Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



5 de maio de 2022
Consultar edições passadas



Por inflação alta, juro vai à maior taxa em cinco anos


Já era previsto, afinal a inflação está alta e os juros são a única ferramenta de combate, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou nesta quarta-feira em um ponto percentual a taxa básica da economia, a Selic, de 11,75% para 12,75%. É o maior patamar em cinco anos (13%). Além disso, este é o décimo aumento seguido da Selic e o período mais longo de aperto monetário ininterrupto da história do comitê, que iniciou o ciclo de aumentos em março de 2021. Entre as razões para a elevação da taxa, o BC destacou o ambiente externo, com os impactos inflacionários da pandemia, a nova onda de covid-19 na China e a guerra da Ucrânia. A inflação cresce pelo aumento dos preços dos alimentos e dos combustíveis. E o Copom não deve parar aí. Já indicou que tem planos de elevar novamente os juros, mas com reajuste de menor magnitude, ou seja, inferior a 1%. (g1)

Vinicius Torres Freire:O que pesa, de mais negativo, além da inflação ainda fora de controle e imprevisível? Carestia mundial e risco de a dívida pública crescer sem limite (sabe-se lá o que será da política econômica que sairá das urnas e se o próximo governante do Brasil terá algo dentro da cabeça). O que poderia atenuar altas de juros futuras? Preço de commodities e dólar em baixa; economia crescendo ainda menos do que o previsto para 2022 (0,7%) e para 2023 (1%).” (Folha)

Não foi só aqui... O Fed, nos EUA, elevou a taxa básica de juros em meio ponto percentual na maior alta em 22 anos para um novo intervalo entre 0,75% e 1%. Não à toa. A inflação, lá, está no ponto máximo em 40 anos. (New York Times)

A revista americana Time trouxe ontem como matéria de capa uma longa entrevista do ex-presidente Lula (PT) à correspondente Ciara Nugent (veja as versões em inglês e em português). No ponto mais polêmico, ele afirmou que o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, era tão culpado pela guerra quando o russo Vladimir Putin. “Esse presidente da Ucrânia poderia ter dito: ‘Olha, vamos deixar para discutir esse negócio da OTAN e esse negócio da Europa mais para frente. Vamos primeiro conversar um pouco mais.’”, afirmou. Sobre sua candidatura, Lula contou que, ao deixar a presidência, não pretendia voltar ao Planalto, mas que decidiu ser candidato porque suas políticas “para beneficiar o povo pobre” foram desmontadas. Ele enalteceu os números da economia em seu governo, mas disse que “não discute política econômica antes de ganhar a eleição”. (Time)

A fala sobre Zelenski repercutiu mal até entre aliados do petista, como conta Valdo Cruz. Para eles, Lula erra ao nivelar o ucraniano a Putin no momento que pipocam imagens e descrições de violência contra a população da Ucrânia. Segundo esses aliados, Lula tenta agradar o eleitor de esquerda, que não vai abandoná-lo, arriscando-se a perder o de centro, sem o qual não se vence a eleição. (g1)

Aconselhado por assessores, Lula se recolheu ontem. Para evitar gafes de improviso, como a de que Bolsonaro “não gosta de gente, só de polícia”, o núcleo da campanha petista está redigindo um discurso que o ex-presidente fará no sábado ao lançar sua pré-candidatura. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, avalia que, passado o lançamento, será possível oficializar a coordenação de campanha e azeitar a comunicação. (Intercept)

Enquanto isso... Um estudo de uma pesquisadora brasileira na universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, mostra que Jair Bolsonaro tem uma audiência 13 vezes maior que a de Lula no Tik Tok, a rede social de maior expansão e visibilidade atualmente. (Folha)

Acusado de cobrar propina até em ouro para liberar verbas do MEC para municípios, o pastor evangélico Arilton Moura quase ganhou um cargo no ministério pelas mãos do atual ministro, Victor Godoy Veiga. Em novembro de 2020, quando era secretário-executivo da Pasta, Veiga deu início a um processo para nomear Moura gerente de projetos de sua área, mas a nomeação foi barrada pela Casa Civil no mês seguinte. (Folha)

O Conselho de Ética da Câmara abriu um processo contra Eduardo Bolsonaro (PL-SP) por conta de postagens debochadas a respeito da tortura sofrida pela jornalista Míriam Leitão durante a ditadura militar. PCdoB, Rede, PSOL e PT pedem a cassação de seu mandato. (g1)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fechou ontem a lista tríplice de postulantes a uma vaga destinada a advogados entre os ministros da Corte. Cabe ao presidente da República escolher um dos três, sem prazo definido. E vai ser uma decisão amarga para Jair Bolsonaro (PL). O primeiro colocado, André Ramos Tavares, defendeu em 2018 que o ex-presidente Lula (PT) pudesse disputar. Fabrício Medeiros é apadrinhado pelo ministro Alexandre de Moraes, alvo preferencial dos ataques do Planalto. E Vera Lúcia Santana de Araújo, primeira mulher negra a integrar a lista tríplice, integra a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), que criticou duramente o indulto concedido por Bolsonaro ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). O favorito do Planalto, Gustavo Severo, não teve um único voto no TSE. (UOL)


Um dos números mais impressionantes na invasão da Ucrânia é a grande quantidade de generais russos mortos em combate, 12, segundo o governo de Kiev. Agora, fontes do governo americano revelam que isso foi possível graças a informações passadas pelos serviços de inteligência de Washington. Os dados incluem movimentação de tropas e interceptação de comunicações e são parte do esforço do governo Biden para apoiar as forças ucranianas. (New York Times)

Enquanto isso... O prefeito de Mariupol informou ontem ter perdido o contato com as tropas e os civis que ainda estariam na siderúrgica Azovstal, último local da cidade portuária ainda não controlado pelos russos. (CNN)

O Meio é importante na sua rotina? Faça uma assinatura premium e nos ajude a crescer. Quem assina recebe suas edições logo depois que elas fecham. Ganha a edição de sábado, mais analítica. Recebe o Meio Político, todas às quartas, e tem acesso ao Monitor, nossa ferramenta de curadoria, que permite acompanhar minuto a minuto as principais notícias do dia.

Embratel

Tech no próximo nível


O avanço da tecnologia impulsionou a criação de novas oportunidades de trabalho em diversos setores, mas o mercado de tecnologia ainda é afetado pela defasagem de profissionais qualificados. Uma das principais razões para isso é que o número de formandos em tecnologia está aquém da demanda, gerando um déficit anual de 106 mil talentos. O crescimento acelerado do setor deixa clara a necessidade de que a formação profissional também seja ampliada no mesmo ritmo. Mas como o país pode resolver este desafio? Confira algumas possíveis soluções.

A crise nas cadeias de suprimentos global por conta da pandemia afetou o abastecimento de diversos produtos, desde bicicletas, iPhones e até carros. Ruim para a economia global, mas uma oportunidade para as startups e empresas de logística. Isso porque o uso de inteligência artificial para ajudar a minimizar problemas logísticos criou uma indústria multibilionária que pode valer mais de US$ 20 bilhões por ano. Com a tecnologia, é possível monitorar a disponibilidade de matéria-prima, facilitar a burocracia do comércio internacional, entre outras soluções. (Forbes)

Imagine fazer um trajeto que normalmente levaria 1h30min em apenas 9 minutos. Em breve, isso será possível graças aos eVTOLs (sigla em inglês para veículos elétricos de decolagem e pouso vertical), da Embraer. Após uma série de estudos no Rio de Janeiro, que tiveram início no ano passado, a empresa anunciou a previsão de lançamento oficial para até 2026. Espera-se que o Rio de Janeiro tenha 245 eVTOLs em funcionamento até 2035, com mais de 4,5 milhões de passageiros. (Época Negócios)

Cultura


A magia está no ar, ou melhor, na telona. O inescapável destaque das estreias hoje nos cinemas é Dr. Estranho no Multiverso da Loucura (trailer), com Benedict Cumberbarch reassumindo a capa temperamental do Mago Supremo e direção de Sam Raimi, um dos inventores do moderno cinema de super-heróis com a trilogia original do Homem-Aranha. Há outro conflito, este infelizmente real e sangrento, chegando aos cinemas. É Klondike: A Guerra na Ucrânia (trailer), de Marina Er Gorbach. Lançado um mês antes da invasão russa, o drama lembra que o conflito separatista no país é antigo. (Folha)

O longa do Dr. Estranho é a primeira experiência transplataforma da Marvel. Além dos filmes anteriores do universo cinematográfico da produtora, é importante conhecer, por exemplo, as séries WandaVision e Loki, ambas disponíveis na Disney+. (Globo)

E confira a programação completa nos cinemas da sua cidade. (AdoroCinema)

Chegou hoje às plataformas de streaming o single Nanã (Spotify), de Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz com participação de Caetano Veloso. A canção faz parte do álbum Moacir de Todos os Santos, previsto para a segunda quinzena deste mês. Trata-se de uma dupla homenagem. O álbum recria as canções de Coisas (Spotify), de 1965, disco de estreia do multi-instrumentista Moacir Santos (1926-2006), e é também o último trabalho gravado pelo maestro Letieres Leite, que morreu (g1) em outubro do ano passado, aos 61 anos.

Para marcar o Dia de Star Wars a Disney+ divulgou ontem o trailer (YouTube) da minissérie Obi-Wan Kenobi, que estreia no dia 27 deste mês. Repleto de ação, o vídeo mostra o mestre Jedi vivido por Ewan McGregor às turras com o tio de Luke Skywalker e fugindo dos inquisidores imperiais. Há ainda uma prévia da aparição de Darth Vader, que será interpretado novamente – fazer o quê? – por Hayden Christensen. (Omelete)

Viver


Escolas de São Paulo estão suspendendo aulas ou retomando medidas de prevenção, como o uso de máscaras, devido ao aumento no número de casos de covid-19 e mortes pela doença. Alguns diretores de estabelecimentos de ensino atribuem a alta de casos entre alunos do ensino médio à realização de festas nos fins de semana. (Estadão)

Enquanto isso... A diretoria da Anvisa liberou ontem o uso emergencial do medicamento molnupiravir para o tratamento da covid-19. Produzido pela Merck Sharp & Dohme (MSD), o remédio é um antiviral oral recomendado para adultos com sintomas leves ou moderados da doença. Seu uso dependerá de receita médica, e ele é contraindicado para gestantes. A Anvisa ressaltou que este e os outros remédios já autorizados não substituem a vacinação. (Metrópoles)

A Câmara aprovou ontem o pedido de urgência para um projeto do deputado Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) proibindo que se faça alterações na Bíblia. Com isso, a proposta pode ir a Plenário sem passar por comissões. A iniciativa foi criticada por deputados tanto de esquerda quanto de direita, para os quais o Estado não deve legislar sobre religiões e seus símbolos. (Poder360)

Falta esclarecer a qual Bíblia o Pastor Sargento se refere. Somente em português existem pelo menos 50 versões do livro sagrado cristão, algumas com disparidades importantes. (Bibliosofando)

Panelinha no Meio. Não se deixe enganar pelo nome. Os ovos no purgatório são um pedaço do paraíso no prato. E é muito rápido de fazer. Primeiro, um molho grosso com pimentão vermelho, cubos de tomate (que pode ser enlatado), orégano, alho, azeite e pimenta calabresa. Por cima, dois ovos com as gemas molinhas. Pensando bem, é tão bom que deve ser pecaminoso.

Cotidiano Digital


É possível prever se uma nova música fará sucesso? Para a SoundCloud, sim. A empresa anunciou nesta semana que adquiriu a Musiio que produz tecnologia capaz de “ouvir” novas músicas e supostamente identificar sucessos. A IA filtra inúmeras horas de música e escolhe aquelas que têm padrões e características que se relacionam com as canções que lideram as paradas. Segundo a SoundCloud, o negócio vai ajudar a empresa a classificar sua imensa biblioteca de música amadora, além de modificar a experiência de descoberta de novas músicas por parte dos usuários. (The Verge)

Depois de anunciar a compra do Twitter, o bilionário Elon Musk tem dado algumas pistas sobre os seus futuros projetos para a rede social. Uma delas, revelada ontem, consiste na cobrança de uma taxa “leve” para usuários comerciais e governamentais, uma maneira de aumentar a receita da empresa. “O Twitter sempre será gratuito para usuários casuais, mas talvez com um pequeno custo para usuários comerciais/governamentais”, disse o bilionário em um tweet. Em outro post, ele acrescentou: “Alguma receita é melhor do que nenhuma!” Recentemente, Musk teria dito aos bancos que desenvolveria novas maneiras de monetizar tweets e cortar e até reduzir os salários de executivos da rede social. (The Guardian)

Se você gosta de se informar enquanto faz exercícios, vai para o trabalho ou toma café, pode ouvir as notícias mais importantes do dia No pé do Ouvido. O nosso podcast é a versão em áudio das edições diárias do Meio. Disponível nos principais tocadores: Apple PodcastsSpotifyAmazon MusicDeezerPocket Casts e Google Podcasts. Ouça agora.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



5 de maio de 2022
Consultar edições passadas