‘, ‘a pedofilia’.” (Globo)

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) diz que tem sofrido pressão por aumentos de preços de itens da cesta básica. No fim de março, havia pedidos de reajuste de até 200%. Com o dólar alto, as exportações aumentam, as importações diminuem, e a força da oferta e demanda puxa o preço do alimento no Brasil para cima. Além disto, com a quarentena, o consumo aumentou. Entre produtos alta estão arroz, feijão, ovos, macarrão, leite e óleo. De acordo com a FAO, a questão é global — a inflação dos alimentos está em alta, no mundo, pelo terceiro mês consecutivo. (Valor)

O ministro Gilmar Mendes determinou que a investigação contra o senador José Serra, que teria acumulado dinheiro via caixa dois durante as eleições de 2014, seja retirada da Justiça Eleitoral em São Paulo e remetida ao Supremo. Foro privilegiado. O tucano teria levado R$ 5 milhões de José Seripieri, dos planos de Saúde Qualicorp. (Folha)

Pois é... De acordo com os procuradores que investigam o senador, no material apreendido há e-mails trocados por ele e Gilmar que indicam amizade íntima entre os dois. (Crusoé)

A Câmara Municipal do Rio rejeitou, por 25 votos a 23, a abertura de um processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella. Ele escalou funcionários públicos para se dedicarem a impedir cobertura da imprensa de problemas na Saúde. Entre os que votaram por Crivella está Carlos Bolsonaro. (Globo)


Conheça os elementos de segurança da nova cédula de R$ 200

Tony de Marco

 
Nota-de-200

Viver


O Brasil teve 830 mortes registradas e 44.728 novos casos de Covid em 24 horas, chegando ao total de 124.729 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 858 óbitos, uma variação de -13% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Este número continua mostrando no momento uma tendência de queda. Em casos confirmados, já são 4.046.150 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 44.728 desses confirmados no último dia.

Falando de vacinas contra a Covid-19, o modelo de distribuição proposto pela Organização Mundial da Saúde foi questionado por dezenove especialistas em ética e saúde global do mundo. O plano prevê que os países recebam doses proporcionais às populações, mas autores do estudo ponderam que essa estratégia é falha, uma vez que países igualmente populosos estão enfrentando níveis drasticamente diferentes de morte e de impactos econômicos. Uma nova proposta, publicada em um artigo na revista Science, foi apresentada pelos autores. A fase 1 do modelo proposto foca a redução de mortes prematuras e outros danos irreversíveis na saúde. Inicialmente, seriam priorizados os países que teriam a maior melhora da expectativa de vida a cada dose de vacina recebida.

Covid-19 e mudanças climáticas. O chefe da ONU disse que o mundo está enfrentando duas crises urgentes. António Guterres pediu aos governos que incorporem ações climáticas significativas em todos os aspectos da recuperação da pandemia. “Vamos enfrentar as duas e deixar as gerações futuras com a esperança de que este momento seja uma verdadeira virada para as pessoas e para o planeta”.

Cotidiano Digital


Em comemoração aos 35 anos do Mario, a Nintendo anunciou o lançamento de vários games e eventos para o Nintendo Switch. A maior novidade é a coletânea Super Mario 3D All-Stars, que inclui versões remasterizadas de Super Mario 64, que estreou em 1996, Super Mario Sunshine, de 2002, e Super Mario Galaxy de 2007. Estará disponível de 18 de setembro a 31 de março de 2021. Os outros cinco lançamentos são: Super Mario Bros. 35, que segue a fórmula de Tetris 99 em uma versão online com outros 35 jogadores ao redor do mundo; Super Mario 3D World + Bowser’s Fury; Mario Kart Live: Home Circuit; Game & Watch: Super Mario Bros, inspirado nos sistemas Game & Watch dos anos 1980; e o Super Mario All-Stars. As datas de quando estarão disponíveis.

Cultura


Primeiro grande evento cinematográfico realizado de forma física desde o início da pandemia do novo coronavírus, a 77º edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza segue até o dia 12. A abertura contou com artistas, cineastas e nomes importantes da indústria. Público e imprensa tem acesso a todos os títulos da programação desde que sigam os protocolos de segurança, como o uso de máscaras o tempo todo. A capacidade das salas foi reduzida em 50%; os assentos são reservados pela internet e o comprovante checado na entrada.

A luta pela reabertura dos cinemas e a recuperação física dos festivais é uma “batalha pela civilização e pela cultura”, disse o diretor artístico do Festival de Veneza, Alberto Barbera. Suas declarações foram apoiadas por uma carta assinada pelos diretores de outros sete festivais de cinema, incluindo Thierry Frémaux, de Cannes, José Luis Rebordinos (San Sebastián) e Tricia Tuttle (Londres), que sediarão festivais físicos ainda este ano.

Aliás... Barbera revelou à revista italiana Ciak Magazine seus três filmes favoritos da 77ª edição. São eles: o coreano Nak-won-eui-bam, de Park Hoon-jung, o italiano Assandira, de Salvatore Mereu, e o brasileiro Narciso em férias, de Renato Terra e Ricardo Calil. O documentário, sobre a prisão de Caetano Veloso durante a ditadura militar, será exibido dia 7 de setembro, na Out of Competition, simultaneamente ao lançamento no streaming do GloboPlay.

E a atriz britânica Tilda Swinton foi premiada com o Leão de Ouro de Carreira pelo conjunto da obra. A atriz, que já interpretou vários personagens que desafiam classificações de gênero, disse que apoia a decisão de outro grande festival, o de Berlim, de não separar mais atuações masculinas e femininas nas premiações.

São 18 títulos disputando o Leão de Ouro deste ano de melhor filme - menos que o normal. Confira a programação e os filmes selecionados.

Curiosidades. A Liberdade É Azul, de Krszystof Kieslowski, 1993, é um dos filmes que se tornaram clássicos após exibição no festival, o mais antigo do mundo. O primeiro episódio da trilogia das cores do autor polonês dividiu o Leão com Short Cuts – Cenas da Vida, de Robert Altman.

Outros filmes marcantes que passaram pelo festival.

E as dicas culturais para o fim de semana prolongado. Hoje tem show de Marina de La Riva; amanhã, de Pedro Luís e, no domingo, de Clemente. Acompanhe pelo YouTube e pelo Instagram do Sesc. A Casa de Francisca transmite neste sábado uma apresentação ao vivo de André Mehmari – pianista que circula entre a música de concerto, a MPB e o jazz.

No teatro, a atriz Nena Inoue está em temporada virtual e gratuita com o solo Para Não Morrer. Já o Museu do Ipiranga reúne diversas ações, como exposições virtuais e conteúdo online, no projeto Ecos do Ipiranga. Visite. Um conjunto de 22 xilogravuras mostra as até então inéditas flores de Oswaldo Goeldi. Também é possível visitar a mostra online.

Por falar em feriado, começa na segunda o FLI – Festival Literário de Iguape, que neste ano será virtual, com convidados como Gilberto Gil, Amara Moira e Ailton Krenak. O evento será transmitido pelo YouTube e Instagram. Para mais dicas culturais, assine a newsletter da Bravo.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



4 de setembro de 2020
Consultar edições passadas