Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.

 
 


6 de agosto de 2018
Consultar edições passadas

Uma chapa Haddad e Manu?


Foi um fim de semana de intenso vaivém no alto-comando petista — e faltava menos de uma hora para a meia-noite quando todas as peças finalmente se arrumaram em público no tabuleiro. O ex-prefeito paulistano Fernando Haddad será o vice de Lula, proclamado candidato na convenção de sábado. Manuela D’Ávila, que havia sido indicada à presidência na quarta, abriu mão da briga para que seu partido entrasse em coligação com o PT. Ao que tudo indica, no momento em que o TSE impugnar a chapa com o ex-presidente por conta da Lei da Ficha Limpa, devem se apresentar Haddad e Manuela para a disputa. (Estadão)

Para que simplificar? No discurso oficial, Haddad é um ‘vice temporário’, só enquanto não se resolve a situação de Lula. No cenário em que o ex-presidente estiver livre para disputar o Planalto imaginado pelo PT, Haddad deixaria a vice para que Manuela assuma o cargo. (Globo)

Mas... Não foi um fim de semana tranquilo. No centro da polêmica esteve o desencontro de datas na lei eleitoral. O texto estabelece que as convenções dos partidos precisam ocorrer até 5 de agosto — ontem —, devem estabelecer candidatos, vices e coligações, e os resultados têm de ser publicados num prazo de 24 horas. Hoje, portanto. O registro da chapa perante o TSE, porém, pode ser feito até o dia 15. O PT pretendia fechar sua chapa dentro do prazo mais conservador. Mas aí na sexta, a presidente da legenda Gleisi Hoffmann embarcou às pressas num jatinho, acompanhada de Fernando Haddad, convocados para uma reunião na cela de Lula. Quando saíram, tudo havia mudado. No sábado, o PT encerrou sua convenção nacional sem vice. Aflitos, em off, executivos do partido temiam a possibilidade de não fechar a chapa e correr o risco de anulação por erro bobo. O sempre leal jornalista Ricardo Kotscho chegou a bater duro, em seu blog: “Lula apequena o PT e humilha os velhos aliados.” Já era noite de domingo quando chegou uma carta de Lula indicando Haddad e mencionando simpatia por Manuela.

Pois é: o PSB nacional entregou aquilo que prometeu ao PT. Cassou a candidatura de Márcio Lacerda ao governo de Minas e pôs-se neutro na disputa pelo Planalto. Em troca, o PT retirou a candidatura de Marília Arraes ao governo de Pernambuco. A neta de Miguel Arraes concorrerá a uma vaga na Câmara dos Deputados. Lacerda não aceitou tão facilmente a intervenção e pretende ir à Justiça para confirmar a candidatura do PSB mineiro. No estado, o PT lançou Fernando Pimentel à reeleição e Dilma Rousseff ao Senado. (Estadão)

Aliás... Por pouco, por muito pouco, Dilma não dividiria novamente o palanque com o MDB. Era o que queria Pimentel e boa parte do MDB. A ex-presidente bateu o pé. E com a dificuldade do lado de lá, o MDB decidiu, já havia passado da meia-noite, apoiar a candidatura sub judice do PSB de Márcio Lacerda. Dá bastante tempo de TV para o socialista.

Os institutos de pesquisa têm um problema: a partir de 15 de agosto, quando o registro das candidaturas já tiver ocorrido, cenários diversos não poderão mais ser apresentados aos eleitores. Ou seja, todas as pesquisas terão Lula — e nenhuma terá Haddad, informa Lauro Jardim. (Globo)

Celso Rocha de Barros: “A estratégia do PT de insistir na candidatura de Lula é mais racional do que se pensa. Como Geraldo Alckmin, Lula aposta que essa eleição será decidida do mesmo jeito que as outras: por coalizões partidárias fortes e pelo desempenho da economia. Alckmin apostou na formação de grandes coalizões. Lula aposta que elegerá o próximo presidente pela situação da economia, que, por ser ruim, favorece a oposição. Ao insistir com Lula, o que o PT promete ao eleitorado é a prosperidade dos anos lulistas, que pretende comparar à desolação dos últimos anos. Nesse ponto, ‘Lula’ virou mesmo uma ideia: a ideia de pobres com mais dinheiro no bolso.” (Folha)

Compartilhe:

A candidatura de Jair Bolsonaro será de puro sangue militar, com o general da reserva Hamilton Mourão, também presidente do Clube Militar, na vice. O ex-capitão se inclinava pelo príncipe Luiz Philippe de Orleáns e Bragança, de seu partido, mas pesou o tempinho a mais de TV que uma aliança com o PRTB de Mourão traria. A advogada Janaína Paschoal recusou o convite no sábado, e fez o anúncio público via Twitter. Seus filhos não poderiam se mudar para Brasília. (Globo)

O PDT de Ciro Gomes se apresenta à corrida com a senadora Kátia Abreu na vice. Ela, que chegou à política como líder ruralista e, feita ministra por Dilma, tornou-se uma de suas mais leais parceiras contra o impeachment, é do mesmo PDT. Não traz, portanto, tempo de televisão. “Se eles estão preocupados em esvaziar o tempo de TV”, declarou, “é porque Ciro tem algo a dizer.” (Folha)

Ao todo, 13 candidatos se apresentaram à disputa pelo Planalto. Veja a lista. Nela, entra até João Vicente Goulart. O filho de Jango.

Compartilhe:

O tempo na TV começa a ser desenhado. Segundo as contas do Valor, Geraldo Alckmin terá pouco mais de 40% do programa eleitoral gratuito. O PT, já se levando em conta o apoio do PCdoB, ficará em segundo com quase 20%. Henrique Meirelles, do MDB, vem em terceiro com 15% e Álvaro Dias em quarto, com 5%. É mais ou menos o que Ciro Gomes terá. A Marina Silva caberá 3%. Jair Bolsonaro terá 8 segundos de TV por dia, metade do que teve Enéas Carneiro em 1989. O cálculo é feito de acordo com o tamanho das bancadas de cada coligação na Câmara.

Compartilhe:

The Economist: “O clima econômico do Brasil tende a extremos. O PIB cresceu apenas 1% no ano passado e em junho o Banco Central reduziu sua previsão para 2018 de 2,6% para 1,6%. A greve dos caminhoneiros em maio e a incerteza sobre o resultado das eleições em outubro restringiram a atividade econômica, enfraqueceram o real e elevaram os rendimentos dos títulos do governo. No entanto, os grandes bancos privados prosperam. Na recessão, nem Itaú Unibanco, tampouco Bradesco, viram sua rentabilidade cair abaixo dos 15,9%. Com o Banco Central reduzindo a Selic, alguns analistas previram um aperto nos lucros. Não ocorreu ainda. A resiliência dos bancos do Brasil revela muito sobre o modo como a economia funciona. Quando a inflação era de ‘1,5% ao dia’, afirma Candido Bracher, presidente executivo do Itaú, os bancos foram forçados a se tornar mais eficientes na transferência e administração do dinheiro. Hoje eles operam num mercado financeiro repleto de outras distorções. Alguns prejudicam seus lucros, outros os inflam. Tudo isso significa que empréstimos, especialmente para os consumidores e pequenas empresas, são menores e mais caros do que deveriam ser. Embora os eleitores estejam preocupados principalmente com a corrupção, o crime e o desemprego, o vencedor da eleição presidencial deste ano terá de avaliar como tornar o serviço bancário mais próximo do normal.”

Compartilhe:

Um drone explodiu nas proximidades da parada militar pelo 81º aniversário da Guarda Nacional Bolivariana, em Caracas, no sábado. O presidente Nicolás Maduro, que assistia ao desfile, foi retirado do palanque às pressas. Seu governo afirma que o aparelho fazia parte de uma dupla e que ambos estavam carregados de explosivos. Maduro acusou o presidente colombiano Juan Manuel Santos pelo suposto atentado.

Compartilhe:

Viver


Marcelo Leite: “Ficaram famosas as imagens do acúmulo de detritos na grande faixa de lixo do Pacífico. Estudo de março na revista Scientific Reports, do mesmo grupo da Nature, calculou que 80 milhões de quilos flutuam por ali, numa área de 1,6 milhão de km2 (equivalente a cerca de um quinto do território brasileiro). Muita gente acredita que os canudos formam parte considerável desse continente de detritos. Mas não é o caso. Para começo de conversa, 40% dos plásticos não boiam no oceano, afundam. E os canudos quando muito representariam 0,03% do total desses resíduos que chegam ao mar. Na realidade, 46% do lixo plástico em ambiente marinho são compostos por redes de pesca e outros implementos da indústria pesqueira. Pense nisso quando abrir sua próxima lata de atum. Se for para expiar culpa, é melhor renunciar ao hambúrguer, além do canudinho do milk-shake. Carne bovina é um problema infinitamente maior para o planeta do que um pedaço de plástico.” (Folha)

Enquanto isso... Na guerra contra os canudos de plástico, as pequenas e médias empresas, principais fabricantes do produto, já viram suas vendas caírem. (Exame.com)

Compartilhe:

Termina hoje no Supremo Tribunal Federal a audiência pública que está debatendo, desde sexta, uma ação que pede a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação. No primeiro dia, a maioria das entidades e especialistas inscritas falou a favor da liberação. Hoje, a maioria deverá ser contrária. Nenhuma decisão será tomada ao fim da audiência.

Mas... Enquanto o STF debate a descriminalização, o país não atende bem os casos já legalizados. Um levantamento feito pelo Grupo Curumim ano passado mostra que apenas 84 hospitais em todo o Brasil realizam o procedimento no dia a dia. Quando se compara com o número de unidades de saúde que têm atendimento a vítimas de violência sexual, por exemplo, a disparidade chama atenção: são 784 espalhadas pelo país. (Globo)

O debate sobre o aborto levantou a discussão nas redes sociais desde o mês passado. Mas quem mais se posicionou sobre o tema foram os homens — a maioria é contra a descriminalização. (Globo)

Compartilhe:

Galeria: Como se voa nas cabines de primeira classe mais luxuosas.

Compartilhe:

Cultura


O artista e ativista chinês Ai Weiwei publicou em suas redes sociais vídeos em que mostra escavadeiras demolindo o prédio onde fica seu estúdio, em Pequim. Segundo ele, sem aviso prévio, não foi possível remover algumas obras do local. O artista é conhecido pelas obras polêmicas que retratam temas tabus, além de denúncias políticas, e vive hoje em Berlim. (Folha)

Compartilhe:

A cantora Demi Lovato falou pela primeira vez após a internação por overdose. Ela publicou uma carta em seu Instagram agradecendo as orações de seus fãs. “Eu sempre fui transparente sobre a minha jornada com o vício. O que aprendi é que essa doença não é algo que desaparece ou se desfaz com o tempo. É algo que eu preciso continuar superando, o que ainda não fiz.”

Compartilhe:

A atriz Evangeline Lilly afirmou na semana passada ter se sentido ‘encurralada’ a fazer cenas de nudez em Lost. Os produtores do seriado, J. J. Abrams, Damon Lindelof, Carlton Cuse e Jack Bender, divulgaram um comunicado conjunto no qual reconhecem o erro e pedem desculpas à atriz. (Globo)

Compartilhe:

Cotidiano Digital


Os resultados de vendas do iPhone X, mais de US$ 1000 lá, foram frios no início, mas ganharam força nos trimestres seguintes. A expectativa é de que, este ano, a Apple deverá apresentar um novo celular neste nível de preço. E ao descobrir que consumidores são capazes de pagar tanto, é bem provável que Samsung e Huawei, ao menos, também comecem a buscar novos valores para seus modelos mais caros. Um Samsung série Galaxy, que custava a partir de US$ 650 em 2016, já chegou à casa dos US$ 800 este ano. O consumidor paga. Os preços vão subir.

Compartilhe:


Share Tweet


Ainda não é assinante? Assine. Não custa nada.





6 de agosto de 2018
Consultar edições passadas