Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.



Share Tweet


Quem é o leitor do Meio em 2022?



Assim como no ano passado, pedimos aos nossos leitores que nos ajudassem a conhecê-los melhor. E, como sempre, eles não nos deixaram na mão. Com um total de mais de quatro mil respostas coletadas ao longo da última semana, traçamos um perfil atualizado dos leitores do Meio. Estamos compartilhando os principais achados e traçamos alguns paralelos interessantes com as pesquisas 2021 e 2019.

Mas então, quem é o leitor do Meio em 2022?

Presença nacional e internacional

Em 2022, finalmente podemos dizer que temos leitores em todos os 27 estados brasileiros, em contraste com os 26 das pesquisas anteriores. Os três estados com mais leitores continuam sendo São Paulo (37%), Rio de Janeiro (20%) e Minas Gerais (10%)

Vimos também que o número de leitores internacionais aumentou em comparação a 2021 (de 6,6% para 7,6%), temos leitores hoje em 46 países, pouco menos do que os 50 listados na pesquisa do ano passado. Estados Unidos, Portugal e Canadá lideram a lista.

Demografia

56% dos leitores do Meio se identifica pelo gênero masculino, 44% pelo gênero feminino. Nossa audiência está se tornando mais madura. Crescemos o número de leitores com mais de 45 anos, de 31% para 44% do total. Por outro lado, caiu a participação de leitores abaixo de 24 anos.

Faixa Etaria

 

Escolaridade e nível profissional

O leitor do Meio segue altamente qualificado. Mais da metade possui pós graduação e outro terço possui ensino superior completo. Além disso, vemos que 15% das pessoas que leem o Meio diariamente ocupam cargos de diretoria ou presidência dentro de suas respectivas empresas.

Escolaridade

 

Nivel profissional

 

Sobre o hábito de se informar

Tudo indica que o pós-pandemia ajudou a consolidar o que vimos em 2021, em meio às novas relações de trabalho e o home office. O número de leitores que consomem o Meio no transporte aumentou de 2% para apenas 3,7%, eram 14% em 2019 , antes da pandemia.

Diminuiu também o número de pessoas que leem o Meio no café, de 40% para 30%. Onde cresceu foi no grupo dos que leem o Meio ao iniciar o trabalho (de 26% para 32,5%) e que leem ao longo do dia, em várias etapas (de 19% para 23,7%).

Momento de leitura

 

Um dado que nos chamou a atenção é que mais de 70% dos nossos leitores consideram nossas editorias patrocinadas boas ou muito boas. Menos de 2,5% acham elas ruins ou muito ruins.

O leitor do Meio já percebe que somos mais do que uma newsletter. Apenas 17% consome apenas a newsletter diária. Curiosamente, assinantes da newsletter gratuita consomem mais nossos produtos em vídeo do que assinantes premium.

Quais produtos consumiu

 

Percepção da posição política do Meio

O leitor do Meio se considera de centro-esquerda (43%) e esquerda (33%), com 8% que se consideram centristas e 7% entre a centro-direita e a direita enquanto o resto não sabe ou prefere não dizer. Metade dos nossos leitores se consideram social-democratas, 13% socialistas e outros 13% social-liberal. 9% se consideram liberais e liberais-conservadores. Com menos de 1% se considerando conservador de fato. 10% não sabem se definir politicamente e 4% preferiram não responder.

A percepção destes leitores é de que a cobertura do Meio é equilibrada (46% ou centro-esquerda (42%).

Percepcao

 

Redes sociais

Nas redes sociais, o WhatsApp continua reinando, seguido de perto pelo Instagram. O Facebook superou o Twitter em relação a 2021. O Tik Tok, por sua vez, permanece pouco utilizado por nossos leitores, e podemos ver que o Telegram ganhou presença entre as opções, mas não o suficiente para competir de igual para igual com o rival verdinho.

Redes sociais

 



Share Tweet