Cid detalhou à PF ao menos 5 reuniões golpistas entre militares e Bolsonaro

Receba notícias todo dia no seu e-mail.

Assine agora. É grátis.

O ex-presidente Jair Bolsonaro teve pelo menos cinco reuniões com militares e integrantes de seu governo para tratar de um eventual golpe de Estado que o mantivesse no poder. A informação, conta Bela Megale, foi detalhada à Polícia Federal pelo tenente-coronel Mauro Cid em seu mais recente depoimento, na última segunda-feira. Pelo menos duas das reuniões aconteceram em dezembro de 2022, após Bolsonaro perder as eleições presidenciais. Numa delas, com o major Rafael Martins, foi tratada a estratégia do golpe. Mensagens obtidas pela PF mostram que, após o encontro, Martins pediu a Cid R$ 100 mil para custear a ida de manifestantes golpistas a Brasília. (Globo)

PUBLICIDADE

Encontrou algum problema no site? Entre em contato.