FMI diz ser cedo para prever impacto econômico de conflito entre Israel e Hamas

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Kristalina Georgieva, diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), disse que é cedo para mensurar quais serão os impactos econômicos para a economia mundial do atual confronto militar entre Israel e o grupo Hamas, no Oriente Médio. “Estamos acompanhando muito de perto a forma como a situação evolui. Especialmente, como ela está afetando os mercados petrolíferos, mas ainda é muito cedo para dizer [algo] em termos de [potenciais] impactos econômicos”, declarou Georgieva, durante reunião do FMI, que acontece em Marrakech, no Marrocos. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, também participa do evento. A diretora do Fundo disse ainda que o mundo está enfraquecido pelo baixo crescimento econômico e passa por “choques graves que estão se tornando o novo normal”. “Esta é uma nova nuvem no horizonte já não mais ensolarado da economia mundial. Uma nova nuvem desnecessária e que escurece o horizonte”, acrescentou, lembrando que, em virtude do confronto, os preços do petróleo vêm flutuando nos mercados internacionais. (Agência Brasil)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.