Justiça bloqueia empresa que comprou R$ 3,5 bilhões de ouro suspeito no Pará

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

A Justiça do Pará determinou a suspensão das atividades do comércio de ouro da Fênix DTVM, revendedora autorizada pelo Banco Central, por suspeita de comercializar minério com origem no garimpo ilegal. De acordo com uma investigação da Polícia Federal, a empresa teria comprado cerca de R$ 3,5 bilhões em minério no estado desde 2021. Cooperativas ligadas à companhia registravam o material extraído ilegalmente na nota fiscal como se tivesse sido retirado de uma área autorizada. A suspeita é que o ouro seja extraído de áreas de preservação ou de terras indígenas. A Justiça também autorizou o bloqueio de bens de quase R$ 550 milhões e busca e apreensão em endereços de pessoas envolvidas. O Pará é um dos estados com maior índice de garimpo ilegal do país. (Folha)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.