Família confirma morte de DJ alemã-israelense exposta seminua pelo Hamas

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A família da DJ e tatuadora alemã-israelense Shani Louk, de 22 anos, confirmou nesta segunda-feira que ela morreu no ataque do grupo terrorista Hamas ao festival Nova, que acontecia no Sul de Israel na manhã do último dia 7. Inicialmente acreditava-se que a jovem havia sido levada com vida para a Faixa de Gaza, devido a um vídeo na qual os extremistas islâmicos a exibiam seminua, inconsciente e muito ferida na caçamba de uma picape. Porém, militares e paramédicos de uma ONG encontraram restos mortais que foram identificados como os de Shani através de DNA. O governo de Israel afirma que ela foi torturada antes de morrer. (Guardian)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.