Lula chama embaixador em Israel de volta ao Brasil para consultas

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

Em resposta à convocação do embaixador brasileiro em Israel, Frederico Meyer, para uma reprimenda devido à comparação feita por Lula entre as ações israelenses na Faixa de Gaza e as de Hitler contra os judeus, o presidente chamou o diplomata de volta a Brasília para consultas. Ele embarca para o Brasil nesta terça-feira. Esse tipo de medida é adotado quando um país quer mostrar contrariedade com os atos de outro Estado, sinalizando o agravamento da crise com o governo do premiê Benjamin Netanyahu, mas não um rompimento das relações diplomáticas. Para Lula, conta Mônica Bergamo, Meyer foi humilhado ao ser advertido no Memorial do Holocausto, o Yad Vashem. No memorial, o ministro israelense das Relações Exteriores, Israel Katz, fez declarações à imprensa e mostrou ao brasileiro a lista com nomes de seus próprios familiares vítimas do regime nazista. Normalmente, esse tipo de reprimenda ocorre na sede da chancelaria. Mais cedo, o governo de Israel declarou o petista persona non grata. (Folha)

PUBLICIDADE

Já o chanceler Mauro Vieira convocou o embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, para uma reunião nesta segunda-feira no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro, onde está o ministro para um encontro do G20. A convocação foi feita devido à “gravidade das declarações desta manhã do governo de Israel”, explica o Ministério de Relações Exteriores em nota. (Exame)

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.