Ministério da Justiça dá 24 horas para Enel explicar falta de energia em SP

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

O Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), notificou a Enel, concessionária de energia elétrica de São Paulo, para dar explicações sobre a falta de energia que afeta várias cidades do estado desde o vendaval de sexta-feira. A companhia tem 24 horas para responder sobre a regularização do serviço, ressarcimento dos consumidores, um plano de contingência para eventos climáticos extremos, cronograma de atendimento imediato e a médio prazo, além da ampliação desses canais em período de maior demanda. O Procon-SP abriu um procedimento preliminar de apuração para investigar quais medidas as concessionárias que atendem a Grande São Paulo e a Baixada Santista adotaram para enfrentar o apagão. O Ministério Público também vai abrir uma investigação contra a Enel para verificar se houve omissão no restabelecimento de energia na Região Metropolitana, que registra ao menos 500 mil imóveis sem energia, nesta segunda-feira. Os promotores querem saber se a companhia tem funcionários suficientes para atender as demandas emergenciais nas 24 cidades em que atua. (g1)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.