Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



26 de julho de 2022
Consultar edições passadas..



Prezadas leitoras, caros leitores —

Hoje estreia o #MesaDoMeio, nosso programa ao vivo de entrevistas. Todas as terças-feiras, às 19h, os jornalistas Pedro Doria e Mariliz Pereira Jorge e o cientista político Christian Lynch conversarão com um nome relevante da política nacional.

A estreia é com a senadora Simone Tebet, pré-candidata de MDB, PSDB e Cidadania à presidência da República.

O plano é trazer para o papo todos que estão na disputa pelo Planalto e representam partidos com grandes bancadas no Congresso Nacional. Ciro, Lula e Bolsonaro também foram convidados.

Como é ao vivo, pelo YouTube do Meio, estaremos de olhos nas perguntas que nos mandam pelo chat. A participação está aberta a todos.

E, logo após a entrevista, os três entrevistadores farão uma mesa redonda no site do Meio — uma conversa fechada para os assinantes premium a respeito de suas impressões do que foi dito. Assine para ver tudo.

E, claro, assista.

Por aqui, estamos empolgados com a novidade. =)

— Os editores.


PGR tenta proteger Bolsonaro de acusações da CPI da Covid


Quase nove meses após o recebimento do relatório final da CPI da Pandemia, a vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, pediu ontem que o Supremo Tribunal Federal (STF) arquive sete das dez apurações preliminares envolvendo o presidente Jair Bolsonaro (PL), ministros, ex-ministros e parlamentares abertas com base no texto. Na maioria dos casos, a vice-procuradora-geral diz não haver “indícios mínimos” de delitos. Bolsonaro é acusado de nove crimes; Lindôra pede o arquivamento de cinco e mais tempo para investigar os outros quatro. Relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), diz que a PGR tenta “blindar Bolsonaro” às vésperas da eleição. (Poder360)

No STF, o ministro Alexandre de Moraes marcou para o período entre 12 e 19 de agosto o julgamento de ações da PGR e da Advocacia-Geral da União (AGU) contra sua decisão de abrir inquérito para investigar Bolsonaro por associar a vacinação contra a covid-19 à transmissão do HIV, vírus responsável pela Aids. O processo foi aberto a pedido da CPI, que, segundo a PGR, não teria poder para fazer essa solicitação. (Metrópoles)

Enquanto isso... Banqueiros, empresários e artistas aderiram a um manifesto em defesa da democracia organizado pela Faculdade de Direito da USP. O texto, uma reação dos ataques de Bolsonaro ao sistema eleitoral, ganhou as assinaturas de Roberto Setubal, Pedro Moreira Salles e Candido Bracher, do Itaú Unibanco, do ex-presidente do BC Armínio Fraga, de Fábio Barbosa, dono da Natura, e de personalidades como Chico Buarque. “São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional”, diz o manifesto. (JB)

Meio em vídeo. Bolsonaro quer roubar nosso bicentenário. Quer roubar nossa bandeira. Quer roubar a própria ideia de nação, a ideia de Brasil. Não é apenas um golpe de Estado que está em jogo. Nossa missão até outubro é não deixar. Confira a análise de Pedro Doria no Ponto de Partida. (YouTube)

Embora com números ligeiramente diversos, duas pesquisas eleitorais divulgadas nesta segunda-feira projetam um cenário idêntico para o pleito de outubro. A BTG/FSB mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) subindo três pontos, acima da margem de erro de dois, e chegando a 44%, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) recua um ponto, dentro da margem, até 31%. Lula tem um ponto a menos que a soma dos adversários. Num eventual segundo turno, o petista iria a 54%, e Bolsonaro a 36%. Na pesquisa XP/Ipespe, a distância é menor. Lula tem 44%, e o presidente, 35%, e o petista está oito pontos atrás da somas dos concorrentes. No segundo turno, os números são quase iguais aos da BTG/FSB: 53% a 36%. Nos dois levantamentos, Lula leva vantagem entre as mulheres, os nordestinos e os eleitores mais pobres, mais jovens e mais velhos. Bolsonaro tem maioria entre os mais ricos e os evangélicos. (UOL)

Vera Magalhães: “Em fevereiro de 2018, Bolsonaro tinha alcançado 20% das intenções de votos. Na ocasião, cientistas políticos diziam que alguém com seu perfil não tinha como ultrapassar aquele patamar sem mudar seu discurso. Pela lição amarga de 2018, convém banir o vocábulo teto ao acompanhar a curva de Bolsonaro nas pesquisas. Até porque o de gastos e o do decoro do cargo ele já tratou de mandar pelos ares há tempos.” (Globo)

A ala do MDB que defende o apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para suspender a convenção do partido, marcada para amanhã, que deve homologar a candidatura à presidência da senadora Simone Tebet (MS), com apoio do PSDB e do Cidadania. O autor do pedido é Hugo Wanderley, prefeito de Cacimbinhas (AL), ligado ao senador Renan Calheiros, um dos líderes do grupo lulista. Wanderley alega que o edital da convenção prevê a votação pela plataforma Zoom, o que, segundo ele, não garantiria o sigilo dos votos. Renan e seus aliados haviam proposto o adiamento da convenção, rejeitado pelo presidente nacional do MDB, Baleia Rossi. (CNN Brasil)

Tebet foi sabatinada ontem no programa Central das Eleições, da GloboNews (confira os principais trechos). A senadora disse que sua campanha será baseada no tripé “economia verde”, “agenda social” e “governo afetivo, parceiro da iniciativa privada, que não vê o empresariado como adversário”. (g1)

A longa aliança entre PT e PDT no Ceará, reduto do ex-ministro Ciro Gomes, foi rompida quando este barrou a reeleição da governadora Izolda Cela e escolheu o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio como candidato ao governo. Os petistas lançaram na disputa o deputado estadual Elmano de Freitas e agora trabalham para isolar Ciro. O partido de Lula já conseguiu o apoio PP, MDB, PV e PC do B e tenta atrair PSB e PSDB. O próprio ex-presidente deve conversar com o senador tucano Tasso Jereissati para selar uma aliança local. (Folha)

A imposição da candidatura de Roberto Cláudio botou Ciro Gomes em conflito até com os irmãos Cid e Ivo. O ex-ministro mergulhou de cabeça na campanha estadual para evitar uma derrota local. Nas outras três eleições presidenciais que disputou, Ciro ficou em primeiro no Ceará, mesmo perdendo no resto do país. (Globo)

Com o Meio Político, você não fica sem argumento. Com a nossa assinatura premium você recebe todas as quartas-feiras a nossa edição exclusiva sobre o cenário político, em profundidade. Conheça os benefícios e assine agora.

Viver


O Papa Francisco foi ao Canadá pedir desculpas pelos abusos que a Igreja Católica cometeu contra povos originários entre o século 19 e meados da década de 1990. Durante esse período, mais de 150 mil crianças indígenas foram separadas de suas famílias e levadas a internatos, onde muitas sofreram violência que levou a cerca de quatro mil a seis mil mortes. O pontífice se reuniu com políticos canadenses, incluindo o primeiro-ministro Justin Trudeau, e indígenas sobreviventes na província de Alberta, a cerca de 100 km da antiga escola residencial de Ermineskin, uma das maiores do país. Estima-se que 60% a 70% dos 130 internatos onde ocorriam os abusos eram geridos pelos católicos, a pedido do governo canadense, que se desculpou há 14 anos e indenizou ex-internos. A Igreja só se desculpou por meio de Francisco em abril, no Vaticano. Ele chegou ao Canadá no domingo para uma visita de seis dias. (O Globo)

Levantamento da Fiocruz mostra que, em dois anos, a covid-19 matou mais que o triplo de crianças entre seis meses e três anos do que 14 doenças com vacina ao longo de uma década. Entre 2020 e 2021, o coronavírus matou 539 pessoas nessa faixa etária, que ainda não está no programa de vacinação. Já as 14 doenças da Lista Brasileira de Mortes Evitáveis, como difteria, coqueluche e tétano, provocaram 144 óbitos entre 2012 e 2021. (CNN Brasil)

A Carteira de Identidade Nacional (CIN), substituta do Registro Geral (RG), passa a ser emitida nesta terça-feira, começando pelo Rio Grande do Sul. O novo documento terá como identificação apenas o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), substituindo os dados do RG, que será descontinuado. De acordo com o cronograma do Ministério da Justiça, a CIN será emitida por Acre, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e Paraná no próximo mês. Os demais estados terão até março de 2023 para dar início à emissão do novo modelo. A mudança poderá ser feita de forma gradual e gratuita até fevereiro de 2032. (Estadão)

Panelinha no Meio. Uma peculiaridade da gastronomia brasileira era o uso do abacate quase exclusivamente como doce. Não mais. De uns tempos para cá, a fruta foi incorporada a pratos salgados e ganhou combinações inusitadas, como o abacabacon, este sanduíche que leva abacate, salada de ovos e bacon picado e tostado.

Cultura


Qualquer pessoa com o hábito de ir ao cinema nos últimos 50 anos viu algum filme com o britânico David Warner ou o americano Paul Sorvino. Os dois, que morreram ontem, eram aquele tipo de coadjuvante de luxo que, sem ofuscar os protagonistas, marcavam os filmes com seus personagens. Warner, que tinha 80 anos e sofria de câncer, foi um dos mais jovens Hamlets do teatro britânico, mas migrou para as telas em 1973, colecionando papéis marcantes em 228 produções. Quase sempre foi vilão, como em Tron (trailer), de 1982, Um Século de 23 Minutos e, claro Titanic (trailer), de 1997, onde viveu o cruel capanga Spicer Lovejoy. Também interpretou heróis desventurados, como fotógrafo Keith Jennings de A Profecia (trailer) o chanceler Gorkon de Jornada nas Estrelas VI: A Terra Desconhecida (trailer). Confira um vídeo com personagens marcantes na carreira de David Warner. (Guardian)

Já Paul Sorvino será lembrado sempre pelo gangster Paulie Cicero, de Os Bons Companheiros (trailer), de 1990. A combinação do rosto bonachão com o olhar gélido roubou a cena e marcou o filme. Seu sonho era ser tenor, e foi cantando que chegou aos palcos, nos anos 1960. Foi uma época de poucos papéis, situação que mudaria com seu primeiro filme, a comédia sombria Como Livrar-me da Mamãe, de 1970. Dali em diante foram mais de 170 papéis na TV e no cinema. Mas o momento de maior emoção de sua carreira foi o choro de orgulho na cerimônia do Oscar de 1996, quando sua filha Mira Sorvino recebeu o prêmio de Atriz Coadjuvante por Poderosa Afrodite. Paul tinha 83 anos, e a causa da morte não foi divulgada. (Variety)

A escritora americana e professora da Universidade Columbia Saidiya Hartman é o primeiro nome confirmado para a edição de 2023 da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), que acontecerá entre os dias 23 e 27 de novembro. Abordando o feminismo e a “sobrevida da escravidão”, Hartman é autora, entre outros trabalhos, dos livros Perder a Mãe e Vidas Rebeldes, Belos Experimentos. “Quero pensar o radicalismo negro a partir do chão de fábrica, pois muitas vezes as massas promovem mudanças radicais que só depois são teorizadas por intelectuais”, diz ela. (Globo)

O quarteto californiano Red Hot Chilli Peppers anunciou o lançamento, previsto para 14 de outubro, de um novo álbum, Return Of The Dream Canteen, apenas seis meses depois de Unlimited Love, seu trabalho anterior, chegar às lojas e plataformas. Em comunicado nas redes sociais, a banda disse que o “amor temperamental um pelo outro e a magia da música” os presentearam com mais canções do que esperavam. Com isso, o RHCP entra para o seleto rol de bandas de rock a desafiarem a lógica do mercado e lançarem dois álbuns no mesmo ano, junto, entre outras, de Led Zeppelin, Black Sabbath e Kiss. (Whiplash)

Cotidiano Digital


Após estrear em Brasília no início do mês, o 5G deve chegar a mais cidades nesta semana. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a quinta geração de telefonia móvel será ativada a partir desta sexta-feira em Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Porto Alegre (RS). Com mais velocidade para baixar e enviar arquivos, o 5G deve reduzir o tempo de resposta entre diferentes dispositivos e tornar as conexões mais estáveis. A ativação nestas três cidades está sendo implementada por meio das operadoras Claro, TIM e Vivo, vencedoras da faixa de 3,5GHz do leilão do 5G. A previsão é que todas as capitais tenham o sinal ativado até o fim de setembro. (g1)

E um incidente na semana passada marcou o torneio de xadrez Moscow Chess Open, em Moscou, na Rússia. Uma criança de 7 anos teve o dedo quebrado por um robô projetado para jogar xadrez durante uma partida, segundo a Federação de Xadrez de Moscou. Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o robô pegando uma das peças do menino. O garoto, então, faz seu próprio movimento, quando o robô agarra o dedo dele. Apesar do susto, a criança teve o dedo engessado e continuou a competir no torneio. (g1)

E os serviços do aplicativo e internet banking do Santander voltaram a funcionar ontem após 8 horas fora do ar. A instituição disse que o problema foi provocado por uma instabilidade no sistema interno do banco. Serviços presenciais, que são oferecidos nas agências, também passaram por instabilidades e ficaram inoperantes na maior parte do dia. O Santander informou que irá ressarcir clientes por eventuais prejuízos causados pela indisponibilidade dos sistemas. (InfoMoney)

Um novo jeito de ficar por dentro dos principais assuntos da semana é acompanhando as análises e comentários críticos, mas com leveza, de Mariliz Pereira Jorge no programa De Tédio a Gente Não Morre. Toda sexta às 11h da manhã no nosso canal do Youtube. Veja.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



26 de julho de 2022
Consultar edições passadas