Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.





8 de agosto de 2019
Consultar edições passadas

STF se une e barra transferência de Lula para SP


O Supremo Tribunal Federal aproveitou a tentativa de transferência do ex-presidente Lula para um presídio no interior de São Paulo para dar uma demonstração de unidade e, segundo analistas, um sinal de que a paciência com a “república de Curitiba” chegou ao fim. A juíza federal do Paraná Carolina Lebbos mandou transferir Lula atendendo a um pedido da PF, alegando que a presença do ex-presidente atrapalhava o funcionamento da sede em Curitiba. A defesa de Lula recorreu ao STF.

Segundo Painel, da Folha, o presidente do Supremo, Dias Toffoli, pretendia conceder uma liminar monocrática revogando a medida, mas os demais integrantes o convenceram a levar o caso ao plenário para que o tribunal desses uma “resposta institucional”.  A transferência foi anulada por 10 votos a 1 – Marco Aurélio votou contra, alegando que o STF não era a instância certa para o recurso. Foi um raro momento de união entre garantistas e “lavajatistas”. (Folha)

Quem também mostrou rara unidade foi a classe política. Arregimentados pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), 70 deputados de 12 partidos (da esquerda à centro-direita) foram a Toffoli reclamar do que consideravam uma “escalada do arbítrio”. A decisão de Lebbos deve turbinar a tramitação no Congresso do projeto contra abuso de autoridade. (Folha)

O governo de São Paulo ficou numa saia justa. A ideia inicial era mandar Lula para um quartel da cavalaria, mas a decisão da Justiça de enviá-lo para o presídio de Tremembé, onde estão presos comuns, criou um impasse. Se tivesse alguma regalia, o governador João Doria seria criticado pela direita; se sofresse algo de ruim, a esquerda massacraria o governo. (Estadão)

Doria, aliás, acabou apanhando de qualquer jeito. Assim que soube da transferência, o governador ironizou Lula em redes sociais, sendo alvo de críticas até de aliados. (Folha)

Josias de Souza: “A decisão (de transferir Lula) é correta, muito correta, corretíssima. Mas foi tomada em hora imprópria. Na prática, a petição da PF e o despacho da magistrada serviram a duas causas. Primeiro, remoçaram o lero-lero petista segundo o qual Lula é vítima de ‘perseguição política’. Em segundo lugar, ofereceram pretexto ao pedaço do Judiciário adepto da política de celas abertas para apressar a libertação de um condenado em três instâncias.”

Enquanto as atenções estavam voltadas para a situação de Lula, uma nova leva de mensagens de procuradores da Lava-Jato em Curitiba obtidas pelo Intercept vieram a público agora através do UOL. Nelas, o coordenador da força tarefa, Deltan Dallagnol, disse aos colegas que pretendia usar a Rede Sustentabilidade para entrar com uma ação no STF contra o ministro Gilmar Mendes. Dallagnol e os colegas, que não tem autoridade para ajuizar no Supremo, estavam revoltados porque Gilmar soltara de ofício presos em ações que não estavam sob sua responsabilidade, entre eles o então governador do Paraná, Beto Richa (PSDB). Horas depois, Deltan escreveu aos colegas: “Randolfe super topou.” Ele se referia ao senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Em seguida, os procuradores conversaram sobre municiar assessores do partido com material para a ação. Dois dias depois a Rede entrou no STF com uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) contra Gilmar. Procurado pelo UOL, o senador disse que a ação contra Gilmar foi por convicção sua, não por pedido de Deltan, mas não comentou a coincidência de datas.

Enquanto isso, Gilmar Mendes concedeu ontem liminar, pedida pela Rede, impedindo que o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, seja investigado pela obtenção das conversas de procuradores. O ministro baseou sua decisão no princípio da liberdade de imprensa.

A Polícia Federal prendeu novamente nesta manhã o empresário Eike Batista, em mais uma fase da Lava-Jato no Rio, informa Lauro Jardim. Ele voltou para a cadeia devido à delação do banqueiro Eduardo Plass, em cujo banco Eike movimentava propinas para Sérgio Cabral. (Globo)

O plenário da Câmara rejeitou nesta quarta todos os oito destaques apresentados em segundo turno à reforma da Previdência. O texto final, aprovado no início da madrugada de ontem, vai agora para o Senado, onde precisa passar por duas votações com voto favorável de pelo menos 49 dos 81 senadores. A expectativa dos parlamentares é encerrar todo o processo até o fim de setembro.

É nos momentos de maior divisão que mais precisamos de diálogo. Pensando nisso, o Quebrando o Tabu lança o projeto Fura Bolha, em que pessoas de campos opostos nas mais diversas áreas conversam sobre o país e suas visões de mundo. No primeiro episódio, a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) e o federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) trocam ideias. Assista. (Youtube)

O STJ aceitou a ação de calúnia contra a desembargadora do TJ fluminense Marília Castro Neves. Em março de 2018, Marília afirmou em redes sociais que a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada dias antes, era “engajada com bandidos” e tinha sido eleita pelo Comando Vermelho. Ação foi movida por parentes de Marielle.


O presidente Donald Trump visitou ontem as cidades de El Paso (Texas) e Dayton (Ohio), onde, no fim de semana, dois ataques a tiros deixaram 31 mortos. Nos dois locais foi recebido com protestos, especialmente na cidade texana, onde esteve semanas atrás defendendo a construção de um muro na vizinha fronteira com o México e atacando os imigrantes latinos. Pois foram eles a maioria dos 22 mortos num supermercado da cidade no sábado. Mesmo durante a visita ele manteve o tom belicoso, atacando adversários e, como sempre, imigrantes. (New York Times)

Se não mudarem a postura em relação ao controle de armas, os republicanos vão perder o até então fiel apoio dos eleitores dos subúrbios, aterrorizados com a onda de massacres. O vaticínio não é de um adversário, mas do empresário Dan Eberhart, tradicional financiador do partido. Vale lembrar que, diferentemente das periferias brasileiras, os subúrbios dos EUA são habitados pelas classes média e alta, com tendências conservadoras. (Bloomberg)

Cotidiano Digital


No que depender da Samsung, os futuros usuários do “phablet” Galaxy Note 10+ vão andar com uma tela de TV no bolso – caso o aparelho caiba em algum bolso, claro. Anunciado ontem com toda a pompa pela gigante coreana, ele tem uma tela de 6,8 polegadas (17,2cm) que ocupa praticamente toda a frente do aparelho, a não ser pelo mínimo espaço da câmera frontal de 10 MP. Atrás, ele tem três câmeras e um sensor que calcula a distância de diferentes objetos enquadrados. O 10+ vem com 12 GB de RAM e memória interna em duas versões com 256 GB e 512 GB, mas com expansão, via cartão, até 1 TB. A Samsung apresentou também a versão “comum”, com tela de 6,4 polegadas, 8 GB de RAM e 256 GB de memória. Outra novidade é que a caneta que acompanha o aparelho agora tem um sensor de movimento. A nova linha Note deve chegar ao mercado americano no dia 23 e ainda não tem previsão de lançamento no Brasil. Veja o vídeo oficial de apresentação do brinquedinho.

Poucas coisas são mais bem guardadas que os sistemas de segurança de voo de avião comercial. Só que não. O pesquisador de segurança espanhol Ruben Santamarta afirma ter entrado, em setembro do ano passado, em um servidor desprotegido da Boeing cheio de códigos que controlam o funcionamento dos modelos 737 e 787 da companhia. Após baixa-los e analisa-los durante meses, ele encontrou falhas que permitiriam a um hacker entrar no sistema do avião e atacar desde os canais de música e filmes até os sensores de voo. A empresa nega, mas outros especialistas que tiveram acesso aos dados consideram as conclusões de Santamarta sólidas.  (Wired)

Boa aparência e bom papo ajudam a se dar bem no Tinder, mas o que oferece vantagem mesmo é dinheiro. A empresa anunciou na terça-feira ter ultrapassado a marca de cinco milhões de usuários pagos nas versões Plus e Gold. No Plus, a pessoa ganha mais visibilidade em seu perfil, enquanto no Gold, além das vantagens da outra versão, ela recebe a lista de quem curtiu seu perfil, garantindo match. Isso pela bagatela média de US$ 30 mensais, dependendo de fatores como local e idade. E depois dizem que o amor não tem preço.  (New York Times)

Cultura


A Netflix venceu a batalha por um acordo multimilionário  com os criadores de Game of Thrones, David Benioff e D.B. Weiss. É um contrato de vários anos para escrever, produzir e dirigir novas séries de TV e filmes exclusivamente para a plataforma de streaming.

E a Lego anunciou uma nova coleção e revelou peças inspiradas em Friends. No teaser aparecem os seis protagonistas da série no formato dos bonecos.

Ainda sobre séries, The Sopranos, uma das mais aclamadas dos últimos tempos, receberá sua própria convenção de fãs em New Jersey. Está marcada para 23 e 24 de novembro no Meadowlands Exposition Center em Secaucus. Enquanto isso, no Spotify, uma playlist com a trilha sonora do show que marcou os anos 90 e revolucionou a maneira de fazer série pra TV.

Românticos. Medievais. Históricos... Embora normalmente associados à história europeia, castelos são encontrados em países completamente diferentes como Japão e Índia, Marrocos e México. A CNN Travel fez um giro pelos 21 castelos mais belos do mundo. As explicações sobre o fascínio que essas construções exercem sobre nós são muitas. "Como eles combinam duas funções, moradia e defesa, soam muito mais interessantes do que fortalezas ou palácios. As maneiras engenhosas pelas quais os arquitetos chegaram nesse equilíbrio é sempre intrigante", diz Marc Morris, autor de Castles: Their History and Evolution in Medieval Britain.

Viver


Em apenas um ano, ao menos 19 projetos de lei foram protocolados na Câmara e no Senado com o objetivo de restringir mais ou dificultar o acesso ao aborto - mesmo nos casos em que ele é previsto na lei, incluindo casos envolvendo estupro.

E no Twitter: ‘Violência doméstica é reação de homens que se sentem intimidados', disse o ministro Sérgio Moro. Virou trending topic.

O mundo está ficando mais quente. E as temperaturas em quase todos os lugares da Terra subiram nos últimos 10 anos em comparação com 1880-1900, como mostra este globo interativo da BBC que percorre as 1.000 principais cidades do mundo. Também dá pra visualizar o quanto a temperatura pode aumentar nos próximos anos.

E um novo relatório da ONU sobre as alterações climáticas aponta que é preciso consumir menos carne, cultivar a terra com menos produtos químicos e proteger as nossas florestas. "Mas o futuro vai depender das escolhas dos governos, das empresas e de cada um".

Por falar em aquecimento global, a demissão de Ricardo Galvão do comando do Inpe segue preocupando a comunidade científica mundial. "Significativamente alarmante", pois "reflete como o atual governo brasileiro encara a ciência", declarou Douglas Morton, diretor no Centro de Voos Espaciais da Nasa.

Chances reais de pódio no Pan de Lima. A 17 dias do Mundial, no Japão, o judô brasileiro estreia nesta quinta de olho na liderança e em dar rodagem aos novatos. Veja a agenda de hoje.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.




8 de agosto de 2019
Consultar edições passadas