Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



18 de março de 2021
Consultar edições passadas



Banco Central dá cavalo de pau na economia


O Banco Central aumentou a taxa de juros básica do Brasil para 2,75% — é a primeira alta em quase seis anos. Desde 2015. Durante os últimos sete meses, a Selic vinha estável, num patamar histórico de 2%. Este aumento de 0,75 ponto foi maior do que o meio ponto esperado pelos analistas mas, ainda assim, o Conselho de Política Monetária do BC foi unânime. Mais: o Copom espera aumentar noutro 0,75 ponto em seu próximo encontro, caso a economia continue no curso que está seguindo. Só muda de ideia se ocorrer uma “mudança significativa nas projeções de inflação ou no balanço de riscos”. Seguindo esse prognóstico, portanto, daqui a 42 dias a Selic pode ir a 3,5% ao ano. É exatamente o que esperam os analistas de mercado, ouvidos pela Pesquisa Focus, que já projetam uma taxa de 4,5% até o fim de 2021. O problema é a inflação, que está subindo num ritmo que preocupa — ela é “mais forte e persistente” do que o esperado, segundo a ata, mas ainda “temporária”. O objetivo, ao fim, é que com essa alta da Selic dólares voltem a entrar no país e os preços, assim, possam ser pressionados para baixo. (Valor Investe)

Pois é… Economistas já veem risco da inflação ficar acima do teto da meta deste ano de 3,75%, com tolerância de 1,5% para cima e para baixo. Com a valorização do petróleo e a persistência do câmbio depreciado, algumas estimativas já ficam em torno de 5% a 6%. (Estadão)

O próprio governo aumentou sua projeção da inflação. Era de 3,23%, foi para 4,4%, já acima do centro da meta. (G1)

A alta da Selic coloca o Brasil como um dos primeiros países do G20 a aumentar sua taxa de juros. E vai na contramão de grandes economias — o Fed, banco central americano, decidiu manter suas taxas próximas a zero até 2023. Esta semana pelo menos 11 bancos centrais vão se reunir para decidir sobre sua política monetária. (Globo)

Câmara e Senado derrubaram ontem o veto de Jair Bolsonaro ao perdão de até R$ 1,4 bilhão em dívidas de igrejas. Mas não foi um gesto de rebelião contra o presidente, pelo contrário. Bolsonaro vetou a medida a pedido do Ministério da Economia, mas imediatamente começou a trabalhar para que o Congresso derrubasse, agradando a bancada evangélica, sua fiel apoiadora (Globo)

Para 56% dos brasileiros, Jair Bolsonaro não tem condições de liderar o país, segundo dados do Datafolha. O número é seis pontos percentuais maior que no último levantamento, ultrapassando a margem de erro. Entretanto, a mesma pesquisa mostra que somente 46% são favoráveis ao impeachment do presidente, contra 50% que defendem sua permanência. (Folha)

Ainda há muito chão até a eleição presidencial de 2022, mas, se ela acontecesse hoje, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estaria com problemas. Segundo pesquisa do DataPoder, ele iria para o segundo turno com 30% dos votos, atrás o ex-presidente Lula (PT), com 34%, e perderia por 41% a 36% na segunda rodada de votação. Bolsonaro também perderia para Ciro Gomes (PDT), por 39% a 34%, mas o pedetista tem somente 5% de intenções de votos no primeiro turno. Luciano Huck, que ainda não se lançou candidato e aparece com 4% no primeiro turno, venceria o presidente por 40% a 37%, mas essa diferença está dentro da margem de erro de 1,8 ponto percentual. O atual presidente venceria uma disputa contra o tucano João Doria e seu ex-ministro, Sérgio Moro. (Poder360)

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu ontem que o Exército pode celebrar no dia 31 de março os 57 anos do golpe militar de 1964. (Poder360)

Meio na Twitch. Acompanhe Tony de Marco criando a charge animada de sexta-feira ao vivo hoje, às 15h, pela PixotoscoTV.

Não há democracia, dizia Thomas Jefferson, sem eleitores informados. Mas, no século 21, os veículos tradicionais perderam o encaixe na vida. Mas o Meio encaixa. A gente já resolve para você, de segunda a sexta, o problema das notícias. Podemos resolver também o do contexto, da profundidade, com a edição de sábado. Assine. Não vai se arrepender. É tão barato…

Embratel

Tech no próximo nível


A pandemia piorou ainda mais a situação da indústria de alta tecnologia do país, responsáveis por itens como equipamentos de informática, eletroeletrônicos, farmacêuticos e aviões. Depois de uma queda de 3,3% em 2019, o segmento teve uma retração de 3,4% na produção no ano passado. O problema, segundo especialistas, é mesmo que as dificuldades impostas pela pandemia nas fábricas sejam uma situação global, a piora da realidade brasileira torna ainda mais difícil para os seus ramos de tecnologia acompanharem a fronteira tecnológica que está se acelerando no resto do mundo.

Então… A inteligência artificial está cada vez mais se tornando uma indústria a parte, segundo relatório da Universidade de Stanford. Cerca de 65% dos Ph.D.s em IA dos EUA estão indo para a indústria, contra 44% em 2010. Esse é um sinal do papel crescente que as grandes empresas estão desempenhando tanto na pesquisa quanto na implementação de IA e como a tecnologia está deixando de ficar apenas no nível de pesquisa.

A Wikipedia vai lançar serviço pago para empresas de tecnologia. A Wikimedia Enterprise vai operar como uma versão paga da API (Interface de Programação de Aplicações, na sigla em inglês) da Wikipedia - a ferramenta que permite softwares usarem o conteúdo da plataforma. As funções básicas de sua API vão continuar gratuitas, mas a ideia do novo serviço é que as empresas, principalmente as big techs, possam obter os dados mais rapidamente formatados para atender às suas necessidades, ou obter novas opções para classificá-los e publicá-los. Os materiais da enciclopédia já são utilizados por big techs, como muitas das respostas da Alexa e da Siri, assistentes virtuais da Amazon e da Apple, respectivamente.

Os aplicativos em nuvens se tornaram grandes aliados dos negócios, principalmente durante a pandemia. Mas com a maior adoção deles por empresas, também cresceram brechas para ataques de hackers em busca de dados sensíveis ou acessar sistemas corporativos. Mais de 60% de todos os malwares são entregues por meio de apps em nuvem. Algumas saídas são investir em avaliação contínua da segurança dos serviços e criar controles de acesso de forma adaptável e de acordo com o usuário. Confira mais dicas.

Viver


A segunda ou já terceira onda da Covid-19 no Brasil vem rompendo limites em bases diárias, e o de ontem foi um dos mais alarmantes. A média móvel de mortes em sete dias no país ultrapassou pela primeira vez o limite de duas mil: 2.031, o que representa uma alta de 49% em relação ao período anterior. Segundo especialistas, uma variação superior a 15% indica descontrole da pandemia. Na quarta-feira foram registrados 2.736 óbitos, elevando o total a 285.136 vítimas fatais em um ano. (G1)

Para se ter uma ideia do que isso representa, o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde indica que, entre 1996 (primeiro ano do sistema) e 2019, houve 281.278 mortes decorrentes de HIV, o vírus da Aids, até então agente externo mais letal do país. A Covid-19 precisou de apenas um ano para matar mais do que a Aids em 23 anos. (UOL)

Hoje ainda é dia 18, mas março já se tornou o mês com mais mortes nos três estados da Região Sul. A ocupação de UTIs está acima do limite no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, e perto dele no Paraná. (G1)

E há um novo risco no horizonte para quem consegue uma vaga em UTI. No Distrito Federal e em pelo menos três estados, os estoques do “kit intubação” podem acabar em até 20 dias. (Globo)

Falando em material, o Ministério da Saúde comprou e distribuiu aos profissionais da linha frente máscaras que, segundo a Anvisa, são impróprias para uso médico e hospitalar. (Folha)

No campo das vacinas, representantes da União Química, laboratório que representa no Brasil a vacina russa Sputnik V, se reuniram com técnicos da Anvisa, mas não pediram a licença para uso emergencial do imunizante. Em compensação, o Instituto Butantan liberou mais dois milhões de doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde. (UOL)

Enquanto isso... Marcelo Queiroga ainda não assumiu a pasta da Saúde, mas já participa de eventos oficiais, onde defende posições bem diferentes das do governo. Ontem, durante a cerimônia de entrega pela Fiocruz de 500 mil doses de vacina fabricadas no Brasil, Queiroga pregou o uso de máscaras e o isolamento e criticou “aglomerações fúteis”. Já o presidente Jair Bolsonaro foi no sentido oposto ao do futuro ministro e se disse feliz com as carreatas do fim de semana contra medidas de restrição e toques de recolher. “Mostra que o povo está vivo”, disse. (UOL)

Buscando se contrapor a Bolsonaro, o ex-presidente Lula defendeu, em entrevista à jornalista Christiane Amanpour, da CNN, que os EUA doem seu excedente de vacinas a países “como o Brasil ou mais pobres” e que o presidente Joe Biden convoque uma reunião emergencial do G20 para discutir os efeitos da pandemia. (Poder360)

A Covid não respeita fama. O ex-jogador Branco, de 56 anos, lateral da seleção do tetra, e o cantor Agnaldo Timóteo, de 84 anos, estão internados no Rio, sendo que o artista já está na UTI. (UOL)

Meio em vídeo. Por unanimidade, o STF considerou nula em casos de feminicídio a tese de “legítima defesa da honra”, que jogava sobre a vítima a culpa da própria morte. Segundo o Mapa da Violência, o Brasil é o 5º país que mais mata mulheres. Meio Explica mergulha nas causas dessa violência de gênero e na tese que por tanto tempo a sustentou. Veja no YouTube.

Panelinha no Meio. Amanhã é sexta-feira, mas, na pandemia, gente ajuizada fica em casa. Isso não nos impede de trazer para nossa sala um clássico dos barezinhos, o frango à passarinho. Mas com um detalhe diferente: em vez de fritos no óleo, os pedaços crocantes de frango são assados no forno com bastante alho e especiarias, o que é muito mais saudável.

Cotidiano Digital


O americano Graham Ivan Clark foi sentenciado a três anos de prisão pelo maior ataque hacker da história do Twitter. Preso em agosto do ano passado, quando ainda tinha 17 anos, ele se declarou culpado por ter invadido mais de 100 contas de personalidades, incluindo Barack Obama e Bill Gates, para conseguir bitcoins. Clark teria conseguido arrecadar US$ 100 mil dólares com golpe. Outros dois jovens que também foram acusados de participar da invasão, Mason Sheppard, do Reino Unido, e Nima Fazeli, de Orlando, ainda aguardam julgamento.

O governo reduziu a taxa de importação sobre eletroeletrônicos. A tarifa que hoje varia entre zero e 16%, terá um teto de 14,4%. Isso significa menos custo para as empresas na compra de máquinas e equipamentos, e do lado dos consumidores, na aquisição de celulares e computadores.

Um último ponto: na edição de ontem, informamos que a Uber deu status de funcionários a seus 70 mil motoristas no Reino Unido. A empresa nos pediu que fizéssemos uma correção que de fato cabe. Lá, a palavra que vem sendo usada é workers, o status é de trabalhadores. A legislação britânica diferencia empregados das empresas de trabalhadores que servem a elas de autônomos — há três níveis. Os direitos garantidos aos motoristas não são os mesmos dos funcionários, mas são mais do que tinham como autônomos e incluem, por exemplo, garantia mínima de pagamento mensal e pensão.

Cultura


Estreia hoje Liga da Justiça de Zack Snyder (trailer final no Youtube), a versão de quatro horas do filme de 2017 que Snyder dirigiu, mas abandonou antes da montagem por divergências com o estúdio e pelo impacto da morte da filha. Coube a Joss Whedon concluir o longa de acordo com as orientações dos executivos, resultando num imenso fracasso de público e crítica. Após pressão dos fãs, a Warner autorizou Snyder a reeditá-lo de acordo com sua visão inicial. A estreia mundial será na plataforma HBOMax, que só chega ao Brasil junho. Até lá, a versão de Snyder poderá ser alugada aqui em diferentes plataformas de streaming. (Folha)

Confira em quais plataformas você pode assistir ao filme no Brasil. (Estação Nerd)





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



18 de março de 2021
Consultar edições passadas