Pelo menos 20 militares respondem a processos por furto de armas em Barueri

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

O Comando Militar do Sudeste informou neste domingo que pelo menos 20 militares, entre eles, oficiais, sargentos, cabos e soldados, estão respondendo a processos disciplinares por negligência que resultou no furto de 21 metralhadoras do Arsenal de Guerra do Exército, em Barueri, na Grande São Paulo. Cerca de 40 militares continuam sem poder deixar o quartel. Além da esfera administrativa, os envolvidos também poderão responder a processo na área criminal, julgados pela Justiça Militar. Os casos devem ser concluídos em 40 dias, que podem ser prorrogados por mais 20. (Agência Brasil)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.