Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



5 de janeiro de 2022
Consultar edições passadas



Lula e Gleisi falam em rever Reforma Trabalhista


Quem esperava um aceno do ex-presidente Lula (PT) ao empresariado já no primeiro turno vai continuar esperando. Como conta o Painel, o pré-candidato petista comemorou a contrarreforma trabalhista na Espanha, que revê mudanças na lei feitas em 2012 e que teria, segundo sindicatos, precarizado o trabalho sem novos empregos e renda maior. “É importante que os brasileiros acompanhem de perto o que está acontecendo na Reforma Trabalhista da Espanha, onde o presidente Pedro Sanchez está trabalhando para recuperar direitos dos trabalhadores”, escreveu Lula no Twitter. Gleisi Hoffmann, presidente do PT, foi além: “A reforma espanhola serviu de modelo para a brasileira e ambas não criaram empregos, só precarizaram os direitos. Já temos o caminho.” Um dos articuladores da reforma brasileira em 2017, o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (sem partido-RJ) criticou os líderes petistas, dizendo que o partido repete “os mesmos erros que geraram a grande recessão que o Brasil passou durante dois anos do governo Dilma”. (Folha)

Para ler com calma. As pesquisas de intenção de voto divulgadas ao longo de dezembro foram unânimes em um ponto: o ex-presidente Lula (PT) venceria todos os adversários em eventuais segundos turnos. Mas elas divergem sobre a chance de o petista fechar a fatura já na primeira votação. Thomas Traumann explica que a disparidade está na metodologia. As pesquisas presenciais apontam Lula vencendo no primeiro turno, enquanto as feitas por telefone indicam que haverá uma segunda rodada no final de outubro. (Veja)

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello é um dos alvos de 12 inquéritos abertos pelo Ministério Público Federal do DF a partir de denúncias da CPI da Pandemia, revela Gerson Camarotti. O general, que não tem mais foro privilegiado, é suspeito de omissão no combate à pandemia. As investigações do MPF envolvem também o caso da Prevent Senior e a tentativa de compra da vacina indiana Covaxin, entre outros. São temas que não dependem da Procuradoria-Geral da República, onde Augusto Aras adotou a estratégia de abrir “investigações preliminares” sem a supervisão do STF. (g1)

O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), comemorou a inciativa do MPF: “Luz, mesmo que seja de lamparina, na escuridão da impunidade. Não sossegaremos até a responsabilização dos culpados pela tragédia que tirou a vida de tantos brasileiros”, escreveu. (Twitter)

Os médicos que acompanham o presidente Jair Bolsonaro descartaram ontem a necessidade de uma nova cirurgia para desfazer o bloqueio intestinal que o levou a ser internado na madrugada de segunda-feira em São Paulo. Segundo o boletim médico divulgado pelo Hospital Vila Nova Star, Bolsonaro evolui bem e teve retirada a sonda nasogástrica. (g1)

Apesar da melhora, conta Lauro Jardim, a equipe médica do hospital prevê que Bolsonaro só receba alta amanhã. (Globo)

A internação do presidente trouxe de volta aos holofotes o atentado sofrido por ele em 2018. A Polícia Federal nomeou um novo delegado, Martin Bottaro Purper, que já atuou no combate ao PCC, para apurar a facada. Duas investigações anteriores da PF já concluíram que Adélio Bispo de Oliveira agiu sozinho. (Folha)

No segundo artigo da série sobre a visão dos presidenciáveis sobre a economia, Henrique Meirelles, secretário de Fazenda e Planejamento de São Paulo, diz que os dois desafios, na visão da campanha do governador João Doria (PSDB), são a retomada do crescimento e a redução da desigualdade social. “A aceleração do crescimento depende do aumento da taxa de investimento – que é substancialmente inferior à média de países vizinhos – e de ganhos de produtividade – que está praticamente estagnada há décadas. Atingir esses objetivos, com escala satisfatória, pressupõe a participação majoritária do setor privado, o que demanda foco e melhor qualidade da ação estatal.” (Folha)

Além dos tradicionais marqueteiros, partidos políticos estão contratando profissionais de teatro para preparar seus candidatos. O objetivo é treiná-los com técnicas de postura e empostação de voz para a interação com eleitores, seja no mundo real ou nas redes sociais. Mas não são só eles. Especialistas em vestuário (que tipo de gravata usar, se usar), fonoaudiologia e, principalmente, marketing digital já estão em campo.  (Estadão)

Está difícil acompanhar as notícias, não é? Anda tudo muito rápido, muito dinâmico e barulhento. O Meio te ajuda a separar o que é importante. Aos sábados, uma edição especial em que te oferecemos um contexto sobre grandes temas do momento. Assine o Premium e não perca tempo no seu dia.

Transforme a experiência do seu time

Transforme a experiência do seu time


Ano novo, novos desafios. Em 2022, os líderes terão de lidar com as novas tendências de trabalho trazidas pela pandemia e colocar em prática novas estratégias para atravessar as incertezas de um mundo ainda marcado pela pandemia. Para especialistas, um dos grandes aprendizados de 2021 é melhorar os aspectos que estão sob o nosso controle e admitir que vivemos um período realmente difícil. Mas como isso se aplica ao dia a dia das empresas? Saiba como os líderes podem se preparar para os desafios deste novo ano.

Por falar em liderança, o trabalho virtual cresceu vertiginosamente em 2020 e muitas pessoas não desejam mais voltar ao presencial. Isso não significa que elas não possam manter seu comprometimento e sua produtividade em casa, desde que estejam sob uma liderança virtual inteligente. Pouco se sabe sobre esse tipo de liderança, mas algumas pesquisas recentes têm lançado luzes sobre o assunto. Entenda. (Fast Company Brasil)

De um lado, a falta de profissionais qualificados para trabalhar na área de tecnologia da informação (TI). Do outro, uma série de trabalhadores com maturidade e experiência à procura de oportunidades - em tecnologia ou não. Atualmente, esses profissionais são buscados por conta da experiência, enquanto escolas lançam cursos de tecnologia para 40+ apoiados por grandes empresas que desejam aprimorar talentos. (Estadão)

Viver


O avanço da variante ômicron, somado a um surto de gripe, fez a prefeitura do Rio cancelar pelo segundo ano consecutivo o carnaval de rua na cidade. O prefeito Eduardo Paes tomou a decisão durante uma reunião com Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, associação organizadora dos blocos de rua do Rio. Diante dos números da pandemia, os blocos já estavam pessimistas quanto à realização da festa na rua. “A questão sanitária sempre norteou a posição dos blocos sobre ter ou não carnaval”, disse Rita. O desfile das escolas de samba, com testagem e passaporte vacinal, está mantido. (Globo)

Com isso, o Rio se junta a capitais como Fortaleza, Belo Horizonte e Salvador, que preferiram apostar na cautela. (g1)

Mesmo com o apagão de dados causado por um ataque hacker ao Ministério da Saúde em dezembro, é possível mensurar o avanço da covid-19 em São Paulo. A média diária de internações por casos confirmados ou suspeitos da doença, por exemplo, saltou de 290 para 561 em um mês. O estado também já identificou pelo menos 110 casos de dupla infecção por covid-19 e gripe. (g1)

O Ministério da Saúde divulga hoje as normas para a vacinação de crianças entre cinco e 11 anos de idade com o imunizante pediátrico da Pfizer, autorizada pela Anvisa em 16 de dezembro. Ontem, após uma consulta via internet mostrar que a maioria é contra exigência de prescrição médica para vacinar crianças, o Ministério da Saúde realizou uma inédita audiência pública. Nela, entidades médicas – incluindo o Conselho Federal de Medicina, normalmente alinhado com o governo Bolsonaro – defenderam enfaticamente a imunização de crianças. A Anvisa sequer mandou representante, dizendo que já havia prestado as informações técnicas quando aprovou a vacina infantil. Três médicos escolhidos pela deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), presidente da CCJ da Câmara, foram contra, alegando efeitos colaterais e defendo a imunidade por contágio. (CNN Brasil)

Enquanto isso... Uma nova variante do sars-cov-2 foi identificada na França. Chamada de B.1.640.2, a nova cepa chegou ao país com um homem proveniente de Camarões e que infectou pelo menos 12 pessoas. Ela possui 46 mutações em “combinação atípica”, nove a mais que as 37 mutações da ômicron. Ainda não é possível avaliar se a variante é mais transmissível ou letal. (DW)

Para ler com calma. Entre 2019 e 2020 o desmatamento na terra indígena yanomami, a maior reserva de povos originários do país, cresceu 516% em relação aos dois anos anteriores, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Um dos vetores da destruição é o garimpo ilegal, de envolve de 3,5 mil, a estimativa do governo, a 20 mil garimpeiros, segundo ONGs que atuam na região. Mas o crime não é feito só de gente. Uma ampla infraestrutura, que envolve centenas de pistas de pouso clandestinas, desvio de combustíveis e armas e monitoramento por rádio e satélites. (BBC Brasil)

Há pelo menos 65 milhões de anos uma fêmea de dinossauro fez seu ninho onde hoje fica a cidade paulista de Presidente Prudente. Sua ninhada, sabe-se lá por quais motivos, não vingou. Os ovos foram cobertos pela terra, fossilizados e encontrados agora por uma equipe de paleontólogos que trabalha há uma década na região. Segundo Willian Nava, diretor do Museu de Paleontologia de Marília, os cinco ovos são de terópodes, dinossauros carnívoros bípedes, ancestrais das aves modernas. Ainda não é possível dizer se há embriões preservados – já fossilizados, evidentemente – dentro dos ovos. (Estadão)

Cultura


A Justiça da Califórnia disse não à pretensão de Spencer Eden de receber do Nirvana uma indenização por exploração sexual infantil. Em 1991, então com quatro meses, Eden apareceu nu dentro de uma piscina na capa do álbum Nevermind (Spotify), que lançou a banda de Seattle ao estrelato. Seus advogados processaram 15 pessoas, entre ex-integrantes do grupo, produtores, fotógrafo etc., e pediam US$ 150 mil (R$ 851 mil) de cada uma. (UOL)

Radicado na Bélgica, o desenhista carioca Henrique Alvim Corrêa (1876-1910) criou, no início do século 20 as “imagens do fim do mundo”, 130 ilustrações para uma edição de luxo, lançada em 1906, de A Guerra dos Mundos, do inglês H.G. Wells (1866-1946). Os desenhos de Corrêa retratando as invencíveis máquinas de guerra alienígenas são o centro da exposição Ninguém Teria Acreditado, em cartaz até abril na Pinacoteca, em São Paulo. Outros dez artistas contemporâneos complementam o acervo com instalações, vídeos e outras mídias que dialogam com as noções de fim do mundo do tempo de Corrêa para cá e com as críticas ao colonialismo feitas veladamente por Wells em seu livro. (Folha)

Ah, uma curiosidade. Na Guerra dos Mundos (pdf em inglês), os invasores marcianos são derrotados não pelos humanos, mas por um vírus.

Não se deixe enganar por prêmios como o Oscar do ano passado para Chloé Zhao e com as boas expectativas sobre Jane Campion este ano com Ataque dos Cães (trailer e Netflix); 2021 viu diminuir de 16 para 12 o número de mulheres na direção dos 100 filmes de maior bilheteria no planeta. Os dados do Centro de Estudos sobre a Mulher na TV e no Cinema, indicam que ficou estável o percentual de 21% da participação feminina em outras funções por trás das câmeras, como roteiristas, assistentes de direção etc. (Omelete)

Cotidiano Digital


TikTok, quatro aplicativos da Meta e outros apps sociais estão mais uma vez entre os mais baixados globalmente em 2021, segundo um estudo da Apptopia. O TikTok ficou no topo da lista, com mais de 656 milhões de downloads no ano passado, seguido pelo Instagram, com 545 milhões. Confira os 10 aplicativos mais baixados globalmente em 2021. (Forbes)

E a BlackBerry encerrou ontem o suporte aos seus celulares mais antigos. Segundo a empresa, vários aparelhos “não funcionarão de forma confiável” para acessar internet, fazer chamadas e enviar SMS. (G1)

Meio em vídeo. Em 1994 o jornalista John C. Dvorak lançou o livro Dvorak Predicts: An Insider’s Look at the Computer Industry no qual fez previsões para o futuro da tecnologia. Mas será que ele acertou? Pedro Doria e Cora Rónai conferem se suas apostas se concretizaram ou não. (YouTube)





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



5 de janeiro de 2022
Consultar edições passadas