Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



18 de maio de 2022
Consultar edições passadas



Bolsonaro processa Moraes, que presidirá TSE nas eleições


O presidente Jair Bolsonaro (PL) protocolou uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra um ministro da própria Corte, Alexandre de Moraes, a quem acusa de abuso de autoridade. Ele questiona a decisão do ministro de incluí-lo no inquérito das fake news mesmo depois de a Polícia Federal concluir que não houve crime no vazamento de informações sobre uma investigação de ataque hacker ao TSE. Veja a íntegra da notícia-crime. Alexandre de Moraes será o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante as eleições de outubro. (Poder360)

Então... Alimentar o conflito permanente com as Cortes superiores é uma estratégia da retórica bolsonarista desde o início de seu mandato. Ela se intensificou neste 2022, ano de eleições. Mas foi também neste ano, em fevereiro, que Jair Bolsonaro revelou o que está por trás desse jogo. “Mais importante do que eleição para presidente são as duas vagas para o Supremo no ano que vem”, disse ele a apoiadores nas redes sociais. No Meio Político de hoje, exclusivo para assinantes premium, a cientista política Maria Tereza Aina Sadek, professora sênior da USP, analisa como o Judiciário é peça central nos projetos de poder. Assine e tenha acesso também às edições passadas e futuras do Meio Político e do Meio de Sábado.

O PSDB adiou a decisão sobre a candidatura única com MDB e Cidadania, que seria anunciada hoje. Ontem, numa reunião da Executiva Nacional com as bancadas no Congresso, os tucanos marcaram para hoje um novo encontro, agora com a presença do ex-governador João Doria, que venceu as prévias, mas não conta com apoio no partido. Antagonista de Doria, o deputado Aécio Neves (MG) quer pressioná-lo a desistir alegando que sua candidatura prejudica o partido nas disputas estaduais. (Poder360)

Coluna do Estadão: “Apesar da reunião dos líderes da terceira via prevista para hoje ter sido confirmada, o presidente do Cidadania, Roberto Freire, disse acreditar que o resultado será nulo. ‘As pesquisas só vão ser analisadas se houver a decisão que vai ter a coligação. Se o PSDB decidir que não terá coligação não precisa discutir mais nada.’ Tucanos dizem que o partido está dividido em três: os que querem João Doria, os que preferem Eduardo Leite e os que optam por uma coligação com o MDB.” (Estadão)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se casa hoje, em São Paulo, com a socióloga Rosângela da Silva, a Janja, e vai interromper a pré-campanha ao Planalto para a lua-de-mel. A cerimônia para cerca de 150 convidados vai acontecer em um buffet na Vila Olímpia, mas a empresa responsável não informou em qual de suas 16 unidades. Lula e Janja começaram a namorar em 2017, quando ele era viúvo, e vivem juntos desde 2019. (UOL)

Mas, enquanto a Marcha Nupcial não toca, a política segue. O ex-presidente vem tentando salvar o acordo com o PSD para ter um palanque em Minas Gerais, como conta Igor Gadelha. Na sexta-feira, Lula teve um encontro secreto com o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, e o ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, pré-candidato ao governo. O PSD propõe que o PT abra mão da disputa pelo Senado em troca da vaga de vice na chapa de Kalil. (Metrópoles)

Paralelamente, o PT intensifica as conversas com dirigentes do PDT para convencer Ciro Gomes a abrir mão da candidatura o que, na avaliação dos petista, possibilitaria a vitória de Lula no primeiro turno. (g1)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, disse ontem que as eleições deste ano terão pelo menos 100 observadores internacionais e que pretende montar uma rede que permita a presença de representantes da União Europeia. O presidente Jair Bolsonaro (PL) pressiona para evitar a participação de observadores do bloco europeu. Fachin vem reagindo aos constantes ataques do presidente ao sistema eleitoral, dizendo que o país não consente mais com “aventuras autoritárias”. (g1)

E a Justiça Eleitoral formalizou ontem o acordo com o aplicativo de mensagens russo Telegram para combater a desinformação durante as eleições. Os técnicos da plataforma vão dar apoio à criação de uma funcionalidade para marcação de conteúdo desinformativo e de um robô para tirar dúvidas de eleitores. Quando houver denúncia de conteúdo falso, o Telegram fará uma investigação interna para verificar se as regras da plataforma foram violadas. O acordo foi firmado após o aplicativo ser bloqueado no Brasil por ordem do STF. (Metrópoles)

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) cassou ontem, por unanimidade, o mandato do deputado Arthur do Val (UB), acusado de violar o decoro parlamentar ao publicar um áudio com comentários machistas sobre refugiadas ucranianas. Do Val renunciou em abril para tentar manter os direitos políticos, mas, pelo regimento da Alesp, o processo prosseguiu, e ele está inelegível pelos próximos oito anos. (CNN Brasil)


O apoio irrestrito da imprensa estatal russa à invasão da Ucrânia sofreu um abalo esta semana quando o coronel aposentado Mikhail Khodaryonok, um dos mais respeitados analistas militares do país, disse ao vivo que o conflito “vai ficar muito pior para a Rússia” e que o país está isolado. O militar aconselhou a população a não engolir “pílulas de informação tranquilizantes” e afirmou que, além de contar com apoio dos EUA, a Ucrânia é capaz de mobilizar um milhão de combatentes. A importância da declaração é ainda maior por ter ido ao ar no programa 60 Minutos, apresentado por Olga Skabeyeva, uma das mais enfáticas apoiadoras de Vladimir Putin no país. (Reuters)

Uma das alegações russas para a invasão da Ucrânia era impedir a expansão da OTAN. Suécia e Finlândia formalizaram, ontem, seu pedido de entrada na organização. (g1)


Casamento de Lula: convites limitados

Orlando Pedroso

Eu nem ia 72

Nossa assinatura premium não tem pegadinha, daquelas que é mais barata nos primeiros meses e depois dá um salto, ou daquelas outras que você precisa falar com sei lá quantos atendentes para cancelar, precisa dar um tempo? É só ir em nosso site premium e cancelar, depois você pode voltar, quando quiser. Sempre pelo mesmo preço, mais barato do que um lanche na padaria. Assine.

Viver


O Instituto Butantan identificou em uma moradora de São Paulo uma nova variante recombinante do sars-cov-2, vírus causador da covid-19. Chamada XG, ela é uma recombinação das linhagens BA.1 e BA.2 da cepa ômicron. Não há informações se a paciente estava vacinada, viajou ao exterior ou se apresenta sintomas. Já houve casos da XG na Dinamarca. (Poder36)

Meio em vídeo. Para ajudar a entender o real cenário da pandemia da covid-19 no Brasil, o Conversas com o Meio recebe a médica infectologista Luana Araújo e o coordenador da Rede Análise covid-19 Isaac Schrarstzhaupt. Será que a covid-19 acabou? Ou ela nunca saiu das nossas vidas? O que podemos esperar da pandemia hoje? E, principalmente, nos portar neste momento perante o vírus. (YouTube)

Enquanto isso... Os sistemas ConecteSUS, e-SUS Notifica e SI-PNI, do Ministério da Saúde, foram alvo ontem de uma nova tentativa de ataque hacker. As plataformas guardam dados de saúde de milhões de brasileiros, incluindo sobre a vacinação contra a covid-19. Segundo o ministério, a invasão foi identificada pela área de TI, que tirou os sistemas do ar e fez uma “manutenção corretiva” para preservar as informações. (Metrópoles)

O inverno só chega oficialmente no dia 21 de junho, mas o frio não quis esperar. A cidade catarinense de Bom Jardim da Serra registrou na madrugada de ontem, segundo o Inmet, a temperatura mais baixa do ano no país, -2,4º C. Não por acaso, foi um dos três municípios do estado a registrar ontem a primeira neve de 2022. A previsão é de que a temperatura despenque em todo o país nos próximos dias por conta da tempestade Yakecan, que está no litoral da Região Sul. (g1)

De ficção científica a ameaça em potencial. Pela primeira vez em mais de 50 anos, a Câmara dos Deputados dos EUA fez um painel para discutir os riscos dos Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs), chamados agora de Fenômenos Aéreos Não Identificados (FANIs). Militares informaram no painel que o número de avistamentos do tipo relatados por pilotos já chega a 400, a maioria sem explicação. Segundo o deputado André Carson, presidente do subcomitê responsável pelo painel, os FANIs representam uma ameaça potencial à segurança nacional. (CBS News)

Cultura


O Festival de Cannes confirmou o tom político de sua 75ª edição ao exibir, na cerimônia de abertura, uma transmissão por vídeo do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski. Muito aplaudido, ele lembrou que o primeiro festival, que deveria ter acontecido em 1939, foi cancelado porque um ditador, Adolf Hitler, iniciou uma guerra. Sem citar o nome de Vladimir Putin, Zelenski disse é necessário ter esperança quando outro ditador invade a Ucrânia e deixa um rastro de morte. Também ovacionado, o ator americano Forrest Whitaker recebeu a Palma de Ouro Honorária e ressaltou que o cinema deve ser um instrumento do humanismo. (Estadão)

Já que o assunto é cinema, Chris Rock é cotado para a apresentar a cerimônia do Oscar de 2023, segundo Craig Erwich, produtor de entretenimento da ABC, emissora que transmite a festa. O comediante, que já apresentou o Oscar duas vezes, foi o destaque involuntário da edição deste ano ao ser esbofeteado por Will Smith devido a uma piada sobre a mulher deste, a atriz Jada Pinkett-Smith. (Mundo Negro)

O veto do MASP a uma série de fotos do MST e de movimentos indígenas fez com que Sandra Benites, a primeira indígena curadora de um museu no Brasil, pedisse demissão. Ela organizava, com Clarissa Diniz, o núcleo Retomadas, dentro da mostra Histórias Brasileiras, que acabou cancelado devido ao veto. A direção do MASP alega ter recebido a relação do material fora do prazo, mas Benites e Diniz dizem nunca terem sido informadas sobre uma data-limite. Em seu pedido de demissão, ela disse que sua contratação parecia servir mais para criar a imagem de um museu plural e diverso, já que não era convidada a participar de curadorias. (Folha)

O cantor e guitarrista inglês Eric Clapton, de 77 anos, anunciou ontem o cancelamento de dois shows de sua turnê europeia por ter contraído covid-19. Segundo comunicado de sua equipe, médicos disseram que a retomada de viagens e shows poderia prejudicar sua recuperação, acrescentando ter havido “intensa discussão interna”.  Desde o início da pandemia, Clapton vinha provocando constrangimento em boa parte de seus fãs ao assumir uma postura negacionista e espalhar notícias falsas sobre as vacinas. Entre outras atitudes nessa linha, ele disse que não tocaria em espaços que exigissem do público comprovante de imunização. (UOL)

Aliás... Sim, Clapton reclamou mas se vacinou. (Folha)

Cotidiano Digital


Depois de perder assinantes pela primeira vez em 11 anos, a Netflix confirmou o corte de 150 funcionários nesta terça-feira. A companhia já havia demitido a equipe do Tudum, site de conteúdos sobre séries da plataforma. A justificativa é a crise na qual a empresa entrou. O serviço de streaming teve números fracos no último balanço financeiro e registrou uma queda de 200 mil assinantes. “Como explicamos, nosso crescimento de receita mais lento significa que também estamos tendo que diminuir o crescimento dos custos. Infelizmente, demitimos cerca de 150 funcionários hoje, a maioria dos EUA”, afirma a diretoria em comunicado. (Estadão)

E o drama sobre o acordo de Elon Musk para a compra do Twitter continua a se desenrolar em novas polemicas. Ontem, o bilionário respondeu ao tweet de um internauta que pediu à SEC, órgão regulador do mercado de capitais americano, que investigasse os números de bots e contas falsas informados pelo Twitter. Musk aproveitou a oportunidade para alfinetar o órgão, mencionando o perfil oficial da SEC no Twitter, e perguntando: “tem alguém aí?”. Enquanto isso, o conselho do Twitter recomendou aos acionistas, em decisão unânime, que aprovassem a oferta feita pelo CEO da Tesla. Mas o acordo ainda permanece suspenso pelo empresário. (O Globo)

A Apple anunciou ontem novos recursos de acessibilidade para seus produtos. Ainda este ano, iPhone, iPad, Mac e Apple Watch receberão atualizações de software que devem facilitar a vida de pessoas com deficiência. Entre as novidades estão as legendas automáticas para FaceTime, videoconferência e streaming de vídeos. Outros recursos incluem mais controles por gestos, reconhecimento de som, como alarmes de fumaça ou torneira aberta, além de sensores para detecção de portas. (The Verge)

Você já conhece o Pioneiros? O programa de membros traz vários benefícios a quem indica o Meio para os amigos. De newsletter exclusiva a ecobags personalizadas. Faça parte do Pioneiros. Não custa nada.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



18 de maio de 2022
Consultar edições passadas