Assine o Meio: notícia confiável para quem não tem tempo de ler jornal.



22 de janeiro de 2020
Consultar edições passadas

MPF denuncia jornalista mesmo sem investigação


O Ministério Público Federal apresentou ontem denúncia contra sete pessoas no âmbito da Operação Spoofing, que investiga a invasão dos conteúdos de conversas por Telegram de inúmeras autoridades. Além dos seis diretamente envolvidos com o hack, o procurador Wellington Divino de Oliveira também denunciou o jornalista americano Glenn Greenwald, co-fundador do Intercept Brasil, site responsável pela publicação dos diálogos que compõem a Vaza Jato. Segundo o procurador, Greenwald teria auxiliado, orientado e incentivado as atividades criminosas do grupo. Como prova, Oliveira cita a gravação de um diálogo entre o jornalista e um hacker, encontrada em um dos computadores apreendidos com o grupo. Antes de a primeira reportagem ser publicada, o rapaz pergunta a Glenn sua opinião a respeito de se eles devem continuar a capturar mensagens de outras autoridades. “É muito importante para nós, como jornalistas, mostrar que nossa fonte só falou com a gente depois que já tinha tudo”, respondeu. “Já recebemos todos. Não acho que tem nenhum motivo para vocês manter nada”, ele continua num português incerto. “É difícil porque não posso te dar conselho, mas tenho a obrigação para proteger minha fonte e essa obrigação para mim é muito séria.” (Poder 360)

Leia a denúncia — em PDF.

A conclusão do MP é muito diferente da alcançada pelos investigadores da Polícia Federal. No relatório do caso, o delegado Luiz Flávio Zampronha afirmou que não é possível identificar participação de Glenn nos crimes. De acordo com o Painel, o Conselho Nacional do Ministério Público deve pedir abertura de uma investigação sobre a conduta do procurador. Oliveira ofereceu denúncia contra Glenn sem antes ter aberto inquérito ou tê-lo chamado para um depoimento. (Folha)

De acordo com o que ouviu de dois ministros Vera Magalhães, a denúncia não será recebida pelo Supremo. Greenwald havia sido excluído das investigações por decisão do ministro Gilmar Mendes, protegido pela proteção constitucional do sigilo de fonte. (BR Político)

Bruno Boghossian: “A acusação é tão frágil que o procurador se obrigou a deturpar o trecho em que um dos integrantes do grupo pergunta a Glenn se deve apagar as mensagens roubadas. O jornalista disse que não poderia orientá-lo e acrescentou apenas que ele poderia deletar o material para que seu papel como fonte fosse preservado. Trata-se de um preceito gravado na Constituição, mas o procurador forçou a barra e pintou o trecho como se fosse uma manobra para dificultar as investigações. O autor da acusação atropelou princípios para defender os interesses corporativos de seus colegas da Lava Jato, atingidos pelas revelações feitas por Glenn. A tentativa de intimidação é a prova de que a liberdade de imprensa é essencial para evitar abusos de poder.” (Folha)

A nomeação de Regina Duarte para a Secretaria da Cultura não agradou Carlos Bolsonaro. O filho Zero Dois demonstrou seu descontentamento pouco antes da atriz aceitar o convite. Para ele, Regina tem o perfil de uma comunista não ligada à causa bolsonarista. Entre os argumentos que mencionou com assessores estão o de que ela foi contra a censura na Ditadura e de que é ligada à TV Globo. (Veja)

Pode ser. Mas Regina foi convidada por iniciativa de seu próprio pai, que foi quem teve a ideia. Por isso mesmo, ela recebeu carta branca do presidente para rever as nomeações que desejar na Secretaria Especial da Cultura. Não pretende fazê-lo de presto. A atriz terá hoje sua primeira reunião com servidores e já se impôs como missão compreender o funcionamento da burocracia de sua pasta. O estágio combinado com Bolsonaro vai até semana que vem, quando ele retornar de uma viagem à Índia. Aí os dois tomarão juntos a decisão de oficializar ou não seu nome no cargo. (Globo)

A Justiça do Rio paralisou investigações contra o sócio de Flávio Bolsonaro. Alexandre Ferreira Dias Santini foi um dos alvos do Ministério Público no esquema de rachadinha no gabinete do filho Zero Um na época em que era deputado. O desembargador acolheu um habeas corpus apresentado pela defesa do empresário e determinou que o MP-RJ pare a análise do material apreendido em sua residência. Isso não impede que a investigação sobre a loja de chocolates que Flávio e Santini são sócios continue. O MP-RJ suspeita que Flávio tenha lavado até R$ 1,6 milhão no estabelecimento. (Globo)

Sergio Moro mudou sua posição e defendeu que o caso do assassinato de Marielle Franco fique na esfera estadual. Em novo parecer, o ministro afirmou não ver elementos suficientes para a mudança federal e que a posição dos familiares deveria ser considerada. Eles já haviam pedido que o caso seguisse no Rio, por medo de interferência do governo federal. A AGU encaminhou os argumentos do ministro para o STJ, que deve julgar este ano o pedido de federalização feito pela então procuradora-geral da República, Raquel Dodge. A tendência, segundo ministros, é negar a mudança. (Estadão)

Por falar em Moro... Junto com aliados no Congresso, o ministro articula a volta de pautas que ficaram de fora do pacote anticrime. As medidas defendidas por Moro são o plea bargain, que possibilita um acordo entre o acusado e o MP para negociar a pena, e a ampliação do banco nacional de perfis genéticos. Os deputados apresentarão um projeto de lei para recuperar todos os pontos, incluindo a prisão após condenação em segunda instância. No Senado, dois projetos similares serão apresentados e ainda tentarão acabar com a figura do juiz de garantias. (Estadão)

Estrangeiros poderão participar de licitações e concorrências públicas no País. O anúncio foi feito pelo ministro Paulo Guedes durante o primeiro dia do Fórum Econômico Mundial. A intenção de Guedes é inserir o Brasil no Acordo sobre Compras Governamentais da OMC. Os países signatários são obrigados a dar tratamento igual entre empresas nacionais e estrangeiras em contratações. Segundo ele, a adesão ajudaria evitar casos de corrupção. (G1)

Por falar no Fórum, um dos principais temas desta edição tem sido o meio ambiente. Enquanto Guedes disse que a pior inimiga do meio ambiente é a pobreza, o presidente Donald Trump criticou discurso dado por Greta Thunberg. “Temos que rejeitar esses profetas do fim do mundo de sempre e suas previsões catastrofistas”, disse logo depois do painel Evitando o Apocalipse Climático com a ativista. Em sua fala, Greta defendeu a ciência e os fatos sobre o aquecimento global. (Folha)


O príncipe saudita Mohammed bin Salman pode ter hackeado o celular de Jeff Bezos, principal acionista da Amazon e do Washington Post. Bin Salman vinha trocando mensagem por WhatsApp com Bezos quando enviou um arquivo em vídeo que hackeou o aparelho. A nova descoberta levanta ainda mais suspeitas sobre o envolvimento do príncipe na morte de Jamal Khashoggi, que aconteceu cinco meses depois da invasão no celular. O jornalista trabalhava no Post. O hackeamento do celular também teria causado a divulgação de mensagens pessoais de Bezos com a namorada que foram divulgadas por revista, nos EUA. (Guardian)

Viver


 Há mais de 2,2 bilhões de anos, uma cratera no oeste da Austrália foi formada pelo impacto de um meteoro. É a ocorrência deste tipo mais antiga no mundo, segundo pesquisa publicada pelo Nature Communications Journal.

Timmons Erickson, do centro Johnson da Nasa, principal autor do estudo: “Há evidências geológicas (separadas do estudo), baseadas na presença de depósitos, da existência de geleiras na Terra entre 2,4 e 2,2 bilhões de anos atrás. E o depósito mais novo, encontrado na África do Sul, corresponde à idade do impacto”.

Cultura


Uma pintura criada por Vincent van Gogh foi autenticada por especialistas do Museu Van Gogh, em Amsterdã. Intitulada Autoretrato (1889), faz parte da coleção do Nasjonalmuseet, em Oslo, desde 1910 e retrata o rosto do artista em tons amarelos, verdes e azuis. Meses antes, Van Gogh se internou em um asilo em Saint-Rémy, França. Louis van Tilborgh, professor de história da arte na Universidade de Amsterdã, disse ao Guardian que o autoretrato é o único trabalho concluído por Van Gogh durante um surto de psicose.“Ele provavelmente pintou esse retrato para se reconciliar com o que viu no espelho: uma pessoa que não queria ser. Isso faz parte do que torna a pintura tão marcante e até terapêutica”. A autenticação do Autoretrato segue outras manchetes recentes relacionadas ao artista, incluindo notícias de que uma de suas obras mais famosas, Girassóis, será exibida em três locais internacionais este ano.

O Museu Van Gogh iniciou a avaliação do Autoretrato em 2014 - durante anos, a obra havia sido descartada pelos estudiosos porque não se parecia com o resto de sua produção. É primeira do pintor a entrar em uma coleção pública.

 

Carnaval 2020. Com o corte total da subvenção da prefeitura do Rio de Janeiro – a do estado já não existe mais desde 2015 – o jeito é apertar o cinto. No caso das escolas de samba do Grupo Especial, reduzir tempo de desfile, de carros alegóricos e até de componentes, como está sendo registrado no regulamento para carnaval de 2020. Nas novas regras elaboradas pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) está prevista a redução de cinco minutos no tempo mínimo e no tempo máximo de desfile. Também houve redução no número mínimo de alegorias que as escolas podem levar para a Sapucaí: de cinco para quatro.

Em São Paulo, a comunidade do Vai-Vai fez até vaquinha para arrecadar fundos para o desfile pelo Grupo de Acesso da tradicional escola de samba do bairro do Bixiga. Cheia de dívidas, a escola tenta voltar ao Grupo Especial fazendo um desfile "sem nem R$ 1", de acordo com o membro do conselho gestor Clarício Gonçalves. A escola conquistou 15 títulos e é a maior campeã do carnaval de São Paulo.

Por falar em carnaval, discussões têm sido levantadas a respeito de trajes que podem ser considerados ofensivos e que não deveriam ser considerados como “fantasias” de carnaval. Isso porque reforçam estereótipos negativos ou se apropriam de culturas que durante o resto do ano sofrem por serem marginalizadas. “Índia” ou “índio”, por exemplo, é uma caracterização que pode ser vista como desrespeitosa por indígenas. Uma lista do que deve ser evitado por quem quiser aproveitar o feriado sem ofender nenhum grupo.

Cotidiano Digital


A Roku chegou ao Brasil. A americana foi uma das primeiras companhias a investir no conceito de smart TVs. O seu sistema vai vir acoplado em duas TVs da marca AOC. Ela também atua com a venda de equipamentos que podem ser ligados aos aparelhos – no estilo do Chromecast, do Google, e Apple TV. Com o aparelho será possível acessar cinco mil serviços de streaming gratuitos e pagos de todo o mundo, como HBO, Spotify, Deezer e YouTube. No Brasil, a novidade é o Globoplay, a primeira opção de conteúdo local. (Valor)

Aliás... até o fim do ano o streaming deve ultrapassar a TV paga no mundo. Relatório da Ampere Analysis mostra a tendência em mais de 30 países. O streaming já é maioria em alguns lugares, como EUA, mas a expectativa é que esse número aumente ainda mais com a entrada de novos concorrentes. Segundo a pesquisa, de 2018 para 2019 teve um grande aumento no número de usuários graças ao lançamento da Apple TV.

O WhatsApp começou a liberar o aguardado Modo Escuro. Também conhecido como modo noturno ou "dark mode", o tema está disponível na última versão Beta para usuários de Android.





Bem-vindo ao Meio. A assinatura básica é gratuita, comece agora mesmo.



22 de janeiro de 2020
Consultar edições passadas