Campos Neto: economistas subestimaram crescimento do país nos últimos anos

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, ironizou nesta quarta-feira as projeções de economistas sobre a atividade econômica do país. “É curioso a gente ver o que os agentes econômicos esperavam de crescimento e o que aconteceu, de fato, nos últimos três anos. Acho que seguir o nosso conselho, o conselho de economistas, em termos de crescimento econômico, tem sido uma péssima pedida”, brincou o presidente da autarquia. Para 2023, a previsão no início de ano era de expansão do PIB de perto de 0,8%. O número fechado será divulgado em março pelo IBGE, mas os prognósticos do governo, do BC e de consultorias indicam crescimento próximo a 3%. Em 2022, houve um movimento parecido: previsão de 0,29% contra alta efetiva do PIB de 2,9%. Segundo ele, essa discrepância pode ser observada a partir de 2020, primeiro ano da pandemia. (Globo)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.

Se você já é assinante faça o login aqui.

Fake news são um problema

O Meio é a solução.

Edições exclusivas para assinantes

Todo sábado você recebe uma newsletter com artigos apurados cuidadosamente durante a semana. Política, tecnologia, cultura, comportamento, entre outros temas importantes do momento.


R$15

Mensal

R$150

Anual
(economize 2 meses)
Edição de Sábado: Biden e a sombra de 1968
Edição de Sábado: Descriminalizou, e agora?
Edição de Sábado: Em nome delas
Edição de Sábado: Nova era dos extremos
Edição de Sábado: A realidade argentina nos 6 meses de Milei

Sala secreta do #MesaDoMeio

Participe via chat dos nossos debates ao vivo.


R$15

Mensal

R$150

Anual
(economize 2 meses)

Outras vantagens!

  • Entrega prioritária – sua newsletter chega nos primeiros minutos da manhã.
  • Descontos nos cursos e na Loja do Meio

R$15

Mensal

R$150

Anual
(economize 2 meses)