Embaixador de Israel cobra posição mais firme do Brasil contra o Hamas

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Daniel Zonshine, o embaixador de Israel no Brasil, cobrou do governo um posicionamento mais firme contra o Hamas. “O que aconteceu lá merece palavras mais duras do que as que foram usadas. Vimos mulheres estupradas, crianças decapitadas na frente dos pais. É puro terrorismo! O Hamas não representa os palestinos. É preciso reparar essa diferença”, afirmou a Roseann Kennedy. A declaração oficial do Itamaraty, divulgada no último sábado, condena os ataques em Israel, mas não faz nenhuma faz referência ao Hamas ou a terrorismo. O presidente Lula, depois, manifestou “repúdio ao terrorismo em qualquer de suas formas”, mas não mencionou o Hamas. Para Zonshine, a postagem de Lula é relevante, mas não se sobrepõe a um posicionamento formal do Brasil, especialmente neste momento em que o país está presidência do Conselho de Segurança da ONU. “Então é mais necessário, ainda, o governo repudiar de maneira veemente.” (Estadão)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.