Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



22 de setembro de 2020
Consultar edições passadas

meio_greenweek_1408x608_cabecalho

TRE-RJ forma maioria e prefeito deve ficar inelegível no Rio


O prefeito carioca, Marcelo Crivella, está a um passo de ser proibido de concorrer à reeleição no pleito deste ano. Seis desembargadores, entre eles o relator do processo, Cláudio Dell’Orto, votaram por sua inelegibilidade no Tribunal Regional Eleitoral. A maioria já está formada — eram necessários quatro votos. O julgamento não se encerrou porque o desembargador Vitor Marcelo Aranha pediu vistas do processo. Prometeu que o traz de volta na quinta-feira, quando votará. A Procuradoria Regional Eleitoral e o PSOL pediram cassação e inelegibilidade do prefeito por conta de um evento onde carros e funcionários públicos municipais, durante o expediente, foram utilizados para campanha eleitoral do filho de Crivella, Marcelo Hodge. Durante seu discurso, o prefeito agradeceu o empenho da Companhia de Limpeza Urbana na ajuda a seus candidatos. Os desembargadores consideraram que houve uso de dinheiro público para benefício do candidato, constatando abusos do poder econômico e político. (G1)

Então... Vitor Aranha, que pediu vistas do processo, foi professor do senador Flávio Bolsonaro, o filho Zero Um, que constitui um dos principais aliados políticos de Crivella. Ele chegou ao TRE no início do mês, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro. Aranha não é juiz de carreira, entrou numa das vagas de advogado. Tampouco compunha a lista tríplice dos recomendados pela OAB — entrou na última hora, quando outro teve sua candidatura impugnada. (Crusoé)

Pois é... Flávio Bolsonaro era para ter estado no Rio, ontem. O senador tinha marcada uma acareação, na sede do Ministério Público Federal. Ele e seu suplente, o empresário Paulo Marinho, seriam postos um na frente do outro para que os depoimentos fossem contrastados. Marinho afirmou à polícia que Flávio já estava informado, por um vazamento da PF, de que seria investigado por corrupção no processo das rachadinhas. O senador nega. A assessoria de Zero Um afirma que ele tinha compromisso oficial no Amazonas, mas não detalhou. A jornalista Carla Araújo o encontrou num registro de vídeo ao lado do apresentador de programas policiais Sikêra Jr, com o irmão, Eduardo. Na TV amazonense, os filhos do presidente fizeram piadas com a morte de supostos bandidos. “Com certeza alguém mentiu, né?”, sugeriu Marinho. “Não fui eu.” (UOL)

A TV Globo não realizará debates durante o primeiro turno das eleições municipais — a não ser que haja acordo entre o conjunto de candidatos para que apenas os quatro mais bem colocados no Ibope ou Datafolha participem. Em São Paulo, por exemplo, há dez políticos concorrendo. (BR Político)

A ministra Damares Alves questionou reportagem da Folha de S. Paulo que apontou sua interferência no caso da menina de dez anos que, estuprada, engravidou. Segundo o jornal, Damares trabalhou para impedir o aborto, no Espírito Santo, e mostrou que ela participou de uma videoconferência com membros do conselho tutelar, na cidade de São Mateus. Segundo sua assessoria, a ministra teve uma “conversa motivacional” e não citou o caso durante a reunião. Mas dois funcionários do ministério trabalharam ativamente para pressionar aquelas autoridades locais para evitar a interrupção da gravidez. (Folha)

A diplomacia brasileira trabalha para impedir que o Conselho de Direitos Humanos da ONU debata a crise na Amazônia e investigue o país. “O Brasil não vai se submeter à tutela politizada, disfarçada de um mandato técnico”, afirmou a embaixadora Maria Nazareth Farani Azevedo. O Conselho recomendou oficialmente que o país seja investigado pela primeira vez desde a redemocratização, em 1985. Dificilmente os países membros conduzirão um processo à revelia do Brasil. Mas, lembra Jamil Chade, apenas dias atrás o chanceler Ernesto Araújo aplaudiu a iniciativa do CDH-ONU de investigar por abusos de direitos humanos a Venezuela. (UOL)

Viver


O Brasil registrou 455 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 137.350 óbitos desde o começo da pandemia. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 748 óbitos, uma variação de 8% em relação aos dados registrados em 14 dias. No total, 5 estados apresentaram alta de mortes: RJ, SP, GO, RO e RN.

E um estudo sugere que pessoas que tiveram dengue recentemente no Brasil podem ter alguma imunidade contra a Covid. Segundo o cientista brasileiro Miguel Nicolelis, professor catedrático da Universidade Duke, na Carolina do Norte, a pesquisa indica que há a possibilidade de que vacinas aprovadas ou em desenvolvimento para a dengue possam provocar alguma forma de proteção contra o novo coronavírus. O estudo foi enviado a um repositório de pesquisas a serem publicadas em revistas científicas e ainda não foi revisado por pares.

Enquanto isso, a Organização Mundial da Saúde anunciou ontem que 156 países aderiram oficialmente à iniciativa Covax, aliança internacional coordenada pela entidade que visa acelerar o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 e universalizar o acesso a um eventual imunizante eficaz contra o novo coronavírus. A meta da Covax é entregar 2 bilhões de doses de uma vacina contra a Covid-19 até o fim de 2021. O Brasil não está entre países signatários, mas figura nos que manifestaram o interesse de integrar o conjunto. Na última quinta-feira, o país anunciou que quer ter “mais informações sobre as condições para a aprovação regulatória, instrumento jurídico aplicável, vacinas em desenvolvimento, suas características de armazenamento e transporte logístico”.

Na Espanha, oito bairros de Madri passam por duas semanas de restrições de circulação. Mais de 850 mil moradores não poderão deixar seus bairros a não ser por motivos essenciais como trabalhar, ir ao médico ou levar filhos à escola por causa da pandemia de Covid-19. A medida tenta conter uma nova onda do coronavírus, que matou mais de 30 mil pessoas no país.

Até fevereiro de 2021, os 46 milhões de habitantes do estado de São Paulo serão vacinados contra a Covid-19, afirmou o governador João Doria. O estado, por meio do Instituto Butantan, desenvolve um imunizante junto com o laboratório chinês Sinovac. Os testes estão na fase 3, a última antes de comprovar a eficácia, e a expectativa é que este processo vá até outubro.

E escolas particulares de três cidades da Região Metropolitana de São Paulo foram autorizadas a reabrir ontem para atividades de orientação e reforço, depois de mais de seis meses fechadas. Na Escola Primeiro Passo, em Santana de Parnaíba, a cerca de 40 quilômetros da capital, uma televisão ligada logo na entrada orienta alunos, funcionários e professores em relação às fases de contaminação. Segundo os protocolos do governo estadual, devem ser respeitados os limites de até 35% dos alunos no ensino infantil e nos anos iniciais do fundamental e, de até 20%, para os anos finais do fundamental e para o ensino médio.

As queimadas escancaram mais uma tragédia no Brasil. Se apenas em setembro de 2019 a Amazônia foi engolida por 19.900 focos de incêndios, neste mês ainda inacabado já caminha para superar a marca de 30 mil pontos identificados. O volume consolidado em 2020 já ultrapassou os 70 mil focos de queimadas na região, ante os 89 mil registrados nos 12 meses do ano passado. Veja nesse especial a evolução das queimadas no mapa.

Começou a primavera no Panelinha e com ela vem a temporada das abobrinhas, beterrabas, chuchus, sardinhas e aspargos. Seguir a sazonalidade dos alimentos é uma maneira fácil de garantir a variedade de ingredientes no cardápio além de ser uma forma de economizar, já que as hortaliças da época ficam mais em conta. No Panelinha tem uma página especial com sugestões de receitas para deixar a mesa mais festiva e bonita.

Cultura


Um episódio especial de Euphoria, focado na pandemia do novo coronavírus, está a caminho, confirmou a HBO. Mas e a segunda temporada? As filmagens não começarão até o início de 2021. Isso quer dizer que a série ficará fora do ar por dois anos desde sua estreia.

Por falar em Euphoria, quem é a ex-estrela do Disney Channel que se tornou a mais jovem atriz a ganhar um Emmy na categoria principal de drama? Com apenas 24 anos, Zendaya interpreta Rue, jovem viciada em medicamentos, na série. O estouro de popularidade da atriz veio em 2010 quando, aos 13 anos, interpretou Rocky Blue na série No Ritmo (Shake It Up), lançada pelo Disney Channel. Ao contrário de outras atrizes em ascensão que se envolveram em polêmicas, ela se manteve afastada de escândalos. Uma das razões, apontada por ela mesma, foi o fato de ser filha de pai negro e mãe branca. “Acredito que, em algum lugar no meu subconsciente, de muitas formas diferentes, essa foi a razão de eu não me permitir errar”, disse em entrevista à revista Vogue Australia. Zendaya estreou no cinema em 2017 em Homem Aranha: De Volta ao Lar. Outro papel de destaque foi em O Rei do Show, estrelado por Hugh Jackman.

E os sindicatos de Hollywood chegaram ontem a um acordo com os principais estúdios sobre protocolos para permitir que a indústria reinicie a produção com segurança em meio à pandemia. Além de testes e outras medidas, o acordo também inclui licença médica e serviço pago durante a quarentena.

Cotidiano Digital


A disputa entre a nova geração de consoles se acirrou. A Microsoft comprou, por US$ 7,5 bilhões, a ZeniMax Media, da Bethesda Softworks, uma das maiores desenvolvedoras de jogos do mundo. A compra vai fortalecer sua oferta de videogames para o Xbox contra o PlayStation da Sony. A aquisição, no entanto, tem como foco tornar ainda mais vantajoso o seu pacote de jogos em nuvem, o Xbox Game Pass, ao oferecer lançamentos gratuitamente sem arcar com custos. A Microsoft tem mostrado que não se importa mais com jogos exclusivos, mas sim em garantir que sejam jogados em suas plataformas.

O YouTube voltou a usar mais moderadores humanos. Durante a quarentena, os robôs tomaram conta da moderação da plataforma, no entanto, exageraram na censura e removeram vídeos que não infringiam as regras, segundo a empresa. Quase 11 milhões foram retirados no segundo trimestre entre abril e junho, o dobro da taxa normal. Desses, cerca de 160 mil vídeos foram restabelecidos, em comparação com menos de 25% nos trimestres anteriores. (Folha)

Para ler com calma… Durante anos o sistema de recomendação de vídeo do YouTube com base em informações pessoais do usuário, como localização e histórico de pesquisa, ajudou no crescimento exponencial da plataforma. Mas junto veio também conteúdos de teorias de conspiração. Desde 2019, o YouTube vem implantando alterações no algoritmo e aumentou sua base de moderadores humanos. A estratégia do YouTube contra os conteúdos conspiratórios.

Pois é… As big techs estão sendo pressionadas para aprimorarem suas ferramentas. O Twitter disse que irá analisar os algoritmos que fazem recortes automáticos em fotos. Vários usuários começaram a apontar como o recurso tinha um viés racial, ao escolher rostos de pessoas brancas a rostos de pessoas pretas.

Uma tread de funcionários e ex-funcionários da Amazon sobre as condições de trabalho viralizou no Twitter. As principais reclamações são as longas horas de trabalho por baixos salários, enquanto Jeff Bezos só vê sua fortuna de US$ 200 bilhões aumentar. Desde 2018 a empresa vem sofrendo com críticas e protestos que se intensificaram com a pandemia, devido a falta de proteção e cuidados com os funcionários da logística.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



22 de setembro de 2020
Consultar edições passadas