Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



19 de julho de 2022
Consultar edições passadas..



Prezadas leitoras, caros leitores —

“Se você mente grande o suficiente e segue repetindo a mentira, as pessoas começarão a acreditar nela.”

A frase é de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda nazista. Por conta dela, as acusações feitas pelo regime de Hitler contra povo judeu são chamadas, hoje, de a ‘Grande Mentira’.

Mas, como expressão política, a ‘Grande Mentira’ foi adotada para indicar sempre que um governante aposta nesta estratégia. Mentir, mentir insistentemente, mentir grande. Nos EUA, políticos, cientistas e analistas políticos e a imprensa chamam as acusações de fraude eleitoral pelo ex-presidente Donald Trump assim. De a Grande Mentira.

Pois é assim, a partir de hoje, que passaremos a tratar, cá no Meio, a mentira do presidente Jair Bolsonaro a respeito da confiabilidade nas urnas eletrônicas. Bolsonaro parece incitar um movimento para impedir que, caso outro vença o próximo pleito, possa tomar posse. Só isso explica que minta, que minta de forma tão insistente, que minta sem qualquer vergonha perante os fatos.

Essa é a estratégia de Bolsonaro, a estratégia articulada primeiro por Goebbels. A Grande Mentira. Com maiúsculas.

— Os editores.


Bolsonaro aposta na estratégia da ‘Grande Mentira’


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, reagiu ontem à tentativa de Jair Bolsonaro (PL) de desacreditar as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral brasileiro perante a comunidade internacional. Em discurso na OAB do Paraná e sem citar o nome do presidente, o ministro afirmou que é hora “de dizer basta à desinformação e ao populismo autoritário que coloca em xeque a Constituição de 1988”. Ele ressaltou que os ataques de hoje foram ainda mais graves por envolverem a política internacional e as Forças Armadas. “É importante a sociedade civil e o cidadão entenderem que esse tipo de desinformação, como a de hoje, pode continuar, uma vez que ao negacionismo não interessa as provas incontestes e os fatos. Portanto, precisamos nos unir e não aceitar sem questionarmos a razão de tanto ataque.” (CNN Brasil)

Mais uma vez sem apresentar qualquer prova, Bolsonaro falou durante 45 minutos a dezenas de embaixadores estrangeiros no Palácio do Planalto. Ele acusou Fachin e os ministros do STF Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, que assume o TSE em agosto, de “quererem trazer instabilidade ao país”. O presidente afirmou que as urnas eletrônicas são passíveis de fraude, embora nenhum caso tenha sido comprovado em quase 30 anos de uso. (Metrópoles)

Uma a uma, as mentiras e distorções de Bolsonaro verificadas. (Estadão)

Fachin não foi o único a reagir aos ataques de Bolsonaro. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse, em nota, que “a segurança das urnas eletrônicas e a lisura do processo eleitoral não podem mais ser colocadas em dúvida”. Os adversários de Bolsonaro nas eleições também foram enfáticos nas críticas. Ciro Gomes (PDT) afirmou que o presidente cometeu “vários crimes de responsabilidade” no encontro com embaixadores. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou que o país não tenha um presidente que chame embaixadores para falar de “desenvolvimento, emprego e combate à fome”. “Ao invés disso, conta mentiras contra nossa democracia”, afirmou. Já a senadora Simone Tebet (MDB-MS) disse que “o Brasil passa vergonha diante do mundo”. (g1)

A nota cômica do evento foi um erro de ortografia na apresentação exibida por Bolsonaro. A palavra briefing (resumo de informações, em inglês) aparecia como brienfing. O erro, claro, foi parar no TTs do Twitter. (Globo)

Gerson Camarotti: “A fala de Jair Bolsonaro na reunião com embaixadores frustrou mais uma vez sua equipe de campanha. Além de as acusações serem infundadas, pesquisas internas indicam que o eleitor vê os ataques como ‘discurso de derrotado’. A percepção é de que, ao redobrar a aposta nos ataques, o presidente ‘prega para os convertidos’ e se afasta ainda mais do objetivo de reduzir sua rejeição e ‘furar a bolha’ do eleitorado mais ideológico.” (g1)

Meio em vídeo. O que Bolsonaro fez, nesta segunda-feira, foi mentir. Não é a primeira vez que ele mente. Não é nem a primeira vez que ele mente sobre as urnas. Só que desta vez não foi para um cercadinho. Foi para, nas contas do Estadão, pelo menos setenta diplomatas estrangeiros em evento oficial do governo. A panela de pressão do golpe foi ligada. Confira a análise de Pedro Doria no Ponto de Partida. (YouTube)

O Partido Novo entrou ontem com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender até o segundo turno das eleições os efeitos da Emenda Constitucional 123/2022, antes conhecida como PEC “Kamikaze” ou “das Bondades”. Promulgada na semana passada, a emenda cria um estado de emergência para burlar a Lei Eleitoral e permitir o gasto de R$ 41,25 bilhões no aumento e criação de programas sociais a menos de três meses do pleito. Os advogados da legenda afirmam que o estado de emergência “afronta brutalmente os direitos e garantias fundamentais assim como o próprio federalismo” e que a tramitação a toque de caixa cerceou o direito dos parlamentares de debaterem a medida. (Poder360)

Mesmo liberada pela direção do partido a tomar o próprio rumo nas eleições, a ala do MDB que apoia o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) insiste que a legenda desista da candidatura da senadora Simone Tebet (MS) ao Planalto. O grupo ameaça boicotar a convenção emedebista, marcada para o dia 27, alegando que a pré-candidata não conseguiu se mostrar eleitoralmente viável. O presidente do partido, Baleia Rossi, desmentiu a debandada e disse que a candidatura de Tebet tem apoio nos 27 estados. Porém, presidentes ou representantes de 11 diretórios regionais do MDB, a maioria do Nordeste e Norte, ser reuniram ontem com Lula para selar a adesão. O grupo contou ainda com os líderes do partido na Câmara, Isnaldo Bulhões (AL), e no Senado, Eduardo Braga (AM). (CNN Brasil)

A Polícia Civil do Paraná está investigando se o suicídio do vigilante Claudinei Coco tem relação com o assassinato do guarda municipal e tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu Marcelo Arruda. Diretor da Associação Recreativa Esportiva Segurança Física de Itaipu (Aresf), onde o crime ocorreu, Coco teria mostrado as imagens da festa de aniversário de Arruda, cujo tema era o PT e Lula, ao agente penitenciário Jorge Luiz Guaranho, que, em seguida, invadiu o salão atirando e gritando “Aqui é Bolsonaro!”. Segundo os policiais, câmeras de segurança mostram o vigilante se jogando de um viaduto em Medianeira (PR). Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. (Metrópoles)

Como combater a desinformação em ano de eleição? Para se manter bem informado em 2022, você pode checar as fontes das notícias, pesquisar os processos judiciais e até mesmo falar diretamente com os seus representantes eleitos. Alternativamente, você pode ser assinante premium do Meio e deixar que a gente faça esse trabalho por você. Assine agora pelo preço de um cafézinho.

Viver


A cada segundo, 18 árvores são derrubadas na Amazônia, de acordo com dados divulgados pelo MapBiomas nesta segunda. O relatório aponta um aumento de 20,1% no desmatamento de áreas verdes em 2021, alcançando 16,5 mil km² em todos os biomas brasileiros. Em três anos, o país perdeu uma área equivalente ao estado do Rio de Janeiro em vegetação, e apenas 27% desses locais têm alguma fiscalização. Cerca de 77% do total desmatado no ano passado estão em regiões onde é possível encontrar um dono ou responsável. Entre os biomas mais afetados estão a Amazônia, com 59% do total, seguido por cerca de 30% do Cerrado e 7% da Caatinga. (Estadão)

A onda de calor que atinge a Europa pode ter vitimado mais de mil pessoas em Portugal e na Espanha, somente na semana passada. O sistema MoMo do Instituto de Saúde Carlos III estima que 510 mortes tenham ocorrido na Espanha por causa das altas temperaturas entre 10 e 15 de julho, enquanto Portugal registrou 523 óbitos acima da média histórica para o mesmo período, podendo estar ligados ao calor. O governo português declarou situação de alerta até esta terça-feira. (Poder360)

Enquanto isso, autoridades britânicas esperavam um calor de 41°C nesta segunda em partes do Reino Unido, um recorde histórico de temperatura, acima dos 38,7°C registrados em 2019. O país decretou emergência nacional e emitiu um alerta vermelho de calor extremo entre ontem e hoje. (Estadão)

Para ter uma ideia da crise provocada pelos incêndios florestais e o calor extremo na Europa, veja essa galeria de fotos. (g1)

Comemorando 18 anos, o site especializado em meio ambiente ((o))eco lança hoje, com distribuição gratuita, um presente para quem ama o tema e jornalismo de qualidade: uma coletânea com 98 textos de um seus fundadores, Marcos Sá Corrêa. Um dos mais premiados repórteres da imprensa brasileira, ele está afastado das redações desde 2011, e o material no e-book, que já pode ser baixado, compreende artigos publicados entre 2004 e 2010. (Marcos é um dos melhores textos do jornalismo.)

Panelinha no Meio. Cozinhar com cerveja é sempre bom, inclusive quando colocamos na receita. É o caso dessa torta de carne com legumes e um molho suculento à base de cerveja preta. Com uma vantagem, tudo é feito na mesma frigideira (que possa ir ao forno).


Uma pesquisa O Globo/Ipec contabilizou o tamanho das torcidas brasileiras. Hoje, 21,8% dos entrevistados se declaram flamenguistas. Em segundo, representado por 15,5%, estão os corinthianos. Não sequência estão São Paulo (8,2%) e Palmeiras (7,4%), Vasco da Gama com 4,2% das menções. Estes são os clubes cujos torcedores podem ser encontrados em todo o país. Grêmio, 3,2%, e o Cruzeiro, com 3,1%, têm torcidas mais regionais. Ainda assim, é importante atentar para as margens de erro: tricolores paulistas e palestrinos estão empatados tecnicamente. Assim como estão meio que embolados Grêmio, Cruzeiro, Internacional, Santos e Atlético Mineiro, nesta ordem. (Globo)

Cultura


O governo da Espanha informou ontem ter apreendido no início do mês um desenho atribuído a Pablo Picasso, avaliado em 450 mil francos suíços (R$ 2,47 milhões). Criando em 1966, Três Personagens estava na bagagem de um passageiro suíço detido no aeroporto de Ibiza, nas Ilhas Baleares. Ele alegou que se tratava de uma cópia e apresentou um recibo de 1,5 mil francos suíços (R$ 8,2 mil), mas os funcionários da alfândega já haviam sido avisados por colegas da Suíça sobre o “transporte suspeito” de uma obra de arte. No fundo da mala, eles encontraram outro recibo com o valor correto. O desenho foi confiscado, e o homem responderá por contrabando, já que tentou levá-lo para a Espanha sem declarar. (Globo)

Alçada ao estrelato no papel de Daenerys Targaryen, na série Game of Thrones, Emilia Clarke revelou em uma entrevista que parte de seu cérebro “não existe mais”. A atriz britânica de 35 anos sofreu dois aneurismas entre 2011 e 2013. “Foi apenas a dor mais excruciante, vômitos enormes, tentando recuperar a consciência”, recorda. Ela se reconhece afortunada por não ter sequelas graves, embora diga que um pouco de seu cérebro “não é mais utilizável”. Em 2019, Emilia fundou uma instituição, a SameYou, para ajudar pessoas que sofreram lesões cerebrais. (UOL)

Se tivesse apenas escrito a peça O Auto da Compadecida, de 1955, o paraibano Ariano Suassuna (1927-2014) já teria contribuído de maneira inestimável para a cultura brasileira. Mas uma exposição no CCBB de São Paulo mostra a extensão de sua genialidade ao celebrar os 50 anos de seu “movimento armorial”. Compreendendo literatura, teatro, artes plásticas, música e dança, ele valorizava a cultura nordestina e a herança ibérica nos brasões. Além dos poemas, peças e “iluminogravuras” de Suassuna, a exposição traz obras de Lourdes Magalhães, Aluísio Braga, Francisco Brennand e outros. A mostra Movimento Armorial 50 anos já atraiu 140 mil pessoas no Rio e em Belo Horizonte. (Folha)

Suspenso por dois anos devido à pandemia, o Festival Novabrasil aumentou ontem a lista de atrações para sua edição de 2022, que acontece em 15 e 16 de outubro, em São Paulo. Zeca Baleiro, Baby do Brasil, Pepeu Gomes e Elba Ramalho se juntam a artistas já confirmados, como Gal Costa, Frejat e Diogo Nogueira. (Estadão)

Cotidiano Digital


Na esteira das grandes empresas de tecnologia que decidiram desacelerar novas contratações de funcionários este ano, a Apple anunciou que vai cortar o orçamento de algumas equipes em 2023, em função dos temores de uma recessão nos Estados Unidos. A empresa avaliada em mais de US$ 2 trilhões também vai pausar contratações. Apesar do anúncio, a Apple segue com planos de novos lançamentos previstos para 2022 e 2023. Em setembro, deve chegar ao mercado o tão aguardado iPhone 14, além de notebooks, computadores de mesa e versões do Apple Watch. A contenção de gastos virou uma tendência entre as big techs, que estão agindo com cautela diante de uma possível crise global. Amazon, Meta e Alphabet estão entre as companhias que reduziram seus orçamentos e previsão de contratações. (Forbes)

Com a primeira queda no número de assinantes em uma década, um dos desafios da Netflix tem sido o compartilhamento de senhas entre os usuários. Nesta segunda, a plataforma anunciou a expansão da “taxa do ponto extra”, cobrada de consumidores que dividem contas com amigos. O Brasil continua de fora da lista que inclui países como Argentina e El Salvador. Com o novo recurso, quaisquer membros em uma família que não moram na mesma casa deverão ser cobrados adicionalmente. Cada domicílio poderá usar a conta em um número limitado de dispositivos ligados a um endereço. (Estadão)

E a Uber terá de pagar indenizações a passageiros com deficiência nos Estados Unidos para os quais foi cobrada uma taxa extra em viagens pelo aplicativo. O acordo dará créditos a mais de 65 mil usuários e ainda prevê US$ 1,7 milhão aos passageiros que reclamaram das taxas, além de US$ 500 mil às outras pessoas afetadas. A ação, movida pelo Departamento de Justiça dos EUA, alega que usuários teriam sido obrigados a pagar multas por atraso porque precisavam de mais tempo para entrar nos veículos. (iG)

Ajude mais pessoas a ficarem bem informadas todos os dias e ganhe recompensas. Com o Pioneiros, nosso programa de membros, quanto mais amigos indicar, mais brindes recebe. Tem newsletter exclusiva, figurinhas para mandar no WhatsApp, acesso premium, ecobags e adesivos personalizados, além de um agradecimento de Pedro Doria no Ponto de Partida. Com apenas 10 indicações você já se torna um pioneiro e começa a ganhar. Conheça o Pioneiros e faça parte.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



19 de julho de 2022
Consultar edições passadas