Ribeirinhos temem fome em decorrência da seca na Amazônia

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A seca recorde que atinge a Amazônia lança uma ameaça a mais sobre as comunidades ribeirinhas: a fome. Segundo Walmir Barboza, presidente da Associação de Pescadores de Tabatinga (AM), há a preocupação de que o baixo nível do Rio Solimões feche de vez os canais de dão acesso a esses povoamentos, impedindo a chegada de alimentos e dificultando o acesso a água potável. “São mais de 50 comunidades e algumas ficaram isoladas. Para pegar água são pelo menos duas horas”, diz ele. Especialistas lembram que esta é quarta grande seca a atingir a região em 23 anos e alertam para o “efeito dominó”, quando o desmatamento deixa a floresta mais suscetível ao fogo na seca, o que prejudica a evaporação e, por sua vez, diminui a quantidade de chuvas de atenuariam a estiagem. (Estadão)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.