Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



23 de maio de 2022
Consultar edições passadas



Governo desvia de pobres afetados pela covid para comprar tratores


O governo desviou para a compra de tratores R$ 89,8 milhões que deveriam ser usados para auxiliar comunidades pobres impactadas pela pandemia de covid-19. A aquisição dos equipamentos foi feita sem que houvesse uma lista de municípios beneficiados e contraria uma orientação do Tribunal de Contas da União. O TCU autorizou o uso da verba exclusivamente para “o custeio de despesas com enfrentamento do contexto da calamidade relativa à pandemia de covid-19”. Além de não ter relação com a pandemia, a compra de tratores é investimento, não custeio. A verba foi retirada do programa de Fomento Rural, voltado para famílias pobres no campo. Especialistas apontam que as propriedades dessas famílias são, em geral, pequenas demais para o uso das máquinas compradas. (Folha)

Enquanto isso... O presidente Jair Bolsonaro Bolsonaro (PL) participou na sexta-feira de um evento para empresários no interior de São Paulo com a presença do bilionário americano Elon Musk, que está em vias de comprar o Twitter. Bolsonaro o chamou de “mito da liberdade” por ser contra o banimento ou bloqueio de contas que disseminam desinformação. Ele também elogiou a proposta de Musk de usar a Starlink para monitorar a Amazônia. (g1)

A Starlink, que é um braço da SpaceX, pretende trazer internet de alta velocidade e conectar 19 mil escolas na zona rural do país. A tecnologia será incorporada ao Wi-Fi Brasil, programa federal voltado para áreas pobres que oferece acesso gratuito à internet em instituições públicas. (CNN Brasil)

Então... O Brasil tem também áreas que podem ser estratégicas para os negócios do bilionário, como a base de Alcântara para o lançamento de foguetes. (Estadão)

Alguns dos empresários que participaram do encontro disseram que a presença de Bolsonaro e do ministro das Comunicações, Fábio Faria, não estava prevista. Quando a notícia foi confirmada, um grupo ligado à instalação de redes 5G na Amazônia cogitou deixar o local para não ser usado politicamente. (Correio Braziliense)

Mais do que defender o fim da moderação no Twitter, os afagos de Bolsonaro a Musk buscam criar uma narrativa junto a sua base para se contrapor à ideia de que o presidente transformou o país em pária internacional. O encontro com o homem mais rico do mundo indicaria que o governo tem uma política externa acertada e é respeitado no exterior. O vereador carioca Carlos Bolsonaro, responsável pela comunicação digital do pai, fez várias publicações comparando a agenda com Musk a encontros do ex-presidente Lula (PT) com líderes de esquerda latino-americanos. (Folha)

Vai perdendo cada vez mais espaço a ideia de apoiadores do ex-governador João Doria (PSDB) de levar para a Justiça a escolha de uma candidatura única da terceira via. “Vamos dialogar primeiro”, disse Doria. O movimento seria resultado do crescente isolamento dele dentro do partido, cujo sinal mais claro foi a falta de apoio do atual governador paulista, Rodrigo Garcia, que foi vice de Doria e agora concorre à reeleição. Na semana passada Garcia defendeu uma candidatura única de PSDB, MDB e Cidadania, mas não a condicionou ao nome de Doria. (Poder360)

O ex-governador se reúne hoje, em São Paulo, com o presidente do partido, Bruno Araújo, e com os líderes na Câmara, Adolfo Viana, e no Senado, Izalci Lucas. Eles vão tentar mais uma vez convencê-lo a abrir mão da candidatura em favor da senadora Simone Tebet (MDB-MS). Doria diz que pretende “ouvir mais que falar” no encontro, defende a candidatura única só seja sacramentada em julho, nas convenções partidárias, e cobra a apresentação da pesquisa que teria norteado a escolha de Tebet. O PSDB alega que, como a pesquisa não foi registrada na Justiça eleitoral, o instituto responsável não pode entregar cópias, somente fazer apresentações. (CNN Brasil)

Para ler com calma. Não é preciso ver a pesquisa interna para entender a preferência por Tebet. Segundo o levantamento do Ipespe divulgado na sexta-feira, a senadora, com 2% das intenções de votos, está tecnicamente empatada com Doria, que tem 4%. O que os separa de fato é a rejeição: 37% dos ouvidos não votariam em Tebet sob hipótese alguma, contra 53% que não admitem dar o voto ao ex-governador. (Estadão)

Era para ser uma “conversa cordial”, mas o debate entre o ex-ministro Ciro Gomes, candidato ao Planalto pelo PDT, e o comediante Gregório Duvivier na noite de sexta-feira logo descambou para o bate-boca (veja a íntegra). O encontro online foi pedido pelo presidenciável após Duvivier defender, em seu programa Greg News, que os eleitores do pedetista o trocassem pelo ex-presidente Lula (PT) a fim de resolver a eleição já no primeiro turno e “salvar a democracia”. Ciro indagou por que sua candidatura seria uma “ameaça a democracia”, e o comediante negou que tivesse dito isso. O ex-ministro, por sua vez, negou ter chamado Duvivier de “baixinho e maconheiro” no vídeo em que convocou o debate, enquanto o comediante reclamou das constantes interrupções. Nas redes sociais, após o encontro, Duvivier comentou o debate com sarcasmo: “Quem não viu não perdeu nada”. (g1)

Matheus Leitão: “Ciro é o mais bem colocado na lista de ‘segunda escolha’ dos eleitores, segundo a última rodada da pesquisa Ipespe. Ciro deveria ao menos, já que quer manter a candidatura, olhar com mais atenção os números das pesquisas, e tentar explorar isso aos eleitores da esquerda brasileira. Prefere, contudo, ter um minuto de holofote debatendo com um humorista sobre quem está certo.” (Veja)


O governo da Ucrânia descartou ontem qualquer possibilidade de cessar-fogo que envolva a cessão de território para a Rússia, que intensificou os ataques para controlar a região de Donbas, no leste do país. “A guerra deve terminar com a completa restauração do território e da soberania da Ucrânia”, disse no Twitter o chefe de gabinete do governo de Kiev, Andriy Yermak. Horas antes, o presidente Volodymyr Zelenski admitiu reabrir as negociações com a Rússia em troca de garantias de vida dos militares ucranianos que estavam entrincheirados na siderúrgica Azovstal, em Mariupol, e se renderam na semana passada. (Guardian)


Magoou

Spacca

doria meio reduz

Nossa assinatura premium não tem pegadinha, daquelas que é mais barata nos primeiros meses e depois dá um salto, ou daquelas outras que você precisa falar com sei lá quantos atendentes para cancelar, precisa dar um tempo? É só ir em nosso site premium e cancelar, depois você pode voltar, quando quiser. Sempre pelo mesmo preço, mais barato do que um lanche na padaria. Assine.

Viver


A pandemia de covid-19 ainda não foi embora, mas outra ameaça à saúde pública começou a rondar — a dengue. O Distrito Federal e cinco estados (Goiás, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins) enfrentam o pior surto da doença em dez anos. A presença do mosquito Aedes aegypti na Região Sul, normalmente pouco afetada, mostra que ele está se espalhando por mais regiões do país. Especialistas lembram que a principal forma de combater a dengue é evitar o acúmulo de água parada limpa, ambiente onde o mosquito melhor se reproduz. Autoridade federais e estaduais atribuem à pandemia a diminuição nas ações de combate à dengue. (Folha)

Então... Embora o Brasil continue a ser o segundo país com maior número de mortos por covid-19, atrás apenas dos EUA, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga pretende dizer hoje, em encontro da Organização Mundial da Saúde (OMS), em Genebra, que o país acertou no combate à pandemia. Como conta Jamil Chade, a primeira versão do discurso ignora a demora na compra de vacinas, a oposição federal às medidas de distanciamento social e o investimento federal em tratamento comprovadamente ineficazes. (UOL)

Ontem, na abertura do encontro, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou que a pandemia “certamente não acabou”. “Eu sei que essa não é a mensagem que você quer ouvir, e definitivamente não é a mensagem que eu quero entregar”. Ele lembrou que, mesmo com a queda do número de testes, há registro de aumento de casos em 70 países das mais diversas regiões. (CNN Brasil)

A Federação dos Povos Indígenas do Pará (Fepipa) informou ontem que a Polícia Federal esteve hoje na Terra Indígena Baú, no sudoeste do estado, para resgatar um grupo de garimpeiros que teria sido capturado pelos kayapós. Pela manhã, a PF chegou a confirmar que 14 policiais em helicópteros foram para a região, mas não deu mais informações. Segundo o Ministério Público Federal, os garimpeiros foram capturados quando invadiram a terra indígena para reativar um garimpo ilegal. Os criminosos ainda estariam dando apoio a um grupo de invasores que se estabeleceu dentro de Baú. Além dos Kayapós, a área abriga um povo isolado, os Pu´rô. (g1)

Um relatório independente mostrou que a ultraconservadora Convenção Batista do Sul, maior denominação protestante dos EUA, acobertou por décadas denúncias de abusos sexuais contra seus pastores e líderes. O documento (íntegra) mostrou que a alta hierarquia da igreja sabia dos abusos, a ponto de ter arquivos secretos com os casos, e atuava para minimizar as acusações e não raro culpar as vítimas. Com 13 milhões de praticantes nos EUA, mas enfrentando uma constante perda de fiéis, a Convenção Batista do Sul costumava usar as denúncias de abusos na Igreja Católica para se diferenciar da denominação rival. (Washington Post)

Cultura


Para ler e ouvir com calma. Há algumas semanas, Clube da Esquina (Spotify) foi escolhido o melhor disco já gravado no Brasil. Um detalhe importante da lista com os dez mais é que outros dois — Acabou Chorare (Spotify), dos Novos Baianos, e Transa (Spotify) – também foram gravados em 1972. Além deles, Expresso 2222 (Spotify), de Gilberto Gil, A Dança da Solidão (Spotify), de Paulinho da Viola, e Elis (Spotify), da própria, mostram que a genialidade que explodiu na MPB há 50 não ficou presa a um gênero. (Estadão)

O Festival de Cannes só termina no próximo sábado, mas já tem seu favorito. Triangle of Sadness (Triângulo da Tristeza), do sueco Ruben Östlund, foi ovacionado pelos públicos mais diversos nas várias sessões em que foi exibido. Na é pouco, já que o diretor não poupa escatologia ao fazer uma ácida metáfora da sociedade de consumo com os passageiros e tripulantes de um navio para super ricos que acaba naufragando. Relações sociais, imagem, habilidades, tudo vira de pernas para o ar. O público adorou. Resta saber se algo surgirá ao longo desta semana para virar o jogo na hora da premiação. (UOL)

Vincent van Gogh (1853-1890) não gostava de fotografias e só foi reconhecer seu potencial artístico no fim da vida. Mas nem por isso deixou de ser um campeão das selfies, pintando 35 autorretratos ao longo de sua curta carreira. Dezesseis deles foram reunidos para uma mostra na galeria do Instituto de Arte Courtauld, em Londres, e o resultado surpreendeu a curadora Karen Serres. “Foi muito interessante porque eu havia visto as obras separadamente e pensei que, ao reuni-las, encontraria uma mesma pessoa olhando para mim em todas as paredes. Mas são tão diferentes... parecem mais membros de uma mesma família”, afirma. Um detalhe, todos os 35 autorretratos foram pintados nos últimos três anos e meio de vida do artista. (g1)

Cotidiano Digital


A espaçonave Starliner, da Boeing, chegou pela primeira vez à Estação Espacial Internacional (ISS), na sexta. Em missão não tripulada, demorou 26 horas desde a decolagem, da base de lançamento na Flórida. A concorrente da SpaceX levou um manequim batizado de Rosie e suprimentos para os sete astronautas atualmente na estação espacial. Veja o vídeo. (O Globo)

E a Apple está prestes a lançar seus próprios óculos de realidade virtual e aumentada. Uma versão do produto em estágio avançado foi apresentada para os executivos da empresa este mês. O dispositivo vem sendo desenvolvido desde 2015 e deve ser lançado entre o final do ano e o início de 2023. (UOL)

A Uber Brasil anunciou os testes de um novo recurso de segurança para os motoristas da plataforma. Chamado de USelfie, a novidade será obrigatória para usuários que não disponibilizaram dados de pagamento digital ou que escolheram o pagamento em dinheiro no aplicativo. O recurso também será somado à checagem do CPF na base de dados do Serasa Experian e à verificação de RG e CNH para que os usuários tirem fotos dos documentos. A Uber também deve lançar nos próximos dias o comprovante de status da viagem para motoristas e entregadores, que permite comprovar viagens para terceiros dentro do app em caso de blitz, entregas ou viagens em condomínios. (Estadão)

Você já conhece o Pioneiros? O programa de membros traz vários benefícios a quem indica o Meio para os amigos. De newsletter exclusiva a ecobags personalizadas. Faça parte do Pioneiros. Não custa nada.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



23 de maio de 2022
Consultar edições passadas