Americanas apresenta nova proposta e está perto de acordo com bancos

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A Americanas está próxima de chegar a um acordo definitivo com seus credores. Nove meses após a eclosão da crise, a varejista e os bancos chegaram a uma proposta, que busca uma saída para equacionar a grave crise financeira da empresa, agravada por uma fraude de mais de R$ 20 bilhões e dívidas declaradas de R$ 42,4 bilhões. Por meio de um comunicado ao mercado ontem, a varejista afirma que o novo acordo contempla um aumento de capital de curto prazo no valor de R$ 12 bilhões a ser feito pelo trio de acionistas de referência – Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira. Ou seja, a proposta é que R$ 12 bilhões dos R$ 20 bilhões da dívida com os bancos credores sejam convertidos em ações. Na prática, o endividamento seria reduzido nesse valor e as instituições financeiras se tornariam acionistas relevantes da Americanas ao final do processo. A proposta também apresenta outros termos para solucionar a dívida com credores. Após a crise da varejista vir à tona, uma CPI da Câmara dos Deputados investigou o episódio, mas chegou ao fim sem apontar os responsáveis pela possível fraude. O caso também é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal. (Valor e Metrópoles)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.