Google se desculpa por erros na geração de imagens por IA

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Na tentativa de ser politicamente correto, o Google errou a mão e está tendo de corrigir parâmetros do Gemini, sua ferramenta que cria imagens usando inteligência artificial. O algoritmo foi programado para representar a maior diversidade étnica e de gênero possível, mas sem atenção à precisão histórica ou social. Um pedido para gerar imagens de soldados nazistas de 1943, por exemplo, produziu “alemães” negros e orientais. Em outra situação, a ordem para gerar imagens de senadores diversos dos EUA no século 19 trouxe uma mulher negra, quando a primeira senadora do país, uma branca, só foi eleita em 1922. “Estamos trabalhando para melhorar a geração de imagens”, disse o Google em nota. “A diversidade em geral é boa porque pessoas de todos o mundo usam [o Gemini]. Mas ele errou o alvo aqui.” (The Verge)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.