Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



23 de dezembro de 2021
Consultar edições passadas



500 servidores da Receita entregam cargos


Já são quinhentos os servidores da Receita que entregaram seus cargos em todo o país, de acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil. Na carta de exoneração, os delegados argumentam que o órgão teve seu orçamento reduzido em mais da metade só na parte de tecnologia. Os cortes afetam também a administração das unidades e põem em risco até contas de água e energia. Este mesmo corte que afeta o núcleo de arrecadação do governo federal se equivale, em valor, ao aumento salarial garantido à Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Departamento Penitenciário Nacional. Cobrado, o Ministério da Economia explicou que o aumento se deve a uma “decisão do presidente da República”. (g1)

Pois é… Os servidores não pediram demissão, mas abriram mão dos bônus que têm quando ocupam cargos de chefia e deixaram acéfalas inúmeras unidades que incluem as alfândegas. (Metrópoles)

A luz de alerta ligou a toda no governo federal. A insistência de Bolsonaro em garantir aumento para as polícias mas não para os outros servidores deve produzir pedidos de reajustes em todas as categorias. Em muitos casos, também ameaças de paralisações e entrega de cargos como ocorre na Receita. (Globo)

Então… “Ou concedia o reajuste linear a todas as categorias ou não dava a nenhuma”, se queixou um ministro para Andreia Sadi. “Mexeram em um vespeiro.” (g1)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria 40% dos votos em 1o turno contra 30% de Jair Bolsonaro (PL), caso as eleições fossem hoje, de acordo com a nova pesquisa PoderData. Sergio Moro (Podemos) teria 7%, seguido de Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB), com 4% cada. A soma total dos votos dos adversários de Lula dá 49%, mais do que o líder, o que levaria o pleito ao 2o turno. A pesquisa também mediu a disputa final entre Lula e Bolsonaro, Moro, Ciro ou Doria. O petista venceria de todos com vantagem de pelo menos vinte pontos. (Poder360)

Então... Bolsonaro, claro, não gostou. “Você ainda acredita em pesquisa?”, perguntou aos jornalistas durante suas férias, no Guarujá. “Pelo amor de Deus. Estão compradas.” (Estadão)

Enquanto uns têm muito, outros lutam pela sobrevivência. As duas ex-candidatas à presidência filiadas à Rede Sustentabilidade, Marina Silva e Heloisa Helena, devem sair candidatas à Câmara dos Deputados. Marina virá por São Paulo, conta Bernardo Mello Franco, e Heloísa provavelmente pelo Distrito Federal. Como muitos partidos pequenos, a Rede precisa conquistar 2% dos votos válidos, ou eleger pelo menos 11 deputados federais distribuídos em nove estados para escapar à clausula de barreira, sob a pena de ter o espaço de atuação política limitado. Com suas melhores puxadoras de votos, é o que o partido pretende conquistar. (Globo)

Bruno Boghossian: “Nos primeiros lances do processo de escolha de um candidato a presidente para a eleição de 2020, o Partido Democrata se dividiu. Uma ala queria Bernie Sanders, que conseguia energizar sua base com uma plataforma de justiça social. O campo moderado tentava vender Joe Biden como uma escolha segura — um candidato entediante para enfrentar a insensatez de Donald Trump. Biden foi um aceno a americanos que não se identificavam com itens da plataforma democrata, mas aceitavam votar num nome mais suave com o objetivo de tirar Trump do poder. Geraldo Alckmin tem o potencial de provocar um efeito Biden na candidatura de Lula em 2022. O ex-tucano seria um componente principalmente simbólico na chapa do petista, mas pode ser suficiente para dar conforto a alguns críticos e opositores dispostos a votar no ex-presidente (ou faltar à eleição) para derrotar Bolsonaro.” (Folha)

Aliás... A jornalista Mara Luquet perguntou a Sergio Moro se ele toparia participar de um diálogo moderado por ela com Ciro Gomes na última edição do programa Segunda Chamada. Moro escorregou, sugeriu que só o faria caso “Ciro seja menos agressivo”, e pulou fora. (MyNews)

É... Em seu canal no YouTube, Ciro rebateu. “Não quer debater comigo porque vou dizer que ele é um corrupto.”

Em seus discursos, os (pré-)candidatos ao Planalto criticam em diferentes níveis o orçamento secreto, mas parlamentares de seus partidos se beneficiam com as emendas do relator. No PDT, por exemplo, três deputados — classificados pelo presidente da sigla, Carlos Lupi, como “da base do governo” — estão entre os que mais dirigiram esses recursos para suas regiões de atuação eleitoral. Até mesmo o PT teve três beneficiados entre seus 60 parlamentares. (Globo)


Por algum motivo você não pôde acompanhar a live Bastidores: que Meio é esse?, que foi ao ar ontem? Não se desespere. O bate-papo da equipe que faz todos os produtos do Meio, muito além cá desta newsletter, continua disponível no YouTube. Confira.

Está difícil acompanhar as notícias, não é? Anda tudo muito rápido, muito dinâmico e barulhento. O Meio te ajuda a separar o que é importante. Aos sábados, uma edição especial em que te oferecemos um contexto sobre grandes temas do momento. Assine o Premium e não perca tempo no seu dia.

Embratel

Tech no próximo nível


A pandemia forçou muitas organizações a se apoiarem na tecnologia para diferentes fins, como a adoção de uma novidade, reinvenção ou inovação em um curto espaço de tempo. Apesar das inúmeras possibilidades que a tecnologia trouxe às empresas, muitas ainda não estão confiantes quanto a identificar novas oportunidades. Uma pesquisa da PwC mostrou que 56% das companhias sentem a dor de não saber como gerar novas receitas de inovação. Como, então, mudar esse cenário? Confira 4 dicas para inovar em contextos de adversidades.

NFT, metaverso. Em 2021, um conceito de ficção científica dos anos 1990 que muitas pessoas na indústria de tecnologia enxergam como o sucessor da internet de hoje se popularizou, e algo chamado DAO tentou comprar uma cópia rara da Constituição dos Estados Unidos. Se você não entendeu do que se tratam esses termos, confira um pequeno glossário com as expressões de tecnologia de 2021. (Folha)

Meio em vídeo. Você já deve ter ouvido falar sobre como o 5G vai ser a internet das coisas e como vai aumentar a internet de celulares. Mas você já pensou em como o 5g vai fazer você e sua empresa economizarem? Confira no Meio Digital. (YouTube)

Viver


A Pfizer informou à Prefeitura do Rio, que buscava comprar vacinas para crianças, que já fechou contrato com o governo federal para o fornecimento de 100 milhões de doses em 2022. Segundo Ancelmo Gois, o acordo inclui a versão infantil do imunizante, já autorizado pela Anvisa. (Globo)

Enquanto isso... Especialistas criticaram duramente a decisão do Ministério da Saúde de abrir uma consulta pública de hoje até o dia 2 de janeiro para “colher informações” antes de decidir sobre a vacinação de crianças. Eles lembram que esse procedimento não foi adotado para nenhuma outra decisão da Anvisa sobre vacinas e serve apenas para atrasar a imunização, combatida pelo presidente Jair Bolsonaro.

Seis estados não produziram dados sobre covid-19 ontem, quarta-feira, de acordo com o levantamento do consórcio de veículos de imprensa. O apagão de dados é uma das consequências do ataque hacker ao Ministério da Saúde, que afetou um bom naco da estrutura tecnológica do SUS. É o décimo terceiro dia seguido com problemas em estados distintos. A média móvel de mortes nos últimos sete dias ficou em 111. Aponta tendência de queda — mas os dados são parciais. (g1)

Uma pesquisa do Imperial College de Londres revelou que a chance de internação pela Ômicron, nova cepa da covid-19, é entre 40% e 45% menor do que ocorria com a variante Delta. A pesquisa comparou casos confirmados com testes RT-PCR, mais preciso, na Inglaterra, entre 1º e 14 de dezembro. (Estadão)

Avós não são só aquelas senhoras fofas que gostam de nos entupir de comida. Segundo pesquisa da Universidade de Emory, nos EUA, elas foram um pilar do triunfo da raça humana. Ao contrário dos filhotes de outras espécies, as crianças humanas são frágeis e precisam de cuidados por muito tempo. A presença das avós favoreceria a sobrevivência dos netos, além de estreitar os laços sociais e transmitir conhecimento. Numa contrapartida evolucionária, as mulheres vivem muito mais tempo após o fim da idade fértil que as fêmeas das espécies que nos são mais próximas. (Globo)

Panelinha no Meio. Esta é a nossa última receita de 2021. O ano nos foi tão amargo, sob tantos aspectos, que vamos encerrá-lo com uma celebração da doçura: o quindão. É a versão jumbo do quindim, uma receita de ovos portuguesa que no Brasil ganhou o coco e o nome africano.

Comemorem o fim do ano, cada um de sua forma, protegendo-se e a suas famílias, mas, acima de tudo, com muito amor.

Cultura


Antevéspera de Natal é dia de compras de última hora e de começar a preparar a ceia. Mas quem arranjar um tempinho para ir ao cinema terá boas opções de estreias com ar europeu. O romance franco-alemã Undine (trailer), de Christian Petzold, conta a vida de uma historiadora abandonada pelo marido e que encontra um novo amor nos braços de um mergulhador. Paula Beer levou o Urso de Prata no Festival de Berlim e o Prêmio do Cinema Europeu pelo papel-título. Já o candidato alemão ao Oscar, O Homem Ideal (trailer), de Maria Schrader, é uma comédia romântica de ficção científica sobre uma mulher que compra o homem perfeito, um androide irresistível. E da Inglaterra vem a comédia ácida A Última Noite (trailer), em que uma família se reúne para comemorar o Natal mesmo sabendo que uma catástrofe climática vai extinguir a vida na Terra na manhã seguinte. Ho, ho, ho.

Confira a programação completa dos cinemas da sua cidade. (Adoro Cinema)

Uma das mais prolíficas e bem-sucedidas escritoras brasileiras, Ana Maria Machado completa amanhã 80 anos e os comemora com o que faz de melhor: escrever. Não se trata de mais um de seus clássicos infantojuvenis como Bisa Bia, Bisa Bel e Raul da Ferrugem Azul ou adultos como Infâmia e Canteiros de Saturno, mas de Rastros e Riscos, um livro de memórias que fala de sua relação com o que tem de mais precioso, os leitores. São pessoas como o garçom Zé e o menino André, que, a despeito do pouco estudo e da vida marcada pela violência, respectivamente, saboreavam a leitura e a discutiam de forma crítica. Ou do garoto mexicano que, em 2003, lhe perguntou “como uma velha de 62 anos” que morava no Brasil conseguia “saber direitinho o que se passa dentro da cabeça de um menino do México”. Talento, hermanito, talento. (Estadão)

Cotidiano Digital


Algumas das maiores empresas de tecnologia, Meta, Twitter, Amazon e Pinterest não enviarão equipes para a Consumer Electronics Show (CES), maior feira de tecnologia do mundo, em Las Vegas. O motivo é a preocupação com a variante ômicron do coronavírus. De acordo com a organização do evento, a CES acontecerá de 5 a 8 de janeiro, com protocolos que incluem a vacinação obrigatória, o uso de máscaras e a disponibilidade de testes para covid-19. Companhias como a Qualcomm, Sony e Alphabet, holding do Google, informaram que estarão na conferência. Outras empresas já planejavam participar do evento de forma virtual, entre elas a fabricante de chips Nvidia. (g1)

E o fundador do OnlyFans, Tim Stokely, renunciou ao cargo de CEO após cinco anos à frente da companhia. Em uma postagem no Instagram, o executivo disse que está “avançando para novos desafios”. Amrapali Gan, diretora de marketing e comunicações do OnlyFans, assumirá como CEO da plataforma, enquanto Stokely permanecerá como consultor durante a transição. Antes da rede social, Gan foi vice-presidente de marketing do Cannabis Cafe, em Los Angeles — o primeiro restaurante de cannabis dos Estados Unidos. O OnlyFans começou como uma plataforma para celebridades e personalidades produzirem vídeos e fotos para compartilhar com os fãs inscritos. Desde a criação da empresa, em 2016, a rede social passou por um grande crescimento e precisou lidar com conteúdo sexualmente explícito na plataforma. Hoje, o OnlyFans possui 180 milhões de usuários registrados que seguem mais de dois milhões de criadores. (CNN Brasil)





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



23 de dezembro de 2021
Consultar edições passadas