Parlamentares entregam relatório final da CPMI a Alexandre de Moraes

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

O relatório final da CPMI dos Atos Golpistas foi entregue, nesta terça-feira, ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que é relator dos inquéritos que apuram os acontecimentos de 8 de janeiro. Aprovado na semana passada, o texto pede o indiciamento de 61 pessoas, incluindo o ex-presidente Jair Bolsonaro, ex-ministros e ex-comandantes das Forças Armadas. A entrega do parecer — pelos senadores Eliziane Gama (PSD-MA), Randolfe Rodrigues (sem partido-AP) e Rogério Carvalho (PT-SE), além dos deputados Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Rogério Correa (PT-MG) e Henrique Vieira (PSOL-RJ) — ocorreu na sede do Tribunal Superior Eleitoral, que é presidido por Moraes. Eliziane disse que Moraes “já deixou claro que fará juntada a alguns inquéritos”, como o das milícias digitais. O material deve ser enviado por Moraes ao subprocurador Carlos Frederico Santos, responsável por investigar os atos golpistas no STF. Após o encaminhamento, o Ministério Público Federal tem até 30 dias para dizer ao colegiado o que fará em relação às conclusões previstas no parecer. O documento também será entregue à procuradora-geral da República interina, Elizeta Ramos. “O papel da PGR é vital, é fundamental nesse momento. Nós temos um entendimento de que, de fato, a Procuradoria fará essa denúncia, considerando a seriedade do trabalho e as provas materiais anexadas no relatório”, afirmou Eliziane. (g1)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.