Insatisfeita com ritmo de liberação de emendas, base adia votação de tributos de offshore

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Se o governo achava que abrir espaço para o Centrão na Esplanada dos Ministérios garantiria apoio a suas pautas no Congresso, errou. Na quinta-feira, os líderes na Câmara decidiram adiar projeto de lei para tributar as offshores – empresas localizadas em paraísos fiscais – e os fundos dos super-ricos, que só deverá ser retomado em três semanas. Oficialmente, os deputados alegar precisar de mais tempo para analisar o texto, mas, nos bastidores, o adiamento é atribuído à insatisfação com o ritmo de liberação das emendas e da distribuição de cargos. (UOL)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.