Lista suja do trabalho escravo tem número recorde de empregadores

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A lista suja do trabalho escravo publicada pelo Ministério do Trabalho e Emprego apresenta um número recorde de empresas que submeteram seus funcionários a condições análogas à escravidão. Foram 204 novos patrões listados, a maior inclusão já registrada desde 2003, quando a pasta começou o levantamento. Um dos destaques do ranking é a Kaiser, cervejaria ligada ao grupo Heineken no Brasil. Minas Gerais é o estado com mais casos novos, com 37 registros, seguido por São Paulo (32), Pará (17), Bahia (14), Piauí (14) e Maranhão (13). Ao todo, 473 empregadores submeteram 3.773 colaboradores a condições degradantes. Desde 1995, mais de 61 mil pessoas já foram resgatadas desses locais. (Agência Brasil)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.