Não há explicação para brasileiros ficarem fora da lista para deixar Gaza, diz Amorim

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Assessor para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Celso Amorim disse nesta segunda-feira que o governo reforçou os contatos com autoridades de vários países para retirar os brasileiros que estão em Gaza. Segundo ele, não houve explicação para que ficassem fora da lista. “A situação está muito complexa, sem luz no fim do túnel. Não houve uma explicação para a não inclusão de brasileiros. Simplesmente foram dando prioridade a outros países”, afirmou o ex-chanceler, que participa amanhã, em Paris, de uma reunião sobre o impacto humanitário do conflito entre Israel e Hamas, que completa um mês amanhã. “Vamos esperar que haja uma decisão rápida [sobre os brasileiros]. Estamos há mais de 15 dias pedindo a liberação. Não há razão para qualquer suspeita. Se houvesse algum problema com algum dos nacionais, poderiam ter falado logo. É uma situação absurda, em que há 15 crianças em um grupo de 32 pessoas.” Na sexta-feira, em conversa telefônica com o chanceler Mauro Vieira, seu colega israelense, Eli Cohen, garantiu que os brasileiros que estão em Gaza serão liberados para atravessar a fronteira até quarta-feira, na pior das hipóteses. (Globo)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.