Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.

 
 


22 de outubro de 2019
Consultar edições passadas

Até 19 deputados bolsonaristas podem ser suspensos hoje


O Delegado Waldir, líder do PSL na Câmara dos Deputados, renunciou ao cargo ontem pela manhã. Era, de acordo com o grupo de Luciano Bivar, presidente do partido, fruto de um acordo feito com o governo pelo qual tanto ele quanto Eduardo Bolsonaro abririam mão da disputa em nome de um terceiro escolhido de comum acordo. O objetivo era pacificar a legenda. De presto, porém, os governistas protocolaram uma lista com a assinatura de parlamentares da bancada indicando o filho presidencial Zero Três para o posto. Eduardo então destituiu todos os doze vice-líderes do PSL na Câmara. Os bivaristas acusam o Planalto de traição. (Folha)

O presidente Jair Bolsonaro, que está em Tóquio, afirmou que considera mais estratégico para seu filho político caçula que abandone a ideia da embaixada em Washington para se dedicar à liderança na Câmara. (Estadão)

Segundo Guilherme Amado, os EUA já consideram que ele não será embaixador. (Época)

Pois é... Deve ser mesmo o embaixador de carreira Nestor Foster o próximo a comandar a diplomacia brasileira no país. (Globo)

Enquanto isso... Bivar pode suspender, hoje, as atividades partidárias de talvez até 19 deputados do lado bolsonarista. É a forma de neutralizar seu ataque à liderança, informa o Painel. (Folha)

E a briga fratricida segue deixando rastros. Ontem, antes do Roda Viva, a deputada Joice Hasselman afirmou que os filhos do presidente coordenam uma rede de pelo menos 1.500 perfis falsos no Twitter para propulsão de notícias falsas. Joice está sob ataque cerrado, nas redes, desde a semana passada. (UOL)

Então... Ontem, o filho Zero Dois rebateu no Twitter uma acusação do ex-ministro general Santos Cruz de que o Planalto tem sob seu controle uma milícia digital. Mas Carlos Bolsonaro rebateu usando a conta do pai, Jair. O comentário ironizava o general de reserva — “Mais um(x) revoltad(x).” Logo apagou, e republicou a resposta, usando agora a sua. (Crusoé)

Renato Terra, humorista: ‘Os Filhos justificam os meios’, Jair Bolsonaro. (Twitter)


Na noite de domingo, quando estavam já contados 84% dos votos na eleição presidencial da Bolívia, o sistema de contagem eletrônica foi interrompido e parado esteve por quase um dia. Naquele momento, Evo Morales e o segundo lugar, Carlos Mesa, pareciam se encaminhar para um segundo turno. Quando a contagem regressou, a tendência mudou. 95% dos votos já contados parecem indicar a quarta vitória de Morales no primeiro turno. Mesa afirmou que não reconhecerá o resultado. Uma contagem manual também está em curso. Com 60% dos votos computados, há empate técnico. (El País)

O premiê israelense Benjamin Netanyahu não conseguiu compor um gabinete formando maioria do parlamento, o Knesset, e teve de jogar a toalha. O presidente Reuven Rivlin convocou então Benny Gantz, líder do novo partido Azul e Branco, que terá a missão de reunir 61 deputados que concordem em juntos formar uma coalizão de governo. Gantz conseguiria atrair a esquerda, mas não lhe basta. Precisaria juntar, em um mesmo gabinete, a direita laica representada pelo ex-chanceler Avigdor Liberman e os parlamentares árabes — um feito que não parece de conquista trivial. Se Gantz não for capaz de formar governo em 21 dias, o presidente poderá passar o bastão para o conjunto do Knesset, e se os parlamentares conseguirem eleger entre eles um líder capaz de reunir metade mais um num governo Israel terá novo premiê. Em caso contrário, o país partirá para uma nova eleição. (New York Times)

O Speaker of the House John Bercow, responsável pela condução dos trabalhos legislativos na Câmara dos Comuns, não permitiu que o premiê britânico Boris Johnson tentasse votar pela segunda vez seu acordo pelo Brexit. BoJo tem dez dias para aprovar na Câmara dos Comuns e na dos Lordes toda a regulamentação que definirá as regras pelas quais funcionarão as relações entre Reino Unido e União Europeia após a separação. É um prazo considerado bastante apertado. (BBC)

O imperador Naruhito foi entronizado, hoje, no Japão. Aos 59 anos, ele sucede ao pai Akihito, que renunciou em maio.

dasa_1

HealthTech


No futuro, a medicina será centrada no paciente, personalizada, e para isso será preciso gerar uma quantidade imensa de dados a respeito de como vive e como se apresentam os sintomas de cada pessoa. O diagnóstico, portanto, será cada vez mais importante — e é a partir daí que o valor de um tratamento será calculado. Esta é uma das conclusões do relatório Pulse of the Industry 2019, da EY. Possivelmente, será no genoma de cada um que será encontrada a fonte de dados mais relevante para medicina personalizada. Trata-se, portanto, de uma medicina baseada em dados — e, por isso mesmo, tecnologias que seguem esta lógica vêm ganhando o aval dos sistemas regulatórios e atraindo investidores. Desde o início de 2018, a FDA americana já aprovou para uso corrente 33 algoritmos distintos de inteligência artificial para processar estes dados e indicar caminhos de tratamentos. Software faz cada vez mais parte da medicina. E, neste campo, a China lidera. 37% do investimento mundial em digitalização do setor ocorreu lá.

Testes com implantes feitos em eletrodos de platina, cortados no nível do mícron e envoltos em silicone, podem oferecer a solução para recuperar ao menos parcialmente a audição em quem sofreu dano no ouvido interno. Os novos implantes já se mostraram eficazes em testes com ratos e teriam de ser encaixados por cirurgia. Ainda não foram feitos testes com humanos.

Ao pensar em tecnologia voltada para saúde, raramente vem à cabeça software que lide com burocracia. A startup americana Verity Solutions faz exatamente isso. Seu produto simplifica os trâmites para identificar quem tem direito a participar do programa 340B, que oferece descontos em medicamentos, nos EUA, a populações carentes. A partir daí, o software ajuda no preenchimento de formulários. A Verity acaba de ser comprada pela Cigna, uma das maiores seguradoras de saúde do país. A empresa acredita que poderá encontrar um vasto mercado novo, a quem poderá atender, justamente por conseguir pular o obstáculo de uma burocracia complexa que exigiria pessoas demais para encarar. O projeto é reproduzível — burocracias do tipo fazem parte dos sistemas de saúde em todo o mundo.

Cultura


Para ver... Estreou ontem à noite, na HBO, a minissérie Catarina A Grande. A atriz britânica Helen Mirren, que ganhou um Oscar por A Rainha, interpreta a imperatriz, definida por historiadores como uma mulher de espírito forte e independente. Nascida na Alemanha e sagrada imperatriz da Rússia pelo casamento, Catarina exerceu um poder absoluto e deu proporções continentais ao seu país de adoção. Os quatro episódios se concentram no final de seu longo reinado, quando a monarca, já viúva, se envolveu com o marechal Grigori Potemkin, muitos anos mais jovem do que ela.

Helen Mirren, sobre Catarina: “É terrível como a História retrata mulheres bem-sucedidas e poderosas. É preciso destruí-las. As inacreditáveis conquistas que [Catarina] alcançou foram ofuscadas pela mentira”, lamentou a atriz em uma entrevista ao jornal britânico The Sun.

Para ler... Catarina, a grande: Retrato de uma mulher (Amazon). Amiga de Voltaire, ela importou cientistas e estimulou as artes – sua coleção atualmente preenche todo o palácio de Inverno de São Petersburgo, sua antiga residência e atual museu Hermitage.

John Le Carré: “O Brexit é a maior idiotice já perpetrada pelo Reino Unido”. Em entrevista, o romancista britânico fala do seu novo livro, Agent Running in the Field - ainda inédito no Brasil - enquanto mostra sua indignação com a saída britânica da UE. Trata-se de uma história de espiões, semelhante à suas míticas obras sobre a Guerra Fria, como O Espião que Veio do Frio e O Espião que Sabia Demais, com a diferença de que o Brexit paira sobre este. “Conforme a vida avança, me tornei mais radical, mais contrário à guerra, desesperadamente preocupado com a ecologia e a mudança climática. Tenho 14 netos e três bisnetos, e suas vidas estão em perigo, e a vida da civilização. O planeta sobreviverá, claro, mas não tenho certeza de que a humanidade conseguirá sobreviver” (El País).

E conheça a coluna do New York Times que inspirou Modern love, série da Amazon. A premissa: cada episódio traz uma história diferente, com um elenco diferente. O que une os oito capítulos da primeira temporada é o fato de que todas elas falam sobre o amor, em suas mais diversas formas. O elenco conta com nomes de peso como Anne Hathaway e Andy García.

Aliás... Star Wars, A Ascensão Skywalker, está na praça com seu trailer definitivo. O nono episódio da série chega aos cinemas em 20 de dezembro.

Viver


Os danos do óleo no litoral do Nordeste vão durar décadas, dizem especialistas. Em um cenário ideal, aponta a oceanógrafa Mariana Thevenin, o derivado de petróleo deveria ter sido barrado antes de chegar à areia e entrar pelos rios. Ela é uma das articuladoras do grupo de voluntários Guardiões do Litoral, que se formou em Salvador para limpar praias, estuários e manguezais desde que a contaminação chegou à costa da Bahia (BBC).

Enquanto isso... Parte do petróleo retirado do mar no Nordeste está sendo transformado em carvão. No experimento, bioaceleradores desenvolvidos pelo Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia, aceleram a degradação da matéria orgânica e fazem o petróleo degradado virar carvão em 60 minutos. “Em função da eficiência dos bioaceleradores para degradar a matéria orgânica dos resíduos de alimentos e coco, decidimos testar no petróleo, e deu certo”, explica a professora Zênis Novais da Rocha, responsável pelo projeto. (Uol)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ironizou ontem um vídeo do Greenpeace em que um porta-voz da ONG responde à pergunta “Por que o Greenpeace não está nos locais atingidos ajudando na limpeza?”. A ONG respondeu. (Folha)

Pois é... o presidente em exercício, Hamilton Mourão, anunciou que vai reforçar ações de contenção das manchas de óleo em praias. Após reunião no Ministério da Defesa, ele disse que cerca de cinco mil homens da 10ª Brigada da Infantaria Motorizada, que fica em Recife, irão ajudar no trabalho. Até o momento, além do Ibama, a Marinha e Aeronáutica atuam na retirada do óleo que já afeta 200 localidades em pelo menos 77 municípios de nove estados do Nordeste. (CBN)

Protestos pelo mundo. Chile, Espanha, Equador, Líbano, Haiti, Iraque e Hong Kong. Uma seleção de imagens. (Reuters)

Em 8 meses, assassinatos no Brasil caem 22%; mapa criado pelo G1 mostra índice nacional de homicídios atualizado até agosto.

Cotidiano Digital


A empresa de segurança SRLabs revelou uma vulnerabilidade presente nas caixas de som inteligentes de Google e Amazon. É possível criar skills maliciosos. Skills são como programas que podem ser instalados nas caixas. Comandos de voz novos criados para amplias suas funcionalidades. Em um dos testes feitos pelos especialistas, criaram um skill que fica gravando tudo o que se diz no ambiente da caixa para uso futuro. Um espião. Outro pergunta, inocentemente, qual a senha Google do dono da caixa, como se fosse necessário para confirmar algum dado.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.




22 de outubro de 2019
Consultar edições passadas