Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



14 de janeiro de 2021
Consultar edições passadas



Um presidente, dois impeachments


Pela quarta vez na história, a Câmara dos EUA aprovou a abertura de um processo de impeachment contra um presidente. Passaram antes pelo mesmo rito o corrupto sucessor de Abraham Lincoln, Andrew Johnson, e Bill Clinton, por ter cometido perjúrio ao negar seu caso sexual com uma estagiária. Este é o segundo impeachment de Donald Trump. Foram 232 votos a favor, incluindo dez republicanos. Nunca a abertura de um processo destes incluiu tantos votos do partido do mandatário da nação. 197 parlamentares votaram em defesa de Trump, mas o líder republicano na Câmara não o defendeu. Ele votou em seu favor mas o atacou: “O presidente tem responsabilidade no ataque ao Congresso por uma turba”, afirmou em seu discurso Kevin McCarthy. “Alguns afirmam que os ataques foram feitos por antifa. Não há qualquer prova disto e deveríamos ser os primeiros a dizê-lo.” Seu argumento para votar contra foi de que o mandato está no fim e é hora de promover conciliação nacional, não acirrar o conflito. (NPR)

Impossibilitado de se manifestar pelas redes, Trump apareceu sem citar o impeachment num vídeo que a Casa Branca distribuiu. Em cinco minutos, e pela primeira vez, condenou o ataque e pediu fim da violência. “A incursão no Capitólio atingiu o coração da República”, afirmou. “Deu raiva e chocou milhões de americanos em todo espectro político. A violência e o vandalismo não têm lugar em nosso país. Se você atua desta forma, não está apoiando nosso movimento. Você está o atacando e está atacando nosso país.” Assista.

Aliás... O Congresso iniciou uma investigação delicada. Há suspeita de que, na véspera do ataque, pelo menos um parlamentar pode ter autorizado um tour de reconhecimento do Capitólio por atacantes. (Politico)


Com a escolha de Simone Tebet (MDB-MS) para enfrentar Rodrigo Pacheco (DEM-MG) começam a ganhar corpo as alianças na disputa pela presidência do Senado. O Cidadania anunciou apoio a Tebet, mas a esperada adesão do PSDB não veio. Quatro dos sete senadores tucanos fecharam com o colega mineiro. Pacheco tem apoio formal de 38 senadores, e precisa de apenas mais três para se eleger.

Então... o candidato do centrão e do governo à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não bota muita fé nas alianças. Após se reunir com o prefeito do Recife, João Campos, cujo PSB apoia Baleia Rossi (MDB-SP), Lira disse que a eleição não era de “partidos ou blocos, mas de deputados”. Faz sentido. Como o voto é secreto, a traição corre solta nessas votações.

Veja a charge que publicamos às sextas cá neste Meio sendo desenhada e animada hoje, às 15h, por Tony de Marco na Twitch. Basta apontar seu browser para este link.

Não há democracia, dizia Thomas Jefferson, sem eleitores informados. Mas, no século 21, os veículos tradicionais perderam o encaixe na vida. Mas o Meio encaixa. A gente já resolve para você, de segunda a sexta, o problema das notícias. Podemos resolver também o do contexto, da profundidade, com a edição de sábado. Assine. Não vai se arrepender. É tão barato…

Embratel

Tech no próximo nível


Com a transformação digital avançando nas empresas, as metodologias ágeis também têm ganhado espaço. O investimento nesses projetos aumentou em 30% desde 2017 em 35 grandes empresas de países como Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru, segundo estudo da consultoria everis em parceria com a MIT Tech Review. Inicialmente criadas na área de TI para aprimorar processos de desenvolvimento de software, essas metodologias aliam uma série de elementos, como times multidisciplinares, ciclos curtos de desenvolvimento e experimentação de projetos, compartilhamento de dados e trabalho em rede a ferramentas e softwares que ajudam a visualizar todo o processo. Os resultados são nítidos: mais da metade teve redução de custos, 68% viram diminuição de riscos e 94% ganharam maior velocidade de entrega. (Estadão)

Por falar nessa metodologia… A DevOps tem sido muito adotada na área de TI, à medida que crescem a competição e recursos nas empresas. Uma de suas vantagens, por exemplo, é a melhor produtividade dos desenvolvedores quando o tempo e os recursos desperdiçados são erradicados do processo de entrega de software. Porém, como qualquer mudança, a metodologia exige um plano estratégico para que sua adoção tenha sucesso. Como a adesão dos líderes e fomentar uma cultura de inovação, com treinamentos e encontros semanais com funcionários.

Cinco empreendedores brasileiros entraram na lista anual da MIT Technology Review dos jovens mais inovadores da América Latina com menos de 35 anos. Os seus negócios vão desde uma plataforma de inteligência artificial voltada a agricultores até inovações na alimentação, genética e atendimento médico. Confira.

Viver


A guerra das vacinas entre os governos federal e de São Paulo ganhou ares de corrida. O Ministério da Saúde pretende começar no dia 20 a vacinação em todo o país, começando pelas capitais. O avião que trará da Índia dois milhões de doses da vacina da Universidade de Oxford/AstraZeneca fabricadas no país asiático deve chegar no sábado, véspera da reunião da Anvisa para decidir a liberação de uso emergencial desse imunizante e da CoronaVac. (Globo)

Para celebrar o início da vacinação, o ministério quer fazer uma cerimônia no Palácio do Planalto no dia 19, com a presença do presidente Jair Bolsonaro e de governadores e a vacinação de um idoso e de um profissional de saúde. (Folha)

Para quem acredita em coincidências... Há semanas o governador João Doria (PSDB) vinha anunciando o início da imunização com a CoronaVac para o dia 25, aniversário da capital paulista, mas mudou o discurso e disse que a vacinação começa imediatamente após a liberação pela Anvisa. Isso puxaria o início do programa para o dia 18, véspera da cerimônia no Planalto. (Folha)

Enquanto os governos apostam corrida, empresas privadas estudam a compra de vacinas para imunizar seus funcionários e articulam manter por mais tempo o trabalho remoto. (Folha)

Sete estados brasileiros não contam com seringas e agulhas para iniciar a vacinação: Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina. A informação foi repassada ao STF pelo Ministério da Saúde. Para suprir essa carência, o governo requisitou mais 30 milhões de desses insumos, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo). No início do mês, a mesma quantidade já havia sido solicitada, com base em um artigo da Constituição.

E mais uma vacina vai entrar na fila da Anvisa. O imunizante russo Sputnik V deve ter o pedido de uso emergencial apresentado ainda nesta semana. O Fundo Russo de Investimentos Diretos, disse que poderá fornecer 150 milhões de doses da vacina ao Brasil ao longo de 2021.

Painel: “Secretários de Saúde estão irritados com ato da Anvisa que, segundo eles, deve causar mais demora para liberação da vacina russa Sputnik V. O órgão colocou em medida provisória deste ano a exigência do início de estudo clínico realizado no Brasil para analisar o pedido de uso emergencial. Gestores dizem que, em dezembro, Meiruze Freitas, diretora da agência, comprometeu-se a não impor esse obstáculo. (Folha)

Parceira da Universidade de Oxford, a AstraZeneca deu aval ao plano do Reino Unido de adiar a segunda dose de sua vacina para garantir a imunização de um número maior de pessoas. Outros países, inclusive o Brasil, estudam a mesma medida, que não é consenso entre os cientistas. (Globo)

Nesta quarta-feira o Brasil registrou 1.283 mortes por Covid-19. A média móvel de óbitos em sete dias ficou em 995, o que representa uma alta de 41% em relação às duas semanas anteriores – a média vem apresentando altas consecutivas desde o dia 8. Mais de 206 mil pessoas já morreram no país desde o início da pandemia.

A São Paulo já sofre os efeitos das aglomerações em festas de fim de ano, com as internações por Covid crescendo 19% nas últimas duas semanas. (Folha)

Uma pneumonia decorrente da Covid-19 matou nesta quarta-feira, aos 88 anos, Dom Eusébio Scheid, arcebispo emérito do Rio de Janeiro, que estava internado em São José dos Campos (SP). Nomeado pelo Papa João Paulo II, ele comandou a arquidiocese carioca entre 2001 e 2009, quando foi substituído por Dom Orani Tempesta e se tornou arcebispo emérito.

A Justiça Federal do Amazonas suspendeu a realização do Enem nos dias 17 e 24 em todo o estado, um dos mais atingidos pela nova onda da Covid-19. Mais cedo, a prefeitura de Manaus decidiu não liberar escolas para a realização do exame. O Inep, responsável pela aplicação da prova, disse ter tomado medidas para evitar a aglomeração, incluindo a abertura mais cedo dos locais de testes, mas autoridades locais podem, por razões sanitárias ou de segurança, adiar o exame. Nesses casos, diz o Inep, a nova prova será feita em 23 e 24 de fevereiro.

O Santos derrotou o Boca Juniors por 3 a 0 e vai decidir a Libertadores com o Palmeiras no próximo dia 30, no Maracanã, sem a presença do público.

Panelinha no Meio. Nem sempre as coisas são simples e rápidas, mas o resultado compensa. A receita que trazemos hoje se enquadra nessa categoria: a tarte tatin de cebola. Uma massa crocante feita do zero coberta por cebolas cuidadosamente assadas. Pode acompanhar uma carne ou brilhar sozinha como prato principal.

Cultura


A chef Paola Carosella, que, como integrante do júri do Master Chef por seis anos, ajudou a transformar gastronomia em assunto corriqueiro dos brasileiros, deixou a TV Bandeirantes e, por conseguinte, o programa. No ano passado, a emissora havia engavetado o projeto Lado C, um programa apresentado somente pela chef, mas, em sua despedida via Twitter, ela disse que seu período na empresa foram os anos “mais bonitos” de sua vida. Paola teria recebido um convite para ter sua própria atração na GNT, mas não há nada confirmado oficialmente.

Além de custar vidas e sobrecarregar o sistema de saúde, o surto de Covid-19 em Los Angeles está complicando a indústria do entretenimento. Considerado um dos principais termômetros do Oscar, o SAG Awards, oferecido pelo Sindicato dos Atores, teve sua festa adiada para 4 de abril, ainda em formato virtual. A cerimônia estava marcada para 14 março, mas o Grammy, principal prêmio da indústria da música, remarcou sua própria cerimônia para a mesma data. (Folha)

Cotidiano Digital


A CES 2021 termina hoje, com alguns destaques ao longo do evento. A inteligência artificial dominou os automóveis. A Mercedes-Benz apresentou a MBUX Hyperscreen, uma tela de 141 centímetros, que cobre o painel de ponta a ponta, e aprende com o motorista, oferecendo as funções mais usadas por ele, desde o sistema de entretenimento até a tela de navegação. Já a a GM mostrou conceitos de um carro voador elétrico e um Cadillac PAV (em tradução veículo autônomo pessoal), que parece uma luxuosa sala de estar sobre quatro rodas.

Sempre destaque na CES, as TVs ficaram maiores e mais finas. A TV MiniLED 4K da Samsung terá uma versão de 110 polegadas. Enquanto a TLC apresentou uma nova tecnologia mini-LED OD Zero, sem espaço entre a tela e o painel de LED. Confira as novidades.

Os laptops para games também ganharam espaço. A AMD lançou uma nova série de CPUs que promete para ainda este ano os melhores notebooks gamers. A Nvidia se destacou com novos gráficos para laptops, trazendo desempenho que antes era exclusivo para desktops. Veja mais novidades para gamers.

A edição deste ano também teve mais mulheres nas mesas de conversas. Lisa Su, chefe da AMD, Mary Barra, CEO da GM, e Corie Barry, CEO da Best Buy estavam entre as seis mulheres dentre os nove palestrantes. Um avanço, se considerarmos que há três anos a feira foi criticada por não ter nenhuma executiva.

E com o fim, as listas. A Wired selecionou os melhores produtos por categoria, de laptop a sustentabilidade. Os melhores gadgets pela CNet. E os vencedores da edição, segundo o Engadget.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



14 de janeiro de 2021
Consultar edições passadas