Unesco diz que há 122 milhões de meninas sem acesso à escola no mundo

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Apesar do progresso na escolarização de crianças em todo o mundo, 122 milhões de meninas ainda não têm acesso à educação básica, especialmente na África subsaariana, segundo a Organização nas Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Os dados fazem parte do relatório de Monitorização Global da Educação (GEM, na sigla em inglês), em comemoração ao Dia Internacional da Criança do Sexo Feminino, comemorado amanhã. Segundo a Unesco, na África subsaariana, a proporção de meninas integradas no sistema de educação continua muito inferior que a dos meninos e é também onde mais da metade das crianças em todo o mundo não frequenta a escola. Já no Afeganistão, 60% das meninas não têm acesso à escola primária, contra 46% das crianças do sexo masculino, e 76% não frequentam a escola secundária (contra 50%). A Unesco recomenda que é preciso duplicar os esforços até 2030 para se alcançar o nível de escolarização total e que os governos precisam “investir urgentemente” em áreas fundamentais. (Agência Brasil)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.