Polícia portuguesa se desculpa com os pais da menina Madeleine

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A Polícia de Portugal se desculpou – privadamente – com os pais da menina inglesa Madeleine McCann pela forma como conduziram a investigação sobre o desaparecimento dela em maio de 2007. A criança tinha três anos e estava com a família em um balneário do Algarve quando desapareceu sem deixar vestígios. Em setembro do mesmo ano, os pais dela, Kate e Gerry McCann passaram a ser considerados suspeitos pelas autoridades portuguesas – eles afirmaram depois que receberam uma oferta de redução de pena caso confessassem ter ocultado a morte da filha. O casal foi inocentado um ano depois, mas o detetive responsável pela acusação, Gonçalo Amaral, publicou um livro reafirmando o envolvimento deles. A polícia portuguesa agora admite que a investigação foi mal conduzida. Um alemão de 46 anos chamado Christian Brueckner, que vivia em Portugal na época, é investigado como suspeito da morte da menina. Ele está preso em seu país por tráfico de drogas e estupro. (BBC)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.