Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



20 de fevereiro de 2020
Consultar edições passadas

Cid Gomes baleado por PMs no Ceará


O senador Cid Gomes foi baleado, ontem, na cidade cearense de Sobral, por policiais militares em greve. O irmão de Ciro Gomes tentava romper o piquete nos portões de um quartel pilotando uma retroescavadeira. Um dos PMs — estavam todos mascarados — o atingiu no tórax com dois tiros de calibre .40. O senador deu sorte e nenhum órgão vital foi atingido. O momento foi todo registrado em vídeo e os investigadores acreditam que, apesar do gorro, as imagens poderão ajudar a identificar o autor dos disparos. Cid deve ser transferido, hoje, para um hospital em Fortaleza. Não há risco de morte. (O Povo)

Há dois vídeos circulando: o primeiro e o segundo.

Na manhã de ontem, carros da PM com agentes mascarados percorreram as ruas de Sobral dando ordens para que o comércio fechasse. O senador pedetista já havia feito, pela manhã, um discurso contra a greve dos policiais. “Quem tem direito de andar armado não pode, pela nossa Constituição, fazer greve”, ele disse. Perante o piquete, já no comando da retroescavadeira, deu aos policiais amotinados uma ordem. “Vocês têm cinco minutos para pegarem seus parentes, esposas e filhos e sair daqui em paz.” Quando ele avançou contra o portão, vieram os tiros. Durante a madrugada, tropas do Comando de Polícia de Choque retomaram o quartel. (O Povo)

Ciro Gomes: “Deputado Eduardo Bolsonaro, será necessário que nos matem mesmo antes de permitirmos que milícias controlem o estado do Ceará como os canalhas de sua família fizeram com o Rio de Janeiro.” (Twitter)

Pelo menos sete estados do país convivem com demandas salariais das polícias militares. Nesta semana, mesmo com as contas quebradas, o governador mineiro Romeu Zema deu aumento de 41,7% à categoria, o que aumenta a pressão sobre os outros chefes de Executivo. O fato de que, com apoio do governo, há muitos policiais e aliados políticos de policiais no Congresso piora a situação, lembra o Painel. Os pontos de maior tensão estão no Ceará, Paraíba e Espírito Santo. (Folha)

O ministro Sérgio Moro aprovou ontem o envio da Força Nacional para o Ceará. (G1)

A disputa entre o Executivo e o Legislativo parece estar longe de acabar. Depois do ministro Augusto Heleno ter sido pego em áudio dizendo que Jair Bolsonaro não podia ceder às chantagens do Congresso, Rodrigo Maia reagiu. “É uma pena que o ministro com tantos títulos tenha se transformado num radical ideológico contra a democracia, contra o Parlamento”, disse o presidente da Câmara. Davi Alcolumbre, presidente do Senado, também viu na fala do ministro um ataque à democracia. A disputa entre os poderes é pelo Orçamento Impositivo. Em dezembro, o Congresso aprovou mudança em Lei que permite que R$ 31 bilhões fiquem sob controle dos parlamentares. Essa alteração foi vetada por Bolsonaro, mas o Legislativo ameaçou derrubá-lo. Para evitar uma derrota, o Planalto tenta acertar que ao menos R$ 11 bilhões fiquem com o governo. Durante reunião ministerial com o general na terça, Bolsonaro, pediu cautela e aconselhou articulação política para costurar novo acordo. A preocupação de Bolsonaro, segundo aliados, é de que começará a governar em um sistema de parlamentarismo. (Globo)

Depois da troca de farpas, o general Heleno tuitou: “Isso, a meu ver, prejudica a atuação do Executivo e contraria os preceitos de um regime presidencialista. Se desejam o parlamentarismo, mudem a constituição. Sendo assim, não falarei mais sobre o assunto.” (Twitter)

A solução para melhorar o diálogo com o Congresso pode estar em Osmar Terra. Bolsonaro entregou a ele a liderança na Câmara depois de demití-lo do Ministério da Cidadania. (Congresso em Foco)

Miguel Caballero: “Os ataques do general Heleno ao acordo, costurado pelo também general e ministro Luiz Eduardo Ramos (e avalizado pelo presidente há duas semanas) mostram que o ‘núcleo militar’ do governo não é homogêneo. A Ramos, cabe a articulação política com o Parlamento. Na semana passada, ao Globo, ele fez um mea culpa, dizendo que errou ao não manter diálogo institucional com os partidos. Seu discurso mostra que ocupa fileira oposta à de Heleno, contrário a uma moderação na relação com o Congresso. Nessa área, Bolsonaro oscila entre os dois lados. Primeiro, sancionou o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões. A nomeação do deputado tucano e ex-secretário da Previdência Rogério Marinho para o Ministério do Desenvolvimento Regional foi outro gesto que pende ao lado dos que defendem a necessidade de fazer política. O que resultar da negociação do poder de governo e deputados sobre a execução de emendas orçamentárias mostrará se dessa vez o presidente dará a martelada no cravo, que serve para aparafusar a relação com o Congresso, ou na ferradura, para confirmar a narrativa com que se elegeu.” (Globo)

Tales Faria: “O ‘prazo de validade’ de Paulo Guedes como superministro vence em julho. É isso que o presidente Jair Bolsonaro tem dito a seus auxiliares mais próximos. No segundo semestre as campanhas para as eleições municipais estarão a pleno vapor. Se até julho a economia continuar desaquecida, dificilmente criará um clima de otimismo até outubro capaz de eleger um grande número de aliados pelo país. A partir de julho, se a economia não tiver dado sinais de que, enfim, vai deslanchar, Bolsonaro pretende intervir mais fortemente na política econômica. Isso só será possível tirando os poderes de superministro de Guedes. O problema é que o ministro também já deixou claro que não aceitará ter seu superministério esvaziado.” (UOL)

Em seu primeiro depoimento depois de sair da prisão, Lula negou ter recebido propina de R$ 6 milhões por MP que favoreceu montadoras. O MPF denunciou o ex-presidente por ter recebido a verba que teria sido usada para campanhas eleitorais do PT. Segundo a Procuradoria, a MP teve um andamento atípico na sua aprovação, tendo passado por três ministérios em apenas um dia. (UOL)

Mais cedo, Lula também depôs em inquérito da PF por crime contra a honra de Bolsonaro. A pedido do ministro Sergio Moro, o ex-presidente é investigado por suposta violação à Lei de Segurança Nacional. O motivo: ao sair da prisão, disse que Bolsonaro governava para milicianos. (Veja)

A Receita Federal vai liberar hoje o download do aplicativo para declarar o IR. O prazo de entrega começa no dia 2 de março e vai até 30 de abril. (UOL)


O ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg foi posto contra a parede por seus adversários democratas, ontem, em sua primeira aparição em debates. A senadora Elizabeth Warren e o ex-vice-presidente Joe Biden se saíram particularmente bem. (Vox)


E no Sábado... O Carnaval está para começar e a polêmica das fantasias não vai ceder. É ofensivo se vestir de índio, árabe ou homem botar roupa de mulher? Na Edição de Sábado nós abordaremos o tema por dois ângulos distintos. O primeiro é sobre o fantasiar-se no carnaval. Por que o fazemos? É um assunto estudado pela antropologia há décadas. O segundo é justamente o conceito de ‘apropriação cultural’. Longe do debate das redes sociais, você sabe o que ele realmente significa? Assine. Todos os assinantes premium recebem.

Cultura


Nos cinemas, Frankie (trailer) é um dos destaques. É a história de uma famosa atriz francesa que descobre estar muito doente. Com perspectiva de morrer dentro de poucos meses, ela se refugia em Sintra, Portugal, onde pretende passar os seus últimos dias ao lado dos familiares. Isabelle Huppert e Marisa Tomei estão no elenco. Já O Jovem Ahmed (trailer) é sobre o radicalismo religioso manifestado por jovens — no caso, o muçulmano Ahmed, de 13 anos, que vive na Bélgica. A cegueira ideológica de Ahmed culmina na tentativa de matar a professora. Segundo a crítica, "uma economia de recursos louvável numa época acelerada como a de hoje, em que muitos filmes exibem efeitos e exageram na trilha sonora". Em Luta por Justiça (trailer), um advogado recém-formado em Harvard abre mão de uma carreira lucrativa em escritórios renomados para se mudar para o Alabama e se dedicar a prisioneiros condenados à morte que não receberam assistência legal justa. No elenco, Michael B. Jordan, Jamie Foxx e Brie Larson.

E mais séries para curtir o Carnaval...Na Netflix, Sex Education, renovada para uma terceira temporada, é uma delas. Já 1983 é um thriller de história alternativa que se passa vinte anos após um ataque terrorista  que interrompeu a libertação da Polônia e, consequentemente, a queda da União Soviética. Agora imagine ser uma mulher nos anos 1950, que desde pequena foi educada para casar, mas de repente se divorcia e entra na carreira humorística. É essa a premissa de The Marvelous Mrs. Maisel, série do Amazon Prime Video. O trailer.

Mandarin e inglês são as duas línguas mais faladas no mundo. Mas a visão geral é mais interessante do que a constatação. Um infográfico criado pela WordTips divide os 100 idiomas mais falados do mundo por suas origens (por exemplo, indo-europeu para inglês e espanhol ou sino-tibetano para mandarim) e pelo número de fluentes nativos e estrangeiros. O inglês, por exemplo, é a língua mais falada em todo o mundo, mas, em termos de falantes nativos, fica muito atrás do mandarim e do espanhol. Também são dignos de nota os idiomas de suas famílias - enquanto o inglês compartilha raízes com espanhol, hindi e russo, japonês, húngaro e coreano são sui generis.

Viver


Principal nome do cinema de terror brasileiro, José Mojica Marins, morreu ontem aos 83 anos.

Mario Abbade: “Era também um cinema de resistência, que, por meio de alegorias visuais e narrativas, fazia comentários sobre a política e sobre nosso cotidiano — incluindo o que existia de nefasto por trás do vistoso discurso patriota da época. Nosso maior cineasta, o baiano Glauber Rocha, foi o primeiro a dizer que Mojica era um gênio. Glauber percebeu a riqueza do discurso que estava nas entrelinhas daquelas produções de baixíssimo orçamento. Ao mesmo tempo, Mojica era popular, lotava as salas de cinema e provocava o que os grandes filmes de terror devem provocar: desconforto, envolvendo medo, repulsa ou risos nervosos.José Mojica Marins foi importante para a criação do cinema marginal, deixou um legado e influências viscerais. Com sua fatídica saída de cena, um pedaço do cinema brasileiro morre junto”.

E filmes para conhecer Mojica disponíveis no NOW, serviço on demand da operadora Claro. Entre os títulos listados está À Meia-Noite Levarei Sua Alma, lançado em 1963 e que lançou o icônico personagem Zé do Caixão.

Pela primeira vez, astrônomos detectaram sinais de oxigênio molecular em uma galáxia fora da Via Láctea. Segundo o estudo, publicado no Astrophysical Journal, a substância é o mesmo gás de que os humanos precisam para respirar (O2) e nunca havia sido encontrado nesse estado fora da nossa galáxia — até agora.

Cotidiano Digital


Um Twitter Stories pode estar perto de ser criado. Especializada em desenvolver ferramentas para edição de vídeos e fotos para compartilhar em stories,startup Chroma Labs foi comprada pelo Twitter e trabalhará exclusivamente com a rede social. A novidade pode tornar o microblog, que está atrás do Snapchat, mais atraente para os adolescentes.

Outra rede social que pode mudar é o Facebook. A plataforma está testando um novo design de feed no aplicativo que contaria com abas para dividir entre conteúdos mais relevantes, recentes e já visualizados.

O Photoshop completou 30 anos. Foi usado pela primeira vez nos efeitos do filme O Segredo do Abismo, de James Cameron. Desde lá, o programa foi ganhando novas funcionalidades de edição de imagens e vídeos. Para comemorar a marca, a Adobe lançou mais serviços na sua ferramenta de inteligência artificial, a Sensei AI. O objetivo da empresa é continuar expandindo para plataformas além do desktop e iPad.

Chegou a versão em português da assistente virtual da Samsung. Os celulares da linha S10 e Note 10 podem ativá-la com o comando Hi Bixby. A assistente também pode ser conectada a outros produtos da coreana.

A epidemia de coronavírus já prejudica a entrega de peças a indústrias brasileiras. A Multilaser, empresa que fabrica eletrônicos em Extrema (MG), já projeta uma redução de 17% no abastecimento de peças e componentes importados por conta da parada de quase um mês nas fábricas chinesas.

 





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



20 de fevereiro de 2020
Consultar edições passadas